Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Automóveis > Como efectuar a limpeza interior do seu automóvel

Como efectuar a limpeza interior do seu automóvel

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Automóveis
Visitas: 2
Comentários: 1
Como efectuar a limpeza interior do seu automóvel

Manter o carro limpo por dentro e por fora faz com que as pessoas se sintam bem e protege o carro. Tal como uma casa, jardim ou piscina o carro necessita de uma boa manutenção de vez em quando a fim de se preservar.

A sua lavagem interior não é difícil de fazer e nem sempre é necessário recorrer a lavadores externos. Qualquer pessoa pode lavar o interior do seu automóvel desde que não use produtos de limpeza que danifiquem os tecidos ou pintura. Deste modo o que é útil é ter os utensílios indispensáveis para a sua lavagem. Os mais importantes são: um aspirador de pó, produtos de limpeza, flanelas limpas, ferramentas para retirar os bancos e pincéis para limpar as partes difíceis.

Para uma limpeza eficiente tem que em primeiro lugar esvaziar-se o interior do carro, retirando todos os objetos pessoais, eventuais papéis, plásticos etc. Em seguida, no caso de uma limpeza profunda, retirar os bancos que são desmontáveis e não necessitam o uso de ferramentas.

É imprescindível retirar os tapetes do interior, e o que esteja no porta malas, expirar o pó com um aspirador por todos os lados possíveis e os cantos, remover o pó dos orifícios mais difíceis com um pincel.

Os tapetes devem ser sacudidos, aspirados e lavados com um produto de limpeza.

Deve retirar-se o pó e a sujidade das portas, painel, soleira de proteção e revestimento interno das portas. O melhor é utilizar água adicionando sabão líquido ou álcool desnaturado. Não é aconselhável o uso de detergentes que tenham solventes para não corroerem os materiais.

Os vidros internos devem ser limpos pulverizando um produto para vidros e depois secá-los com um pano. Os estofos dos bancos podem também ser limpos com água e sabão líquido. No caso de terem pelos de animais podem ser aspirados ou removidos com uma fita -cola.

O teto do automóvel deve igualmente ser limpo de acordo com o seu material e as trilhas dos bancos lubrificadas para não enferrujarem.

A limpeza das janelas é muito importante a fim de se ter uma boa visibilidade na condução. O limpo para - a brisas pode ser limpo com um pano macio de flanela.

Depois de o interior estar convenientemente limpo e recolocados os bancos e tapetes pode perfumar-se o automóvel com um produto à escolha. Deste modo fica com um ambiente ideal para uma sensação de bem - estar.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Como efectuar a limpeza interior do seu automóvel

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 2

782 

Imagem por: /kallu

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    17-06-2014 às 05:36:37

    Umas 2x na semana dá para deixar o carro bem limpinho por dentro. É preciso ser organizado!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Como efectuar a limpeza interior do seu automóvel

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: /kallu

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios