Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Eventos > Bolo da noiva, um pormenor a ter em conta

Bolo da noiva, um pormenor a ter em conta

Categoria: Eventos
Visitas: 2
Comentários: 2
Bolo da noiva, um pormenor a ter em conta

O bolo de noiva, mais do que outros pormenores no casamento, assume uma importância especial, pois surge destacado num dos momentos «altos» da festa, em que os noivos, em conjunto, cortam a primeira fatia do bolo, oferecendo-se mutuamente um pedaço. Este ritual simboliza a primeira tarefa do casal em conjunto. Mas o bolo de noiva (assim chamado porque é a noiva a presença mais importante da festa) encerra muitos outros segredos e peculiaridades históricas.

Assim, fique sabendo que as suas origens remontam à época do Império Romano, em que, ao invés de um bolo, existia um «pão de casamento». O noivo cortava uma primeira fatia, que comia, na presença dos convidados e partia uma segunda fatia… na cabeça da noiva! Este ritual simbolizava o fim da virgindade da noiva e o domínio do homem sobre a mulher. Mais tarde, na Inglaterra da Idade Média, era costume os convidados trazerem bolos pequenos que juntavam num grande monte; os noivos tinham de, posteriormente, tentar beijar-se por cima dele, invocando a fertilidade futura. Foi aliás, a partir deste hábito que surgiu o bolo de noiva literalmente «construído» em andares, tal como o conhecemos hoje. Mais tarde, no século XVIII, adoptou-se a tradição de se guardar uma fatia do bolo do casamento que se punha debaixo da almofada da noiva, para que esta tivesse sonhos doces. Posteriormente, abandonou-se esta prática (que de prático não tinha nada) e substituiu-se a fatia por migalhas. Com o evoluir dos tempos, também se começou a dar maior atenção ao bolo, em termos de cor e de tamanho – quanto mais branca fosse a tonalidade da cobertura e quantos mais andares tivesse o bolo, mais endinheirada se revelava a família. De salientar que a brancura do bolo simboliza a virgindade e a pureza. Hoje em dia, costumes como guardar o último andar do bolo no congelador durante um ano ou mesmo esborrachar carinhosamente fatias de bolo na cara um do outro, são costumes que têm vindo a conquistar alguns adeptos.

De qualquer forma, saiba que pode optar por diversos recheios, formatos e coberturas: desde as nozes ao chocolate, passando pelo açúcar derretido até ao creme de manteiga e finalizando nos bolos tradicionalmente circulares com vários andares por cima até aos quadrados, a imitar caixinhas de presentes, a oferta é vasta e diversificada. Poderá colocar os costumeiros noivinhos no topo do bolo, optar por um bolo com grinaldas contendo flores verdadeiras que caem em cascata ao longo do mesmo, ou mesmo encomendar um bolo com sabores um pouco diferentes do habitual, como frutas diversas, cenoura ou queijo (!!).

Combine as características do bolo com o estilo da vossa festa, preocupe-se não só com o design do mesmo, mas também com a excelência da sua confecção e permita que os seus convidados guardem para sempre na memória aquele maravilhoso bolo de noiva.

Isabel Rodrigues

Título: Bolo da noiva, um pormenor a ter em conta

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 2

775 

Imagem por: Patricia Figueira

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    02-05-2014 às 21:02:23

    Muitas vezes, a preocupação é com o design, aquilo que está por fora do bolo e o mais importante que é o gosto, o sabor fica em segundo plano. A Rua Direita aconselha ver os dois, sem deixar um e nem outro de lado!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoCândida

    02-09-2009 às 10:17:25

    Oi Isabel,

    O seu texto foi pouco claro..
    Será que pode indicar qual o bolo que está mais na moda? Os redondos estão ultrapassados já não se usa muito.

    Quanto ao recheio que aconselhas?

    ¬ Responder

Comentários - Bolo da noiva, um pormenor a ter em conta

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Patricia Figueira

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios