Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Escapadinhas – a desculpa ideal!

Escapadinhas – a desculpa ideal!

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Viagens
Visitas: 2
Comentários: 1
Escapadinhas – a desculpa ideal!

Os fins de semana são a altura por excelência para desanuviar das semanas de trabalho, que podem por vezes ser fatigantes. Existem certas alturas do ano em que, juntamente com um feriado ou até com um dia de férias, se conseguem tirar uns dias para descansar. Este descanso é visto por muitos como a altura ideal para fazer aqueles trabalhos de bricolage em casa, para pôr os filmes em dia ou ainda para ir passar dois ou três dias a qualquer lado, de modo a esquecer a rotina diária.

Estas mini-férias, ou escapadinhas, podem ser o motivo ideal para recarregar as baterias há muito vazias. Três dias são o tempo suficiente para ir fazer aquele passeio pelo país que há muito se pensa fazer ou ainda para ir conhecer uma qualquer cidade noutro país.

Numa altura em que existe uma oferta cada vez maior e em que os preços são também mais baixos, as agências de viagens fazem programas para todas as bolsas, idades e destinos. Se umas férias dentro do país ficam baratas, fora do país também podem não ficar muito mais caras. As agências de viagens low cost são um excelente veículo para nos levarem a conhecer outras cidades no estrangeiro. Se forem marcadas com a devida antecedência, podem tornar-se mais baratas até do que o gasóleo que se gasta numa viagem de carro.
Também já começam a existir os hotéis low cost, um conceito de dormida que se está a espalhar por muitos países e que oferece apenas os serviços essenciais.

No inverno, é frequente os europeus deslocarem-se a estâncias na neve para iniciarem ou aperfeiçoarem a sua prática a deslizar pelas montanhas. A primavera e o outono são as alturas ideias para se conhecermos as cidades de sempre.
O verão é, por excelência, a altura ideal para as férias grandes. Se não as puder gozar nessa altura, consegue sempre dar o jeito de tirar a sexta-feira e ir passar três dias a bronzear-se.

Para aqueles que não se querem afastar muito do lar, ou por não querer perder muito tempo em viagens, o próprio país ou a região onde vivem pode ser o sítio ideal para desaparecer por uns dias. Para muitos de nós, interessa primeiro conhecer o que temos para depois partirmos a ver o que existe noutros lados. Quantos de nós vivemos em cidades ou regiões que nem sequer conhecemos bem?

Por vezes, estas escapadinhas ao longo do ano conseguem revitalizar muito mais e ficar mais em conta do que os períodos de férias muito longos...


Luís Seco Passadouro

Título: Escapadinhas – a desculpa ideal!

Autor: Luís Seco Passadouro (todos os textos)

Visitas: 2

626 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    15-06-2014 às 01:43:25

    As escapadinhas são sempre bem agradáveis! É bom fazer uma viagem de apenas 3 dias e assim, divertir-se! Assim, como uma viagem de 10 ou 30 dias, mas o que vale a pena são os momentos bem aproveitados no lugar.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Escapadinhas – a desculpa ideal!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios