Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Negação

Negação

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Negação

À nossa volta a imensidão sugere algo que a o amontoado de conhecimentos quer fazer submergir. Humanos que somos, vamos navegando num mar de mentiras procurando enganar a nós próprios negando tudo o que não nos parece obvio. Tudo aquilo que no passado era acreditado sem pensar, hoje simplesmente pensamos em não acreditar, sem no entanto nos preocuparmos em testar, sem fazermos um esforço por esclarecer se aquilo em que não cremos faz ou não sentido no contexto da nossa existência.

Há muitos anos atrás a terra era plana, e foi necessário que homens estudiosos se esforçassem para compreender e vir a fazer-nos compreender que afinal a terra é redonda… Entretanto muitos continuaram durante muito tempo a acreditar que era plana, sábios foram condenados por acreditar na nova teoria, sem que no entanto a mesma deixasse de ser a verdade.

Quando a generalidade das pessoas acreditou nesta e noutras teorias todo o conhecimento anterior foi posto em causa, no entanto, nada impede que nesse conhecimento anterior não houvesse verdades escondidas, e por certo haveria, uma vez que os novos pensamentos não se estruturam no vazio, eles têm normalmente por base pensamentos e conhecimentos anteriores. A ciência de hoje, não é um rompimento com a ciência passada, antes ela é um complemento do que já havia. Os novos passos dados hoje não seriam possíveis sem os passos anteriores, e de nada serve negarmos o que soubemos para fundamentar o que agora sabemos, pelo contrário, isso desacreditaria a eficácia do conhecimento moderno, sempre relativo, porque para cada hoje, esperamos um amanhã, que não convém que negue o hoje, que ora conhecemos, antes que parta do hoje com uma perspectiva viva de futuro, de forma a melhorar e aprimorar aquilo de que dispomos agora.

A negação do passado, é então o primeiro passo para que a geração futura se prepare para negar o presente, e se assim continuarmos, uma outra geração haverá de negar também o que vier amanhã.

Importa portanto viver sempre na ânsia de melhorar o que temos, com base no conhecimento que granjeamos nesta nossa curta e frágil passagem pelo mundo, de forma a que o futuro dite o quão importante foi para a ciência vindoura o legado deixado pela geração ancestral.


Ana Sebastião

Título: Negação

Autor: Ana Sebastião (todos os textos)

Visitas: 0

603 

Comentários - Negação

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios