Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Energias Renováveis > Biodiesel, principais vantagens e desvantagens

Biodiesel, principais vantagens e desvantagens

Visitas: 28
Comentários: 6
Biodiesel, principais vantagens e desvantagens

O biodiesel tem vindo a assumir-se cada vez mais como uma alternativa real e viável ao uso de combustíveis fósseis, como o petróleo, cuja prospeção é cada vez mais onerosa. O biodiesel, tal como o nome indica, provém exclusivamente da transformação e adaptação de óleos vegetais caseiros (soja, girassol, etc.) para a sua utilização em motores a diesel (automóveis, camiões, carrinhas, tratores e geradores). Atualmente existem já veículos exclusivamente movidos a biodiesel, como é o caso de autocarros que circulam em cidades europeias e sul-americanas. Analisemos, pois, quais as vantagens e as desvantagens relacionadas com o uso deste biocombustível.




As principais vantagens relacionam-se com o facto de ser uma energia renovável e biodegradável, sem apresentar índices de toxicidade; o biodiesel é facilmente transportável e implica menores riscos de explosão (cerca de metade) comparativamente ao petróleo; os carros movidos a biodiesel apresentam, igualmente, menor risco de incêndio e explosão; a utilização massiva do biodiesel constituiria um incomparável benefício para a natureza, uma vez que diminuiria significativamente o efeito de estufa; é gerador de emprego, uma vez que, a massificar-se, terão de abrir-se fábricas novas e criar-se novos campos de cultivo de oleaginosas, pelo que milhares de postos de trabalho serão criados; os produtores rurais poderão aproveitar a sua própria produção e, assim, poupar nos gastos energéticos.

Os subprodutos do biodiesel poderão vir a ser usados como nutrientes para os solos cultivados; a energia produzida por litro é quase igual à do petróleo; aplicável nas estritas exigências do Protocolo de Quioto; melhora a ignição do motor e, finalmente, não implica a transformação dos motores já criados, o que lhe dá um sucesso quase imediato e garantido.

Todavia, nem tudo são rosas e as desvantagens existem. Saiba quais são: o biodiesel proporciona uma menor explosão nos motores, logo gera menos energia; pode vir a ser mais caro do que o diesel normal, dependendo da oleaginosa utilizada; a exploração desmedida de solos, o desbravamento de matas e a especialização da produção numa só oleaginosa podem originar uma diminuição da biodiversidade e problemas relacionados com a presença de novos insetos, como o da malária; o preço dos alimentos tenderá a subir, pois a soja e o milho, por exemplo, passarão a servir não só de alimento, como também de combustível; finalmente, o biodiesel não é uma energia totalmente limpa e gera, igualmente, emissões de CO2, apenas em quantidades muito menores.

Pesem-se, pois, ambas as vantagens e desvantagens e opte-se pela melhor solução para preservar o nosso planeta e as espécies que o habitam (animais e vegetais).


Isabel Rodrigues

Título: Biodiesel, principais vantagens e desvantagens

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 28

764 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 6 )    recentes

  • Manuel Aguirre

    15-03-2013 às 16:11:25

    Desvantagens mencionadas são somente para o biodiesel produzido no Brasil a partir de oleaginosas. pode ser produzido a partir de algas, cobinando melhora ambiental e produção de combustivel. O Depto de energia de EEUU fez abundante pesquisa mas suspendeu quando passou a crise de petróleo. Tem variedades de algas que produzem biodiesel melhor que do petróleo sem precisar esterificação e a custo muito menor. Muita pesquisa mundial em segredo, mas somente necessita ideias claras e capital para isolar variedades de maior rendimento. Métodos de cultivo em grande escala necessitam definir métodos de tratamento dos resíduos. Pode usar esgoto sanitário, depurando a água. Teoricamente é possível fechar o ciclo:
    CO2 energia solar algas = biocombustível resíduos O2.
    Resíduos fermentação anaeróbia = biogas CO2
    biocombustível O2 = nergia elétrica energia térmica.
    Mais info na BAE - UNICAMP Tese Mestrado Manuel Aguirre.

    ¬ Responder
  • Daiany Nascimento

    17-09-2012 às 19:17:18

    Interessei-me muito por esse trecho: “As principais vantagens relacionam-se com o facto de ser uma energia renovável e biodegradável, sem apresentar índices de toxicidade...”. Isso indica que formas de evitar o degaste do meio ambiente já existem, notícia ótima!

    ¬ Responder
  • eduardoeduardo

    22-05-2012 às 00:41:27

    bio dieesell bobo

    ¬ Responder
  • paloma inàciopaloma inàcio

    03-06-2010 às 00:23:57

    o biodiesel é uma òtima idèia para preservar à natureza e reusar o òleo de cozinha.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãosocrates

    19-05-2010 às 19:14:04

    sim tem, obrigado por gostar de Portugal

    ¬ Responder
  • danuxdanux

    12-05-2010 às 18:53:58

    oi sabe me dizer se o biodisel tem como sub produto a glicerina ?

    obrigada

    ¬ Responder

Comentários - Biodiesel, principais vantagens e desvantagens

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A história da fotografia

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Fotografia
A história da fotografia\"Rua
A história e princípios básicos da fotografia e da câmara fotográfica remontam à Grécia Antiga, quando Aristóteles verificou que os raios de luz solar e com o uso de substâncias químicas, ao atravessarem um pequeno orifício, projetavam na parede de um quarto escuro a imagem do exterior. Este método recebeu o nome de câmara escura.

A primeira fotografia reconhecida foi uma imagem produzida em 1826 por Niepce. Esta fotografia foi feita com uma câmara e assente numa placa de estanho coberta com um derivado de petróleo, tendo estado exposta à luz solar por oito horas, esta encontra-se ainda hoje preservada.

Niepce e Louis –Jacques Mandé Daguerre inciaram em 1829 as suas pesquisas, sendo que dez anos depois foi oficializado o processo fotográfico o nome de daguerreótipo. Este processo consistia na utilização de duas placas, uma dourada e outra prateada, que uma vez expostas a vapores de iodo, formando uma pelicula de iodeto de prata sobre a mesma, ai era a luz que entrava na camara escura e o calor gerado pela luz que gravava a imagem/fotografia na placa, sendo usado vapor de mercúrio para fazer a revelação da imagem. Foi graças á investigação realizada por Friedrich Voigtlander e John F. Goddard em 1840, que os tempos de exposição e revelação foram encurtados.




Podemos dizer que o grande passo (não descurando muitas outras mentes brilhantes) foi dado por Richard Leach Maddox, que em 1871 fabricou as primeiras placas secas com gelatina, substituindo o colódio. Três anos depois, as emulsões começaram a ser lavadas com água corrente para eliminar resíduos.

A fotografia digital


Com o boom das novas tecnologias e com a capacidade de converter quase tudo que era analógico em digital, sendo a fotografia uma dessas mesmas áreas, podemos ver no início dos anos 90, um rápido crescimento de um novo mercado, a fotografia digital. Esta é o ideal para as mais diversas áreas do nosso dia a dia, seja a nível profissional ou pessoal.

As máquinas tornaram-se mais pequenas, mais leves e mais práticas, ideais para quem não teve formação na área e que não tem tempo para realizar a revelação de um rolo fotográfico, sem necessidade de impressão. Os melhores momentos da nossa vida podem agora ser partilhados rapidamente com os nossos amigos e familiares rapidamente usando a internet e sites sociais como o Facebook e o Twitter .

A primeira câmara digital começou a ser comercializada em 1990, pela Kodak. Num instante dominou o mercado e hoje tornou-se produto de consumo, substituindo quase por completo as tradicionais máquinas fotográficas.

Sendo que presentemente com o aparecimento do FullHD, já consegue comprar uma máquina com sensores digitais que lhe permitem, além de fazer fotografia, fazer vídeo em Alta-Definição, criando assim não só fotografias quase que perfeitas em quase todas as condições de luz bem como vídeo com uma qualidade até agora impossível no mercado do vídeo amador.

Tirar fotografias já é acessível a todos e como já não existe o limite que era imposto pelos rolos, “dispara-se” por tudo e por nada. Ter uma máquina fotográfica não é mais um luxo, até já existem máquinas disponíveis para as crianças. Muitas vezes uma fotografia vale mais que mil palavras e afinal marca um momento para mais tarde recordar.

Pesquisar mais textos:

Bruno Jorge

Título:A história da fotografia

Autor:Bruno Jorge(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    05-05-2014 às 03:48:18

    Como é bom viver o hoje e saber da história da fotografia. Isso nos dá a ideia de como tudo evoluiu e como o mundo está melhor a cada dia produzindo fotos mais bonitas e com qualidade!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios