Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > O seu cão tem mau hálito

O seu cão tem mau hálito

Categoria: Animais Estimação
Visitas: 16
Comentários: 17
O seu cão tem mau hálito

Os cães, nossos eternos amigos e companheiros, sofrem, por vezes de problemas idênticos aos dos humanos. Estes problemas, evidentemente, não devem ser menosprezados, mas antes objecto de atenção e cuidado. Um deles é, sem dúvida, o mau hálito exalado por alguns animais.

Embora o tema possa suscitar alguma estranheza ou mesmo ser motivo de sorrisos mal disfarçados, o que é certo é que este problema pode indiciar uma série de outros se não for tratado a tempo e convenientemente.

Assim, saiba que o mau hálito do seu cão pode estar relacionado com problemas do foro bucal ou intestinal, pelo que apenas um médico veterinário poderá fazer o diagnóstico e prescrever o tratamento. Um dos problemas do foro bucal mais frequente é a placa bacteriana (composta por proteínas, células mortas, restos de comida e bactérias – as principais responsáveis pelo mau cheiro) que alguns cães vão acumulando nos dentes e que, cumulativamente acarretam problemas ulteriores como sangramento das gengivas e mesmo tumores bucais (que apenas podem ser removidos através de cirurgia, se não forem de índole maligna).

A solução para o combate (preferencialmente preventivo) à placa bacteriana reside na escovagem diária da dentadura canina, que deverá ser iniciada desde tenra idade. A escovagem é realizada com escova (que se introduz no dedo) e pasta específicas (a pasta deverá ter sabor a malte, pois é mais agradável para os animais, em detrimento da menta).

Um outro problema é o crescimento proliferado da gengiva, que se caracteriza pelo crescimento excessivo das gengivas chegando mesmo ao ponto de cobrir os dentes por completo, o que é motivo de grande sofrimento para o animal (este problema afecta em particular cães de raças específicas, como os boxers e bull-terriers). A solução passa, geralmente, pela administração de antibióticos para controlar a infecção e posterior cirurgia.

Finalmente, ao apresentar mau hálito, o cão pode também estar a sofrer de complicações ao nível do intestino. A presença de parasitas é um dos problemas mais vulgares e pode ser resolvido com uma visita ao veterinário, que procederá a uma desparasitação. Para evitar o problema do alojamento de parasitas nos intestinos do animal e, consequentemente, o seu mau hálito, deverá cuidar da alimentação do seu cão, procurando dar-lhe ração certificada e adaptada ao seu tamanho e características.

E, claro: o mais importante é mesmo o carinho e cuidados diários dispensados à sua mascote, que lhe agradecerá com muitas lambidelas… sem mau hálito!


Isabel Rodrigues

Título: O seu cão tem mau hálito

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 16

771 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 17 )    recentes

  • SophiaSophia

    21-04-2014 às 18:25:04

    A Rua Direita sugere que faça a escovação diária evitando esse tipo de cheiro. Faz bem às pessoas e ao cão também.

    ¬ Responder
  • cassia

    29-09-2013 às 02:28:05

    Olá minha cadela esta com mau halito horrivel acho q alem de problemas com a gengiva ela esta com problema de estomago por favor alguem me ajude,ela ta fazendo tratamento pra doença do carrapato.

    ¬ Responder
  • Maria Lopes

    19-01-2013 às 12:24:31

    Parabéns, foi muito bom ler esse sábio comentário, no caso da minha Cachorrinha Vitória, era vermes... grata!

    ¬ Responder
  • Elaine Bueno

    26-10-2012 às 09:59:00

    o meu cão estava com um mal halito insuportável comprei na casa de ração um comprimido para o estomago paguei apenas3,90efoi muitooo bom mesmo :)

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatização

    19-10-2012 às 10:18:13

    Problemas de estomago

    ¬ Responder
  • André BelacorçaAndré Belacorça

    20-09-2012 às 10:51:17

    Os cães tal como nós também precisam de higiene oral, existem produtos próprios nomeadamente "ossos" já preparados e prontos para essa utilização, muitas pessoas não compram pelo preço, mas esquecem-se que por vezes também gastam em coisas desnecessárias e o nosso animal de estimação precisa de saúde oral, tal e qual nós.

    ¬ Responder
  • Gabriela TorresGabriela Torres

    20-09-2012 às 02:02:51

    Assim como no caso dos seres humanos,é preciso que escovem os dentes dos animais.Isso é tarefa que todo dono preocupado com o bem estar do animal está farto de saber.

    ¬ Responder
  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    19-09-2012 às 18:10:04

    eu não sei o que consiste um cão ter mau hálito, mas eu não tenho cães nem vou ter só para evitar esse tipo de maus cheiros tão inconvenientes. compreendo que alguém goste de ter uma companhia, mas para mim não compensa o trabalho que eles dão. aplaudo a quem segue as regras de uma boa educação para o cão, como levá-lo a passer, a fazer necessidades, colocar a comida a tempo e horas.

    ¬ Responder
  • eduardo

    02-07-2013 às 19:39:48

    acho vc uma pessoa pobre de espirito, sem graça, e eu não agredito que vc não tenha odores desagradavéis, pois, todos nós somos podres e para que isso não aconteça temos que nos cuidar , afinal de contas acho que vc é um ser humano ou não é.

    ¬ Responder
  • Daiany Nascimento

    19-09-2012 às 12:44:44

    Eu não sabia que um cãozinho também poderia desenvolver este tipo de problema, tal como nós. Eu tenho um cadela em casa, mas ainda bem que ela não apresenta nenhum tipo de problema do gênero, só devemos ter cuidados com as pulgas, pois ela tem alergia. Porém, todas as pessoas que tem um cachorro em casa devem cuidar bem do animal para que ele tenha uma vida feliz e saudável ao lado de seu dono.

    ¬ Responder
  • Teresa Maria Batista GilTeresa Maria Batista Gil

    19-09-2012 às 11:30:18

    Os animais de estimação, seja cão ou gato devem ser limpos com frequência, vacinados e ir ao veterinário para vacinas e outros problemas.No caso de ele ter mau hálito pode se da comida ou problemas gástricos e então o melhor é aproveitar para fazer uma inspeção no veterinário.Na verdade os animais funcionam como as pessoas e adquirem as doenças como resultado de má alimentação ou maus tratos.

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    19-09-2012 às 01:00:00

    Consultei este artigo porque tenho um cão que passa pelo problema que descreve: sofre de mau hálito. Desconfiava, como leiga sobre o assunto, que esse problema pudesse estar relacionado com o ingerir de ração húmida ao invés de uma ração seca, uma vez que o odor da primeira é bastante mais intenso e nada agradável. Após ler o seu texto, apercebi-me que pode estar face a um problema bem mais grave. Obrigada pela explicação detalhada!

    ¬ Responder
  • Adriana SantosAdriana dos Santos da Silva

    18-09-2012 às 19:17:13

    Hahaha...essa foi minha reação ao me deparar com o título do texto. Será mesmo que o cão tem mau hálito? Bom, pelo que deu para perceber em seu texto, essa questão de hálito pode ser tratado com o tratamento adequado. Que os cães possuem um cheiro ruim na boca, isso já deu para perceber, pois já tive essa comprovação. Se você for ter um cão, saiba que terás coisas em que deverás prestar atenção.

    ¬ Responder
  • geissygeissy

    22-02-2012 às 17:31:08

    Adorei conhecer esta pagiana.Parabens.

    ¬ Responder
  • Andreia AlmeidaAndreia Almeida

    17-05-2010 às 20:44:33

    estou desesperado pois meu cão esta com um mau halito insuportavel, a um tempo atras ja levei pra ele pra fazer limpeza mais , so que ele eh muito bravo naum consegui dar os antibioticos por que de forma alguma ele tomava o que eu faço?

    ¬ Responder
  • sandra capote de brittosandra capote de britto

    06-10-2009 às 21:26:41

    adorei esta coluna que explica muito bem as causas do mau halito em cães.A minha cadelinha de 15 anos esta com um mau cheiro horrivel na boca ,esta emagrecendo enão come mais oque eu devo fazer??

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoIsaura

    25-08-2009 às 11:19:39

    Já ando reparando a algum tempo que o meu terrier vem deitando um mau cheiro pela será que é melhor consultar um veterinerio.

    ¬ Responder

Comentários - O seu cão tem mau hálito

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios