Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > O Homem Futuro

O Homem Futuro

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Comentários: 2
O Homem Futuro

Vivemos num mundo tecnológico que a algumas décadas atrás apenas existia na mente de escritores de ficção cientifica, Júlio Verne um autor que viveu no século XIX foi dos primeiros a escrever acerca dos computadores pessoais e muitos outros objetos que usamos no quotidiano sem sequer pensarmos acerca da sua origem e que sem os quais não conseguimos funcionar.

Assim, se podermos para instantes e centrarmos a nossa atenção num determinado pedaço de tecnologia e tentarmos perceber o que veio antes, podemos perceber que para além de não sabermos muitas vezes a resposta acerca da sua origem, não conseguimos visualizar qual será o seu aspeto e possibilidades daqui por mais uns 10 anos.

Considero curioso e interessante refletir acerca do futuro da tecnologia que usamos e usaremos no futuro, não serão as possibilidades infinitas?




A uns anos pensávamos em estender a vida de uma pessoa usando criogenia, hoje vemos que tal poderá nem ser a melhor forma de o fazer (degradação dos tecidos e células devido às temperaturas extremas do processo) e que poderá ser através da manipulação genética (ADN), usando células estaminais em conjunto com um estilo de vida mais saudável que poderemos atingir esse objetivo.

As tecnologias de comunicação por exemplo, são um outro bom exemplo da capacidade e evolução tecnológica da humanidade. Passamos muito rapidamente de continentes, países e indivíduos vivendo geograficamente limitados a uma cada vez mais crescente aldeia global, em que a transmissão de informação é feita de um ponto para o outro qualquer no mundo em tempo real. Os telemóveis são hoje autênticos escritórios móveis através dos quais tratamos das nossas vidas familiares, negócios e através dos quais temos vidas sociais online que nos preenchem (em alguns casos) tanto como a nossa vida física. Qual será o futuro de tudo isto?

Os meios de transporte são outro dos exemplos que fazem muitas pessoas sonhar, será que existiram carros voadores, quais serão as alternativas daqui por 50 anos? O petróleo irá acabar e soluções terão de ser postas em prática. Os carros passaram a conduzir-se sozinhos dentro das cidades do futuro?

Iremos daqui por 100 anos criar colónias noutros planetas?

E daqui por 300 anos? Consegue imaginar como será a vida de um ser humano?

Será que irá ser como alguns autores de ficção científica dizem? Que nos iremos fundindo gradualmente com a tecnologia e que ai seremos ainda mais dependentes do tecnológico? Ou será que daqui por 300 anos já nem nos lembraremos de como a vida era neste século?



Bruno Jorge

Título: O Homem Futuro

Autor: Bruno Jorge (todos os textos)

Visitas: 0

618 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Yuri SilvaYuri

    18-08-2014 às 06:26:23

    O mais importante é sonhar com aquilo que mais almejamos, desejosos que um dia venham a se tornar realidade. O homem futuro está a cada dia perto de nós.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoCarla

    02-10-2012 às 10:04:27

    Boa! Gostei deste texto. Eu pessoalmente gosto muito de ficção cientifica, e é realmente o que gosto acerca de sci-fi que encontrei neste texto, a especulação assente na realidade da evolução tecnológica. Parabéns por um texto fantástico. Vou ver o que escreveste mais aqui.

    ¬ Responder

Comentários - O Homem Futuro

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios