Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Empresariais > Just in time

Just in time

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Empresariais
Comentários: 1
Just in time

Just in time é um termo administrativo que, ao pé da letra, pode ser traduzido como “bem a tempo”. Just in time é uma ferramenta surgida em meados dos anos 70, pela Toyota Motor Company. Esta ferramenta nasceu da necessidade de um sistema de produção flexível à demanda de cores e tipos de veículos, para a produção mais rápida e personalizada. O sistema Just in time pode ser adaptado para todo o tipo de empresa, sendo conhecido em todo o mundo e altamente popularizado no Japão.

O Planejamento e controle Just in time visa atender à demanda instantaneamente, com qualidade perfeita e sem desperdícios. O Just in time significa produzir bens e serviços exatamente no momento e que são necessários – não antes para que não transformem em estoque, e não depois para que seus clientes não tenham que esperar. Pode-se adotar este tipo de medida para um melhor aproveitamento em qualquer empresa, eliminando todo o tipo de desperdício, com envolvimento de todos tendo como resultado um aprimoramento contínuo e evolutivo. O desperdício pode ser definido como qualquer atividade que não agrega valor. Segundo a Toyota, empresa japonesa, há 7 tipos de desperdício, os quais acredita-se na possibilidade de serem aplicáveis em vários tipos de operações diferentes – tanto de serviço como de manufatura:

- Superprodução (produzir mais que o necessário).
- Tempo de espera (eficiência das maquinas e mão de obra)
- Transporte (mudanças no arranjo físico, aprimoramento)
- Processo (aprimorar operações que geram desperdício no processo)
- Estoque (grande alvo para eliminação deve-se eliminar a causa)
- Movimentação (aprimorar moldes e dispositivos para não atrasar mão de obra)
- Produtos defeituosos (custo do material e parte do custo de mão de obra está envolvido na produção com qualidade ruim).

Esta abordagem Just in time coloca novas demandas importantes para a função de manufatura. Na verdade, o Just in time requer em ideia alto desempenho em todos os objetivos de desempenho da produção.

Os objetivos de desempenho variam de empresa para empresa. Mas no geral, são: a busca por qualidade, rapidez na produção, confiabilidade no produto, flexibilidade de produção e custo baixo.

O Just in time também é conhecido como Melhoria Contínua, Produção Sem Estoques, Eliminação de desperdícios, entre outros.


Wallace Randal

Título: Just in time

Autor: Wallace Randal (todos os textos)

Visitas: 0

664 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Vicente SilvaVicente

    02-07-2014 às 18:53:55

    Excelente! Não sabia sobre esse termo que já deve estar bem influente em muitas empresas. "Just in time" é uma forma muito eficaz de ter seu trabalho feito na hora certa e sem prejuízos. Fantástico!

    ¬ Responder

Comentários - Just in time

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios