Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Ter e Possuir - Quando Usar!

Ter e Possuir - Quando Usar!

Categoria: Outros
Visitas: 222
Comentários: 5
Ter e Possuir - Quando Usar!

Dúvidas de muitas pessoas, inclusive de mim, quanto à forma correta do uso de "ter" e "possuir". Depois, de várias buscas, pude realmente entender o seu real significado que antes era muito obscuro e duvidoso.

É possível entender de uma maneira bem fácil e simples, na verdade, português é bem prático e mais interpretativo e lógico. Levando em consideração alguns fatores e exemplos, pode-se chegar ao esclarecimento correto. Por isso, se você "tem" e não "possui" interesse em descobri-lo, claro que, esse post é para você!

Para começar, deixo esse pequeno trecho para sua reflexão:

"Uma grande tacada dos relacionamentos é saber amar alguém o suficiente para entender que a "tem", mas, não a "possui".

Bem, vamos começar definindo o que significa ter e possuir. O verbo ter denota várias significados, porém, aqui será abordado apenas na confusão que há quando a utilizamos como sinônimo de possuir. Muitas e muitas vezes, usamos possuir quando deveria usar ter, e ter quando o correto é possuir. Por isso, vamos apenas afunilar nesse contexto, claro, que o verbo ter denota outros significados, por isso, é bom explica-lo antes para não me interpretar mal.

Ter = existência
Possui = dono de, posse, propriedade

Partindo desse raciocínio, podemos entender melhor que quando estou me referindo a existência de algo, alguém em minha vida, utilizo “ter”. Quando me refiro uma propriedade, dono de alguma coisa, posse, uso o “possuir”. Alguns exemplos para fixar na mente:

1 – Tenho duas filhas e não Possuo duas filhas. Elas existem em minha vida, porém, não sou dona delas, elas são suas próprias donas;

2 – Possui muitas terras e não Tem muitas terras. Essa pessoa adquiriu um bem, tomou posse, é sua propriedade. Ter não se encaixa a essa frase de forma alguma;

3 – Tem uma inteligência incrível e não Possui uma inteligência incrível. A inteligência existe, ela está inserida dentro de nós e não é algo de fora, concreta como posse, dona dela. A mesma coisa é beleza, imaginação, coragem são intangíveis.

Dica Extra: Nunca use “possuir” referindo-se a pessoas, elas existem (ter) em nossas vidas e não somos donas delas em hipótese alguma!

Espero ter ajudado a todos com essas dicas e esclarecimentos da língua portuguesa.

Até a próxima!


Adriana Santos

Título: Ter e Possuir - Quando Usar!

Autor: Adriana Santos (todos os textos)

Visitas: 222

688 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 5 )    recentes

  • O proprietário.

    18-01-2015 às 15:24:32

    Possuo mais esse conhecimento.

    ¬ Responder
  • Julia

    12-11-2014 às 18:19:17

    A parte que explica quando não se deve usar possuir está correta, mas é absolutamente equívoco afirmar que "ter" não pode indicar posse. Essa é a primeira acepção do dicionário, aceita e usada por qualquer gramático ou escritor. É correto dizer "eu tenho uma caneta", tanto quanto "possuo uma caneta", apesar de a segunda forma soar um tanto pomposa.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoCil

    11-09-2014 às 03:47:44

    Muito bom, obrigada.

    ¬ Responder
  • Bruno Duarte

    24-07-2014 às 23:51:49

    Boa Noite,

    Excelente a explicação.

    Desde já agradeço.

    ¬ Responder
  • Wanderson TiagoWanderson Tiago

    11-05-2014 às 12:45:27

    Muito boa essa explicação, me tirou algumas dúvidas que tinha a respeito desse assunto!! Parabéns!!!

    ¬ Responder

Comentários - Ter e Possuir - Quando Usar!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios