Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > As reformas religiosas

As reformas religiosas

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
As reformas religiosas

Martinho Lutero foi excluído da igreja Católica, tendo-se dedicado a desenvolver a sua nova doutrina.

A fim de divulgar as suas ideias religiosas fez uma reunião de teólogos, onde definiu os princípios do luteranismo.

Segundo ele, só a deus se devia prestar culto, a sua celebração devia resumir-se á leitura da bíblia e aos cânticos e devia ser feita nas línguas nacionais.

Além disso devia haver só dois sacramentos, como o batismo e a comunhão.

Uma das inovações é que se devia negar a autoridade do papa e o celibato dos sacerdotes.
Ele achava que a igreja tem um caráter nacional, sendo o monarca de cada país o seu chefe religioso.

A imprensa teve um papel importante na divulgação das ideias doutrinárias de Lutero,que depois se estenderam aos outros países do norte da Europa, dando origem a várias doutrinas religiosas que se designam, genéricamente, por Protestantismo.

Calvino é outro nome ligado a estas reformas e, segundo ele o destino de cada pessoa estava predestinado por DEus e nada se podia fazer para o alterar.

O calvinismo deu assim, origem à reforma presbiteriana e estendeu-se rápidanmente pela França, Alemanha, Holanda, Polónia e Hungria.

A Inglaterra também quis desligar-se da Santa sé, tendo sido esta iniciativa movida pelo rei Henrique VIII, em virtude das suas ideias religiosas e pessoais.

Deste modo, a doutrina anglicana, constituíu assim, um compromisso entre o catolicismo e o calvinismo, ou seja era uma mistura das duas.

Estas modificações deram origem a uma divisão entre dois blocos treligiosos, diferentes.
O norte da Europa ficava católico e o sul, protestante.

Estas diferenças e divisões religiosas ainda hoje se mantêm, e são motivo de muitas discórdias e guerras entre os países.

A Europa ficou dividida, logo após o século XVI e, até aos nossos dias.
Na verdade a religião foi sempre alvo de desentendimentos entre todos. O motivo é que uns achavam que se deviam salvar pela fé, outros pelas obras.

Os católicos entendem que a Bíblia e a tradição são fontes de fé, enquanto que os protestantes, dizem que a bíblia é a única fonte de fé.

Por outro lado os católicos preservavam sete sacramentos, enquanto os protestantes só dois.
Os católicos veneram a Virgem Maria e os santos e os outros recusam a sua veneração, os católicos devem obediência ao Papa, ao passo que os protestantes não.

O culto dos católicos éorientado pelos sacerdotes e os protestantes, apenas fazem a leitura da Bíblia e cãnticos.

Estas diferenças deram origem, sempre a grandes guerrilhas e diferenças de mentalidade, política e sociedade diferente.


Teresa Maria Batista Gil

Título: As reformas religiosas

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

641 

Comentários - As reformas religiosas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Receptores digitais

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: TV HIFI
Receptores digitais\"Rua
Os receptores digitais são instrumentos que têm a função de receber sinal por via de canais digitais.

De acordo com a sua função, estes canais poderão ser satélite ou por cabo. Actualmente, já existem bastantes serviços de televisão por cabo que funcionam apenas com estes receptores, uma vez que é através deles que se consegue ter acesso não só aos canais de serviço, mas também a pacotes codificados.

O serviço de recepção de canais por satélite é um sistema independente para o qual é necessário ter um disco receptor satélite de modo a poder ter canais digitais fora dos serviços prestados pelos operadores de televisão digital.

Este instrumento permite que os próprios ecrãs sem tecnologia digital passem a usufruir desta através destes receptores. No entanto, a melhor qualidade só é garantida com um ecrã já com esta tecnologia.

Os receptores digitais permitem também aceder a uma multiplicidade de serviços, desde que devidamente configurados. Por exemplo, com estes receptores, é possível aceder a menus específicos de pausa de emissão para depois ser continuada, de serviços on-demand ou acesso a portais específicos, entre outros.

Esta pequena caixinha permite ao seu utilizador usufruir da televisão a um novo nível, de modo a que possa ter todas as comodidades no conforto do lar. 

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Receptores digitais

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    04-06-2014 às 06:53:28

    Gostei dos receptores digitais. Bom texto abordando isso.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios