Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Energias Renováveis > A força do vento

A força do vento

Visitas: 18
Comentários: 3
A força do vento

A energia eólica constitui um fruto da generosidade do vento, que concede parte da sua potência às turbinas eólicas, permitindo a produção de corrente eléctrica. Trata-se, portanto, do vento ao serviço da modernidade. E, por enquanto, não consta que cobre comissão alguma…

Reza a História que já há 4000 anos a força do vento era aproveitada pelos egípcios para impulsionar barcos ao longo da água. Os moinhos de vento, por seu turno, surgiram, segundo estudiosos, entre 2000 a.C., na antiga Babilónia, e 200 a.C., na remota Pérsia. Afinal, do Oriente até vêm bons ventos…

A energia eólica traz muitas vantagens, mas a sua produção não é totalmente “limpa” do ponto de vista ambiental. Na realidade, ela produz grande poluição visual e sonora, e é considerada uma serial killer dos pássaros. Concorrência desleal…

Já toda a gente reparou que nos últimos anos a paisagem se alterou sobremaneira, com a crescente implantação dos carretéis eólicos, ostentando as suas imponentes pás.

Parecem quase plantações, ao jeito de “fazendas eólicas”. Até podia ser uma boa alternativa de reflorestação das montanhas, não fosse o inconveniente de não possuírem ramagem…

Uma vez produzida a electricidade, é necessário conduzi-la até às casas, escolas, fábricas e outros espaços onde é essencial. Aqui entram, geralmente, os problemas logísticos relacionados com as linhas de energia eléctrica para distribuição.

Bem, pelo menos não é transportada em camiões, senão parte das vezes íamos ficar com a energia retida em alguma greve de camionistas!

O que é preciso é muita calma, para as falhas de distribuição e para tudo na vida, não vá acontecer ficar-se com “corrente alternada” e começar-se a produzir energia cinética, por exemplo através da estalada.

É que, basicamente, gerar electricidade a partir do vento é só uma questão de transferir energia de um meio para outro… 


Rua Direita

Título: A força do vento

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 18

766 

Imagem por: Hammer51012

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Daiany Nascimento

    17-09-2012 às 19:59:09

    Se desde antigamente os estudos apontam que civilizações antigas utilizavam a força do vento como fonte de energia, seja ela para trabalhos mecânicos ou outros, qual a razão para que nós, estando na era da tecnologia, não adotemos esse tipo de fonte de energia para dar fim à poluição que o petróleo e seus derivados trazem para o meio ambiente? Esse tipo de reflexão deve-se realizar para que o planeta não sofra com atitudes humanas.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoMelissa

    26-05-2012 às 13:33:27

    adorei isso!!!ele me ajudou a fazer meu trabalho para a faculdade!!!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãolarissa

    26-10-2010 às 23:13:29

    achei muito legal o assunto mas acho que deveria ter mas coisas como photos e historias

    ¬ Responder

Comentários - A força do vento

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Imagem por: Hammer51012

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios