Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Internet > A expansão da internet

A expansão da internet

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Internet
Visitas: 303
Comentários: 5
A expansão da internet

Na atualidade, a internet ocupa um espaço assombrosamente titânico nas nossas vidas, tanto na esfera pessoal, como profissional. Aliás, tudo o que se possa dizer sobre este tema em particular resultará num enorme lugar-comum, uma vez que o fenómeno já foi entranhado e infinitamente pensado. A sua forte expansão começou a dar-se em finais dos anos 90 (há apenas escassos dez anos) e a sua popularidade alimentou-se, essencialmente, de personalidades famosas, de coberturas mediáticas e de web-novidades. A web-avalanche revelou-se de tal forma avassaladora que, em apenas uma década tudo mudou e a vida (principalmente a dos jovens) passou a girar (e muitas vezes a depender) do misterioso – e simultaneamente transparente – mundo da internet.

Assim, fenómenos como o Youtube, o Twitter, o Messenger, MySpace, Facebook, Hi5 e outros associados fizeram disparar o número de utilizadores online. Num instante, toda uma multidão passou a ter a sua própria página personalizada na internet, onde os dados pessoais, como fotografias, nome, idade, preferências musicais, gastronómicas, cinematográficas, literárias, estado civil e orientação sexual passaram a estar expostos e a ser partilhados com meio mundo.

O milagre da comunicação à velocidade da luz concretizou-se e, neste momento, é possível manter um contacto próximo (ainda que virtual) no quotidiano com outra pessoa a milhares de quilómetros de distância. Os mais críticos desta nova era da comunicação referem as desvantagens e aspetos perniciosos destas formas de convivência, afirmando que tanta exposição pessoal acaba por ser enganadora e as pessoas conhecem-se menos bem agora (falando através de uma máquina) do que na era pré-internet (em que as pessoas, nomeadamente os mais jovens comunicavam, conviviam e interagiam de forma natural, porque presencial). De qualquer forma, o fenómeno instalou-se e, mais do que repudiá-lo, talvez seja mais sensato tentar compreendê-lo (nem que seja para nos tornarmos em pessoas do nosso tempo, tolerantes, abertas e capazes de percebermos o mundo em que vivemos).

Por outro lado, coberturas mediáticas de eventos/incidentes e catástrofes naturais também impulsionaram o mercado da internet. Pensemos no furacão Katrina, no tsunami da Ásia, em 2005, no próprio 11 de setembro, com milhares de visionamentos do vídeo do atentado, nos atentados de Londres e de Madrid, na divulgação do escândalo sexual Lewinsky-Clinton (para cujo exagero mediático contribui decisivamente a internet), na cobertura do Live 8 e, finalmente, no enérgico contributo de personalidades famosas no mundo da internet, como sejam Paris Hilton, Lindsay Lohan, Sarah Silverman, Lisa Kudrow, Jimmy Fallon e Trent Reznor.

Conclua-se, talvez (porque no que toca a web-problemáticas as conclusões são quase inadmissíveis), que a internet cresceu de forma hercúlea e quase sobre-humana muito à custa de fenómenos e de extraordinárias facilidades de comunicação que proporcionou a toda uma geração. E vai continuar a crescer...


Isabel Rodrigues

Título: A expansão da internet

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 303

781 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 5 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    18-10-2014 às 22:44:27

    É verdade que a internet se expandiu de maneira rápida e alcançou (e alcança até hoje) milhares de pessoas no mundo todo. Trouxe consigo muitas coisas boas, mas também ruins se não soubermos utilizar de forma correta.

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    08-05-2014 às 17:36:23

    Sim, a expansão da internet foi explosiva. Permitiu alavancar os negócios, fazer novas amizades, espalhar o conhecimento, contribuiu para os profissionais divulgarem seus trabalhos, enfim, trouxe e traz muitos benefícios a todos!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãocamila

    24-05-2012 às 19:20:53

    achei meu trabalho de geografia!!!

    ¬ Responder
  • laianelaiane

    29-08-2011 às 14:07:33

    @Carollinne
    para mim essa novidade é nova

    ¬ Responder
  • CarollinneCarollinne

    04-07-2011 às 14:46:52

    Achei legal tudo isso. Legal!

    ¬ Responder

Comentários - A expansão da internet

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios