Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Como organizar os gastos nas viagens

Como organizar os gastos nas viagens

Categoria: Viagens
Comentários: 2
Como organizar os gastos nas viagens

Viajar representa sempre uma alegria e uma ansiedade enormes: a perspectiva de conhecer novos locais, quem sabe se absolutamente deslumbrantes, é extremamente atractiva e tentadora. No entanto, os impulsos podem levar muitos a cometer extravagâncias financeiras que depois são difíceis de repor ou compensar. Passar o ano seguinte às férias a trabalhar para pagar o cartão de crédito que foi usado até ao seu limite não é, de todo, uma ideia agradável.

Assim, existem alguns conselhos habituais para se construir um orçamento equilibrado para uma viagem que, por serem demasiado óbvios, acabam, muitas vezes, por ser esquecidos.

Ora, em primeiro lugar, deverá construir uma pequena tabela em que disporá todos os gastos previstos com os diferentes aspectos da viagem: número de viajantes, alimentação, alojamento, transporte, destino, souvenirs, imprevistos, seguro médico internacional, etc.

Em segundo lugar, passe aos pormenores: organize uma lista com o número de pessoas que vão viajar consigo. Deverá também estar atento/a às características pessoais de cada viajante: São crianças? Apresentam alguma necessidade especial (em termos de mobilidade, por exemplo)? Deverá, ainda, definir um destino e, com base em todas estas informações, decida-se por um pacote turístico ou por férias planeadas por sua conta e risco (que, por vezes, acabam por ser mais interessantes, já que dispõe do tempo como bem entender).

Terá, também, de conferir as características do local para onde se dirige, em termos de gastronomia local, condições ao nível da restauração, preços dos bens alimentares, existência de vida nocturna, segurança, etc. Reserve um montante para adquirir souvenirs e outro tanto para a eventualidade de ter de enfrentar algum imprevisto – pode perder alguma mala ou ser vítima de um assalto ou roubo no hotel. Ainda prevendo as questões de segurança, procure distribuir os seus valores por pequenas carteiras que guardará debaixo da roupa. Se viajar acompanhado/a, reparta os valores com o/a seu/sua companheiro/a.

Por outro lado, não se esqueça de planear antecipadamente quanto pretende gastar com o alojamento: terá de pensar no número de dias que vai andar por fora, bem como no género de alojamento que vai escolher: hotel, pensão, troca de casa, turismo de sofá, entre outros.

Finalmente, considere os gastos com o transporte: se optar pelo automóvel, terá, inevitavelmente, que deitar contas ao combustível e às portagens e, ainda, reservar alguma quantia para um imprevisto relacionado com avarias ou acidentes.

E já sabe: depois de trabalho tão minucioso, não se esqueça de levar consigo a tabela que, sem dúvida, constituirá uma ajuda preciosa para a conservação do fundo pecuniário da sua carteira.

Boa viagem!


Isabel Rodrigues

Título: Como organizar os gastos nas viagens

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 0

665 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    20-04-2014 às 17:50:38

    A Rua Direita aconselha que o planejamento é a melhor maneira. E se não conseguir que deixe para quando as condições melhorarem. É melhor não ter dívidas!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoPedro

    24-08-2009 às 13:16:11

    Pois..da ultima vez que planei os gastos da minha viagem não correu muito bem..Acabei por gastar muito mais dinheiro do que esperado..
    Muito importante saber o estilo de vida do pais em questão e ter a noção que acabamos gostando mais do que o esperado.Uma lembracinha, uma visita inesperada a um monumento, um restaurante mais caro..

    ¬ Responder

Comentários - Como organizar os gastos nas viagens

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os benefícios do piso laminado

Ler próximo texto...

Tema: Materiais Construção
Os benefícios do piso laminado\"Rua
Ao se realizar uma obra, ou na renovação de ambientes, há sempre muitas opções de técnicas e tecnologias de construção civil, arquitetura e decoração a serem escolhidas da forma mais adequada ao resultado que se espera. O piso adequado ao ambiente que se está construindo ou reformando é uma questão bastante relevante para o sucesso do empreendimento e para o bem-estar dos usuários.

Os tipos de pavimentos ou assoalhos ou revestimentos são diversificados e para cada tipo de ambiente, construção e gosto pessoal há um mais adequado. Pelos inúmeros benefícios que tem apresentado, o piso laminado tem sido bastante escolhido como revestimento nos ambientes modernos. Ele é composto por quatro camadas, feitas de fibras de madeira de alta densidade, lâminas de celulose, lâminas decorativas e filme cristalino de celulose, colados diretamente ao chão. Essa composição garante estabilidade, beleza, resistência, facilitando a limpeza. Somente com estes argumentos já se pode notar as vantagens desse tipo de piso, contudo ainda existem outras.

Os pisos laminados custam menos que os pisos de madeira, seu substrato é ecologicamente correto, já que as madeiras utilizadas na composição desse piso provêm de florestas certificadas e possui fácil instalação, sem a necessidade de pregá-lo ao chão. Além disso, os pisos laminados não precisam de envernizamento como os pisos de madeira que causam mau cheiro e sujeira. Os pisos laminados são mais resistentes que os pisos de madeira devido a sua alta pressão. A superfície dos pisos laminados de alto tráfego contém papel decorativo que garante diversas possibilidades de estampas e combinações.

Existem, portanto, dois tipos distintos de pisos laminados. Os pisos laminados de madeira têm em sua composição madeira natural e são revestidos com verniz. São indicados para ambientes residenciais e menos movimentados. Os pisos laminados de alto tráfego são compostos por madeiras de alta densidade cobertas por papel decorativo. São mais resistentes e, em virtude disso, indicados para ambientes de grande circulação. Podem estar em ambientes residenciais, porém para ambientes comerciais é o ideal.

Os pisos laminados são resistentes à luz do sol, a riscos e a manchas. São práticos devido à diversificada opção de padrões e funcionais devido à facilidade de limpá-lo. Acomodam-se perfeitamente em qualquer ambiente, proporcionando fácil decoração. Entretanto, medidas para mantê-lo em bom estado por mais tempo (apesar da sua alta durabilidade) devem ser tomadas. Colocar proteção na entrada das portas evita a instalação de sujeira e pedras. Forrar móveis e peças decorativas, que entrem em contato com o piso, é recomendado, a fim de não marcá-lo. Esses forros podem ser feitos com tecidos felpudos ou recortes em feltro. Forrar os móveis ao movimentá-los é apropriado para não riscar o piso. Salto alto fino com base metálica também marca esse tipo de piso. Evitar molhar em demasia o piso é necessário, pois caso contrário pode haver o inchamento do piso. Deve-se mantê-lo sempre seco.

Esse tipo de piso também tem a vantagem de não carregar cupins, contudo é preciso verificar as condições de presença desses insetos. Ambientes com cupins requerem a desintetização prévia.

Pesquisar mais textos:

Rosana Fernandes

Título:Os benefícios do piso laminado

Autor:Rosana Fernandes(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    12-05-2014 às 12:45:43

    O piso laminado é muito bom, sua durabilidade é de quase 40 anos e são mais fáceis de manter.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • silvana 22-02-2014 às 18:17:44

    o piso laminada tem durabilidade de quantos anosposso passar pano umido no piso loaminado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios