Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Valença – uma fronteira fortificada

Valença – uma fronteira fortificada

Categoria: Viagens
Valença – uma fronteira fortificada

Valença é uma vila do Alto Minho situada na margem esquerda do rio Minho (que a separa da Galiza), que durante séculos teve a tarefa de defender a fronteira norte de Portugal, função da qual ainda restam vestígios.

As ruas são estreitas e sinuosas, com pavimentação característica, e os edifícios exibem magníficas fachadas. Ainda assim, é a fortaleza que domina o panorama, constituindo a imagem de marca da vila. Construída no século xvii sob a égide arquitectónica de Vaubun, possui dois polígonos regulares e está circundada por fossos de diversas profundidades e larguras. As duas praças-fortes ligadas pelas portas do meio detêm doze baluartes e três revelins. A fortaleza não permite, por causa da sua forma alongada e irregular, duas vistas iguais a partir dos muros, o que não deixa de ser interessante.

O acesso ao corpo principal da fortaleza processa-se pelas Portas do Sol (a nascente), pelas Portas da Fonte da Vila (a poente) e pelas Portas da Gaviarra (a norte). Entre-se por onde se entrar, a sensação é de estar a pisar uma terra onde superabundam História e histórias que relatam acontecimentos dos tempos medievais. O horizonte vislumbrado lá de cima é muito variado e simplesmente arrebatador. Lá dentro, a igreja românica de Santa Maria dos Anjos, construída em 1276, e a Capela da Misericórdia, edificada em 1558 e exemplar fiel da arquitectura religiosa barroca e neoclássica, constituem pontos de interesse merecedores de uma visita.

São Teotónio, primeiro santo português e padroeiro de Valença, cujo dia da morte deu origem ao feriado municipal (18 de Fevereiro), possui uma estátua no interior da «Coroada», onde também é possível admirar o Campo de Marte, com o seu paiol geral.

Um passeio pelas ruas dá para perceber a efervescência do comércio no interior das muralhas. Artigos de algodão e têxteis para o lar consubstanciam a maior parcela de vendas entre Portugueses e Espanhóis. Fora das muralhas, o futuro e a modernidade ganham terreno através de hodiernas construções, de escolas, piscinas municipais, do estádio desportivo, e outros. Trata-se de saber preservar o passado, com apostas no presente e visão de futuro.

No que se refere a estadia, a pousada de São Teotónio, no interior da muralha, proporciona uma esplêndida contemplação do rio Minho e de toda a envolvente verdejante.

Em termos gastronómicos, Valença oferece autênticos manjares dos deuses, como sejam o arroz de lampreia à minhota, o meixão com molho picante, o bacalhau à São Teotónio e a célebre empanada. Não ficou já com água na boca? Venha daí!


Maria Bijóias

Título: Valença – uma fronteira fortificada

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

614 

Imagem por: FreeCat

Comentários - Valença – uma fronteira fortificada

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Imagem por: FreeCat

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios