Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Energias Renováveis > Pellets?!? Que é isso?

Pellets?!? Que é isso?

Visitas: 4
Comentários: 9
Pellets?!? Que é isso?

Também não sabia do que se tratava, até pesquisar e aperceber que me estava a passar ao lado uma fantástica forma de obtenção de energia térmica, de uma forma natural e ecológica.

Na verdade, pellets são uma fonte de energia renovável pertencente à classe da Biomassa. Podem ser obtidas através de vários processos, como a limpeza das florestas ou a partir de desperdícios das indústrias da madeira, como carpintarias ou serrações.

Tal como a madeira, os pellets são considerados uma energia renovável, mas cuja existência causa menos impacto ambiental que o abate de árvores para obtenção de lenha. Na verdade, após a recolha dos resíduos, estes são secos, triturados e moídos. O resultado é pó de madeira ou serrim, que será comprimido em máquinas próprias – pelletizadoras – originando um composto 100% natural, com um elevado poder calorífico – os pellets. O seu elevado poder calorífico provém da ausência de humidade.

A implementação destes sistemas em grande escala apresenta inúmeras vantagens como a possibilidade de obtenção de energia térmica, por biomassa, sem recorrer ao abate de árvores, impedindo a desflorestação; o processo de obtenção não é muito dispendioso e diminui o risco de incêndios florestais por promover a limpezas das florestas.

Em Portugal o projecto tem “pernas para andar”, já que, felizmente, grande parte do território nacional é constituído por floresta, permitindo que o país se tornasse menos dependente de outros, energicamente falando. Por todas estas razões, este recurso energético deve ser explorado, implementado em grande escala e protegido.

Outra grande vantagem dos pellets é a garantia da estabilidade dos preços, contrariamente ao que acontece com os combustíveis fósseis, cujos preços aumentam constantemente devido à sua inevitável extinção. Também por comparação a estes combustíveis, os pellets são menos poluentes, libertando menores quantidade de CO e CO2 para a atmosfera.

Contrariamente a outras energias renováveis, como a solar, esta encontra-se sempre disponível, garantindo resultados eficazes quando mais se necessita (no Inverno, por exemplo).

É um material de fácil manuseamento, de armazenamento seguro e sem riscos. Contrariamente a outras fontes de calor, não há perigo de explosão, derrame ou fugas.

Se está rendido às vantagens dos pellets, lembre-se que terá de adquirir um recuperador específico. Estes aquecem facilmente, sem cheiro ou fumo. São ideais para apartamentos, escritórios ou pequenas casas, assegurando altos níveis de segurança e conforto. Poderá adquirir pellets em sacos de 15 ou 30Kg, conforme as suas necessidades e capacidade de transporte e armazenamento.



Cláudia Bandeira

Título: Pellets?!? Que é isso?

Autor: Cláudia Bandeira (todos os textos)

Visitas: 4

784 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 9 )    recentes

  • Daiany Nascimento

    17-09-2012 às 19:12:05

    Nunca tinha ouvido falar desse meio de fonte alternativa de energia renovável. Muito interessante, pois diversas são as formas de se livrar do grande vilão “ouro negro” (petróleo), que só tem contribuído de maneira negativa para o mundo e o meio ambiente.

    ¬ Responder
  • jose santosjose santos

    14-07-2011 às 14:19:16

    moro em valongo gostava saber onde posso comprar as peleets uma ves que ja tenho a salamandra

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoCarlos Coelho

    30-01-2011 às 19:38:55

    Com o aumento desenfreado do consumo de pellts, o que acontecerá ás florestas? Os residuos serão suficientes? Não iremos cair na destruição massiva de florestas para alimentar a procura das pellts?
    E o preço, mais procura = mais aumento?
    E as cinzas, o que se faz ás cinzas? Como ainda não existe Cinzão vão para o Pilhão?

    ¬ Responder
  • PedroPedro

    29-11-2010 às 19:25:57

    Vou instalar uma caldeira de Pellets e gostaria na zona de Mafra se existia Fornecedores

    ¬ Responder
  • Joaquim Carneiro

    24-11-2010 às 20:25:50

    comprei uma caldeira a pellets e estou muito contente com o seu rendimento mas acho os pellets muito caros.Qual o preço medio de um saco de 15 kg, estou a comprar a 3.50 o saco. E caro ou barato?

    ¬ Responder
  • mariomario

    23-03-2010 às 12:37:30

    Produção
    Tal como a lenha, os Pellets são produzidos com resíduos de madeira natural com o formato de pequenos cilindros de madeira.
    A sua produção é feita a partir de madeira limpa resultante da limpeza das florestas e de desperdícios da indústria madeireira (biomassas) que depois de recolhidos triturados e secos, se transformam num produto "serrim"que é comprimido a alta pressão e temperatura de modo a eliminar o máximo de resinas e humidade, para obter o formato final. O resultado é uma matéria 100% natural, com um elevado poder calorífico, estima-se que 3 vezes mais que a lenha normal. Não são usadas restos de madeira com resíduos de colas tintas ou vernizes etc. (Estes sim. São usados no fabrico de Brikets).
    Fonte: http://pellets.blogs.sapo.pt

    ¬ Responder
  • jorge luiz leitejorge luiz leite

    22-02-2010 às 01:48:19

    Num sistema de aquecimento ciclo térmico que trabalha com uma temperatura média de 200 graus na substituição da lenha o PELLTS atenderia a um custo inferios ao GLP?

    ¬ Responder
  • Alcides Brum JuniorAlcides Brum Junior

    14-12-2009 às 11:52:31

    Por gentileza ,qual a diferença entre pellets e briquetes?
    Grato

    ¬ Responder
  • Antonio RamalhoAntonio Ramalho

    21-10-2009 às 00:09:31

    Vou instalar uma caldeira a pellets gostava de saber se ha muitos fornecedores e se são competitivos ou não? Como por exemplo na qualidade e no preço.

    ¬ Responder

Comentários - Pellets?!? Que é isso?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios