Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Empresariais > Just in time

Just in time

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Empresariais
Comentários: 1
Just in time

Just in time é um termo administrativo que, ao pé da letra, pode ser traduzido como “bem a tempo”. Just in time é uma ferramenta surgida em meados dos anos 70, pela Toyota Motor Company. Esta ferramenta nasceu da necessidade de um sistema de produção flexível à demanda de cores e tipos de veículos, para a produção mais rápida e personalizada. O sistema Just in time pode ser adaptado para todo o tipo de empresa, sendo conhecido em todo o mundo e altamente popularizado no Japão.

O Planejamento e controle Just in time visa atender à demanda instantaneamente, com qualidade perfeita e sem desperdícios. O Just in time significa produzir bens e serviços exatamente no momento e que são necessários – não antes para que não transformem em estoque, e não depois para que seus clientes não tenham que esperar. Pode-se adotar este tipo de medida para um melhor aproveitamento em qualquer empresa, eliminando todo o tipo de desperdício, com envolvimento de todos tendo como resultado um aprimoramento contínuo e evolutivo. O desperdício pode ser definido como qualquer atividade que não agrega valor. Segundo a Toyota, empresa japonesa, há 7 tipos de desperdício, os quais acredita-se na possibilidade de serem aplicáveis em vários tipos de operações diferentes – tanto de serviço como de manufatura:

- Superprodução (produzir mais que o necessário).
- Tempo de espera (eficiência das maquinas e mão de obra)
- Transporte (mudanças no arranjo físico, aprimoramento)
- Processo (aprimorar operações que geram desperdício no processo)
- Estoque (grande alvo para eliminação deve-se eliminar a causa)
- Movimentação (aprimorar moldes e dispositivos para não atrasar mão de obra)
- Produtos defeituosos (custo do material e parte do custo de mão de obra está envolvido na produção com qualidade ruim).

Esta abordagem Just in time coloca novas demandas importantes para a função de manufatura. Na verdade, o Just in time requer em ideia alto desempenho em todos os objetivos de desempenho da produção.

Os objetivos de desempenho variam de empresa para empresa. Mas no geral, são: a busca por qualidade, rapidez na produção, confiabilidade no produto, flexibilidade de produção e custo baixo.

O Just in time também é conhecido como Melhoria Contínua, Produção Sem Estoques, Eliminação de desperdícios, entre outros.


Wallace Randal

Título: Just in time

Autor: Wallace Randal (todos os textos)

Visitas: 0

664 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Vicente SilvaVicente

    02-07-2014 às 18:53:55

    Excelente! Não sabia sobre esse termo que já deve estar bem influente em muitas empresas. "Just in time" é uma forma muito eficaz de ter seu trabalho feito na hora certa e sem prejuízos. Fantástico!

    ¬ Responder

Comentários - Just in time

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios