Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Internet > A febre das redes sociais

A febre das redes sociais

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Internet
Visitas: 172
Comentários: 3
A febre das redes sociais

A internet é relativamente nova entre nós porém ela muda muito rapidamente , sites que há pouco tempo atrás eram um tremendo sucesso em pouco tempo podem cair e sumir assustadoramente substituídos por novos sites e novas idéias.

O contrário também é verdadeiro, sites que ninguém nunca tinha ouvido falar, podem surgir e explodir em popularidade de repente, trazendo fama e fortuna aos criadores.

Porém uma das maiores febres atualmente na internet são as redes sociais, que vieram ao que parece para ficar definitivamente entre nós.

Facebook, Twiteer, Google +, Linkdln, Orkut, My Space, Badoo, dentre outras dezenas de redes sociais, mudaram totalmente o conceito de como se relacionar, hoje nossa popularidade é medida em termos de quantos fans temos no facebook, quantos seguidores possuimos no Twitter e quantas pessoas nos circularam no Google +.




Mas que isso, a explosao das redes sociais fez com que cidadãos comuns, como você e eu ficásssemos em pé de igualdade com qualquer um, hoje vemos consumidores insatisfeitos com determinada empresa reclamarem abertamente nas redes sociais e terem suas reclamações respondidas mais rapidamente do que se tentasse falar com o SAC da empresa.

Vemos pessoas comuns elogiarem ,criticarem e dialogarem com celebridades e ídolos que antes eram praticamente inacessíveis ao cidadão comum.

E mais do que isso vemos notícias serem espalhadas mais rapidamente pelas redes sociais do que pela mídia tradicional, vemos pessoas desaparecidas sendo encontradas através de divulgação no Facebook, vemos namoros e casamentos surgirem tendo como intermediário as redes sociais e também com certeza namoros e casamentos são rompidos devido as redes sociais.

Vemos jovens ficarem milionários quase instantaneamente, e vemos nomes como You Tube, Google, Facebook serem mais familiares que a Coca Cola.

O mundo ficou menor com a tecnologia disponível hoje, podemos intergair instantaneamente com pessoas do mundo todo, compartilhando fotos e notícias em tempo real, através de nossos computadores, tablets e smartphones.

É como se vivéssemos em outro mundo, totalmente diferente de um mundo de 30 anos atrás, onde a única maneira de conseguirmos informações era através do radio, tv, revistas e jornais, hoje qualquer pessoa pode ser um jornalista on line, um divulgador de notícias e isso é feito com a velocidade de um clique.

Enfim, a internet e as redes sociais democratizaram e nivelaram o mundo, quem ficar fora hoje em dia do mundo virtual corre sério risco de ficar obsoleto e a tendência é cada vez mais o mundo digital fazer parte de nossas vidas.


Nilson Empreendedor

Título: A febre das redes sociais

Autor: Nilson Empreendedor (todos os textos)

Visitas: 172

783 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    24-10-2014 às 13:18:46

    É verdade! Hoje as redes sociais possibilitam a rapidez das informações de forma assustadora. Milhares de pessoas estão conectadas diariamente. Isso é bom e ruim, pois tem tirado as pessoas do seu convívio pessoal ficando atrelados apenas ao virtual. É preciso ter equilíbrio!

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    08-05-2014 às 18:34:35

    As redes sociais tomaram espaço em diferentes lugares do mundo. As pessoas estão conectadas o dia todo e chega a ser um exagero. Vieram com tudo e deve-se apenas ter cuidado com algumas situações como a privacidade.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoFlávio

    28-06-2013 às 05:59:35

    Boas.

    Eu tenho 29 anos, sou homem, e nunca na minha vida criei nenhuma rede social.

    Inclusivamente, há novas mer-das modernas e o caraças como compuiitadores em Apple (nunca na vida usarei, nunca trocarei o meu portátil clássico por nada) e tenho o mesmo celular (telemóvel) desde os 15 anos, apenas para comunicações importantes.

    Nunca aderi a nenhuma rede social e nem o farei, até porque eu detesto ter que tirar fotografias, sinceramente!

    Tablets e smartphones não tenho, só tenho e terei para sempre o meu PC de há mais de 10 anos e o meu celular de há 15 anos atrás.

    Não vejo interesse nenhum em ter uma foto minha especada na Internet!

    Não vou ter, por opção própria, rede social nenhuma e sou um analfabeto nessas cenas todas e o meu trabalho, o meu dinheiro, o meu pc e o meu celular simples antigo satisfazem as minhas necessidades básicas, que é o que, em minhas concepções simplistas, mais importam!

    Flávio

    ¬ Responder

Comentários - A febre das redes sociais

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios