Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Aprenda a usar o seu perfume

Aprenda a usar o seu perfume

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Beleza
Visitas: 2
Comentários: 10
Aprenda a usar o seu perfume

Normalmente quando vamos comprar um bom perfume, aquele que tanto gostamos e tanto queremos, somos capazes de abrir até um pouco mais os “cordões à bolsa” e levar para casa aquele que realmente gostamos.

Obviamente, depois da compra há que saber usa-lo perfume adequadamente de modo a tirar o máximo partido dele, para que este torne-se uma mais-valia e não algo negativo – como é o caso daquelas pessoas que compram um bom perfume mas, que depois exageram tanto na quantidade, que este torna-se desagradável e por vezes, insuportável.

Para não correr esse risco, apresento a seguir algumas dicas sobre como usar o seu perfume



Deve-se colocar o perfume nos locais do corpo onde existe uma maior circulação sanguínea e onde o calor corporal é maior. A temperatura faz com que os aromas se “soltem” mais facilmente. Desta forma, é aconselhável colocar em locais como o pescoço, atrás das orelhas, no colo, atrás dos joelhos, entre o braço e o antebraço, ou seja no lado de dentro do cotovelo.

A distância de aplicação não tem grande influência, no entanto não deve dar mais de três borrifos em cada um dos locais.

Por vezes, depois de colocar o perfume pode parecer-lhe ou pode ficar com a ideia que cheira pouco ou quase nada. Isso deve-se ao facto dos seus sensores olfativos já estarem habituados ao perfume que você usa normalmente e por isso não ficam tão sensíveis a esse aroma. No entanto, não caia na tentação de colocar mais e não exagere, porque as outras pessoas vão notar o seu perfume, e se colocar em excesso torna-se desagradável.

Não é recomendável o uso de perfume se for para a praia ou se for expor-se ao sol, porque pode ocorrer uma reação de foto-sensibilidade e provocar reações alérgicas na derme.

Para poder usufruir do seu perfume durante um período de tempo mais alargado (por exemplo quem tem vários perfumes em casa), deve guardá-los em locais frescos e protegidos da luz. Se não forem corretamente guardados e preservados pode haver alteração olfativa devido à oxidação e o perfume fica estragado.

Se tiver os cuidados necessários no que toca à preservação, os seus perfumes podem manter as qualidades intactas e ser usados durante 2 ou 3 anos.


Carlos Vieira

Título: Aprenda a usar o seu perfume

Autor: Carlos Vieira (todos os textos)

Visitas: 2

788 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 10 )    recentes

  • José Macedo

    31-12-2012 às 09:51:35

    Dizem que o perfume denota um pouca da personalidade de quem o usa, Cítrico, Aromático Ervas, Floral, Frutal, Amadeirado, enfim, de certa forma é verdadeira a afirmação, no entanto, não basta ter um perfume bom se não saber usa-lo. Se um perfume Amadeirado intenso por exemplo for usado em demasiada quantidade durante o dia, será sufocante. Aí então, como se diz popularmente, "o tiro saio pela culatra"

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoNabila

    17-12-2012 às 23:00:56

    Gostei das dicas! tenho uma também:
    Quando passar perfume nos pulsos, não os esfreguem pois isso faz com que o calor produzido ao se esfregar os pulsos diminua a fixação do perfume no corpo!
    Dica de site com frete grátis para todo Brasil:
    www.aromasdegrife.com.br
    Os perfumes tem 22% de essencia e 0% de água!
    Beijoss

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSofia Nunes

    12-09-2012 às 15:48:17

    Desconhecia que a exposição ao sol, após aplicar perfume, pode ser nociva. Quanto às restantes dicas, concordo inteiramente quando se refere às pessoas que utilizam o perfume em excesso: estão a provocar uma reacção completamente oposta àquela que se espera advir do uso do perfume. Os perfumes devem ser usados com subtileza, não é suposto que se sinta o seu aroma a cinco metros de distância, mas sim uma leve fragrância ao passar.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    11-09-2012 às 14:25:51

    o seu texto é fantástico e desconhecia por completo as suas dicas. mas para próxima vez que puser perfume vou ter em conta estas. colocar perfume nos sítios de maior circulação sanguínea? é de génio. nunca tinha me lembrado disso. eu sou uma daquelas pessoas que mete perfume constante porque deixo de sentir o perfume e detesto cheirar mal eu tenho muito cuidado com os perfumes de maneira que se reflictam na minha personalidade.

    ¬ Responder
  • ailtonailton

    18-02-2012 às 12:44:48

    Quer assistir canais de TV por assinatura em seu PC www.tvhd.com.br

    ¬ Responder
  • lucas@R[email protected]

    13-12-2011 às 12:21:31

    Gostei muito Thank`you

    ¬ Responder
  • AdrianoAdriano

    17-04-2011 às 21:07:44

    mto Grato!
    excelente dica, isso acontece comigo quando adquiro um perfume diferente .parece que sinto o cheiro somente nas primeiras semanas,. depois passo e não sinto nada... até pensava que o perfume não prestava! rsrs

    ¬ Responder
  • WillenWillen

    27-01-2011 às 02:56:45

    ótima dica, mas tem uma questão na parte de dentro do cotovelo o aroma fica mais tempo do que no pulso. E o povo recomenda tanto no pulso.

    ¬ Responder
  • RosanaRosana Pegoraro

    10-01-2010 às 16:49:21

    Uma dica quando for sair com seu amor: passe uma borrifada de perfume na nuca.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãouenderson

    23-10-2009 às 18:06:34

    perfeito esse ensinamento sobre perfume ta de parabens

    ¬ Responder

Comentários - Aprenda a usar o seu perfume

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Penumonia, as suas causas, sintomas e tratamento

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Saúde
Penumonia, as suas causas, sintomas e tratamento\"Rua
A pneumonia é uma infecção bacteriana ou viral dos pulmões. Os sintomas podem incluir febre, calafrios, falta de ar, tosse que produz fleuma e dor no peito. Geralmente, a pneumonia pode ser tratada com sucesso em casa com antibióticos, mas alguns casos podem exigir hospitalização e podem resultar em morte. Vacinas estão disponíveis contra alguns dos agentes infecciosos mais comuns que causam pneumonia.

Causas de pneumonia
A pneumonia é uma infecção das bolsas de ar nos pulmões, sendo causada por bactérias, vírus ou, raramente, fungos. A maioria dos casos de pneumonia são causados por bactérias, mais comumente Streptococcus (doença pneumocócica), mas a pneumonia viral é mais comum em crianças.
 
Qualquer pessoa pode desenvolver pneumonia, mas alguns grupos estão em maior risco. Estes incluem:
- Bebês e crianças pequenas, particularmente aqueles nascidos prematuramente
- Pessoas que tiveram uma infecção viral recente, como um resfriado ou gripe
- Fumantes
- Pessoas com condições pulmonares crônicas, como asma, bronquite ou bronquiectasias
- Pessoas com sistema imunológico enfraquecido
- Pessoas que bebem álcool em excesso
- Pacientes hospitalizados
- Pessoas que tiveram problemas de deglutição ou tosse após um acidente vascular cerebral ou outra lesão cerebral
- Pessoas com 65 anos ou mais.
A pneumonia pode desenvolver-se quando uma pessoa respira as pequenas gotículas que contêm pneumonia, mas também pode ocorrer quando bactérias ou vírus que estão normalmente presentes na boca, nariz e garganta, entram nos pulmões.

sinais e sintomas de pneumonia
A pneumonia viral tende a desenvolver-se lentamente ao longo de vários dias, enquanto que, geralmente, a pneumonia bacteriana desenvolve-se rapidamente, muitas vezes ao longo de um dia.
A maioria das pessoas que desenvolvem pneumonia, inicialmente, têm uma infecção viral, como um resfriado ou gripe, que produz sintomas como dor de cabeça, dores musculares e febre. Se uma pneumonia se desenvolver, geralmente, os sintomas incluem:
- Febre alta
- Calafrios
- Falta de ar
Aumento da frequência respiratória
- Uma tosse que piora e que pode produzir escarro descolorido ou sangrento (fleuma)
- Dores no peito causadas pela inflamação da membrana que reveste os pulmões.

Em bebês e crianças, os sintomas podem ser menos específicos e podem não mostrar sinais claros de uma infecção no peito. Comumente eles terão uma febre alta, podendo parecer muito indispostos e tornarem-se letárgicos, mas eles também podem produzir uma respiração barulhenta e apresentar dificuldade para se alimentarem.
 
Também é possível que a pele, lábios e unhas se possam tornar-se azulados. Este é um sinal de que os pulmões são incapazes de fornecer oxigênio suficiente para o corpo. Se isso ocorrer, é vital procurar assistência médica imediatamente.

Diagnóstico para pneumonia
Se houver suspeita de pneumonia, é importante procurar atendimento médico com prontidão para que um diagnóstico preciso e um tratamento adequado possam ser implementados.

O médico poderá obter um histórico médico e realizar um exame físico. Durante o exame, o médico ouvirá o tórax com um estetoscópio. Respiração grosseira, sons crepitantes, sibilos e sons respiratórios reduzidos numa determinada parte dos pulmões podem indicar pneumonia.
Geralmente, para confirmar o diagnóstico, realiza-se uma radiografia de tórax. O raio-X mostrará a área do pulmão afetada pela pneumonia. Também podem ser efectuadas análises ao sangue e uma amostra do escarro pode ser enviada para um laboratório para realização de testes.

Tratamento de pneumonia
A maioria dos casos de pneumonia podem ser tratados em casa. Entretanto, bebês, crianças e pessoas com pneumonia grave podem precisar de ser internados num hospital para tratamento.
Geralmente, a pneumonia é tratada com antibióticos, mesmo que exista suspeita de pneumonia viral, já que também pode haver um grau de infecção bacteriana. O tipo de antibiótico utilizado e a forma como será administrado serão determinados pela gravidade e causa da pneumonia.
Se a pneumonia puder ser tratada em casa, geralmente, o tratamento inclui:
- Antibióticos, administrados por via oral sob a forma de comprimidos ou líquidos
- Medicamentos para alívio da dor
- Paracetamol para reduzir a febre
- Descansar

Se for necessário tratamento hospitalar, gerlamente, o tratamento inclui:
- Antibióticos administrados por via intravenosa
- Terapia de oxigênio, para garantir que o corpo receba o oxigênio de que precisa
- Fluidos intravenosos, para corrigir a desidratação ou se a pessoa estiver muito indisposta para comer ou beber
- Fisioterapia, para ajudar a limpar o escarro dos pulmões.

Pesquisar mais textos:

José Antunes

Título:Penumonia, as suas causas, sintomas e tratamento

Autor:José Antunes(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios