Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Eventos > Santos Populares

Santos Populares

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Eventos
Santos Populares

Quem não gosta de um bailarico, não tem costela Portuguesa. Se no Brasil temos Samba, em Portugal temos Santos Populares.
Esta é uma época única onde se sai á rua para dançar, comer e divertir.
Mas afinal o que são os Santos Populares? Os Santos (como também é conhecida) decorrem durante o mês de junho, onde se festejam 3 populares Santos. Santo António, São João e São Pedro.
Todos eles padroeiros, os Santos oferecem feriados municipais e cada zona do país defende o seu Santo com festas, procissões e arraiais.

O dia de Santo António é festejado a 13 de junho e é o Santo padroeiro de muitas cidades, em especial de Lisboa. Nesta data sai-se à rua para comer sardinhas assadas e dançar nos arraiais que se estendem pelas cidades. Diz-se que Santo António era casamenteiro, e em Lisboa existem mesmo as Noivas de Santo António.

Segue-se o São João, com o seu pequeno cordeiro. Festejado em outras tantas cidades, mas com festejos de arromba no Porto. Por aqui, mostra-se a moda dos martelinhos que “estalam” nas cabeças alheias. A dia 24 de junho, São João é festejado com euforia com arquinhos e balões de papel.

No dia 29 de junho festeja-se São Pedro. Sintra é um exemplo de cidade que abraçou este padroeiro. Com folia, sai-se mais uma vez á rua para festejar.
As quermesses são uma das tradições mais características, onde se compram papelinhos, que se tiverem número é digno de pequeno prémio.

Também as marchas populares desfilam nas avenidas e dão cor ás noites das cidades. Cantam-se quadras e defendem-se as bandeiras do seus bairros em cores coloridas e danças ensaiadas.

As organizações destas festas estão a cabo das Juntas de Freguesia e das Camaras, mas muitas vezes são as próprias pessoas e comercio local que organizam os arraiais de forma organizada e divertida.

Compram-se manjericos com quadras de todos os tipos e temas, mas são os de amor que mais convencem.

Quanto a gastronomias, é também característico. Sardinhas assadas (comida no pão que faz de prato), salada com pimentos, broa, caldo verde com chouriço (também ele muitas vezes assados na brasa) e vinho.

Quem nunca assistiu ás Festas dos Santos Populares, não pode perder arraiais tão procurados.


Carla Horta

Título: Santos Populares

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

668 

Comentários - Santos Populares

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Cães e Humanos: Amizade por interesses

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Animais Estimação
Cães e Humanos: Amizade por interesses\"Rua
Não é de hoje que os cães são considerados nossos melhores amigos, porém como toda amizade ela não é totalmente incondicional e livre de interesses, pense bem, você pode discordar a princípio, mas analise a fundo e verá que tenho razão.

Cães convivem conosco a mais de 10mil anos, foi lá atrás na pré história que essa amizade começou, uma das mais duradouras da história. Teorias dizem que essa conexão iniciou pois ambas as espécies precisavam de algo que não possuíam e juntos se completaram.

Em plena era do gelo onde a sobrevivência estava sendo testada a todo vapor, aquele lobo considerado mais corajoso se encontrou com um homem também corajoso e resolveram unir forças, talvez não conscientemente, mas deu certo para ambos, e ali iniciava uma amizade que duraria por milênios.

Nesse estágio da nossa história, corríamos perigo de sobrevivência; faltava comida, segurança e energia ! ... E então percebemos que esses lobos simpáticos poderiam nos dar uma vantagem na corrida contra a morte, afinal eles caçavam muito bem , coisa que tínhamos dificuldade em fazer pela falta de energia naquele momento; então pensamos, eles nos ajudam a caçar, nós dividimos o alimento e em troca eles ganham segurança e afeto, e foi assim que essa amizade nos ajudou a enfrentar todos os percalços do caminho, e hoje evoluímos tanto que não precisamos mais de seus serviços e ainda sim continuam sendo nossos melhores amigos, posso dizer então que realmente é uma amizade verdadeira, que surgiu da dificuldade e interesses mas que não se deixou abalar por nada.

Então, agora quando virmos alguém maltratar esses animais, desdenhar deles dizendo que "não prestam pra nada", "não fazem nada de útil", como a galinha que põe ovos, ou a vaca que dá leite, lembremo-nos o quão útil eles foram na nossa caminhada, não só no quesito físico mas também no emocional, numa época em que as aparências não importavam e nem o QI para se fazer um amigo, bastava ser corajoso o bastante pra ultrapassar barreiras e conhecer mais o outro, do jeito que ele viesse, garanto que vantagens incríveis nascerão dessa amizade, e não pense em vantagens como algo ruim, quando digo penso em a vantagem da gente se sentir o humano mais importante do mundo quando esses seres peludos nos olham nos olhos sem pedir mais nada em troca, damos e recebemos carinho como nunca, uma retribuição silenciosa a quem sempre esteve do nosso lado, no pior e melhor momento.

O maior interesse em uma amizade é que ela dure para sempre, e acho que com os Cães conseguimos isso.

Pesquisar mais textos:

Lara Lavic

Título:Cães e Humanos: Amizade por interesses

Autor:Lara Lavic(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios