Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Dicas para organizar férias de sonhos

Dicas para organizar férias de sonhos

Categoria: Viagens
Visitas: 4
Comentários: 2
Dicas para organizar férias de sonhos

A maioria das pessoas ainda opta por recorrer às agências de viagens na hora de marcar as férias. Entendo perfeitamente esta solução, até porque eu própria também já recorri a este método, que não deixa de ser aliciante pelas vantagens que acarreta: temos tudo planeado sem o mínimo esforço com seguro incluído. Se gosta de não arriscar ou se não está para perder tempo a fazer pesquisas na internet esta é a opção ideal para si. Quando optei por comprar um pacote de agência, foi mesmo porque tinha apenas um objectivo: descansar. A verdade é que desta forma há garantia de qualidade e já sabe com o que pode contar. Porém a minha perspectiva de férias mudou há algum tempo, desde que comecei a entrar em fóruns de viagens na internet. Percebi que se fosse eu a planear tudo poderia poupar dinheiro e assim organizei as melhores férias da minha vida…

Primeiro tive que escolher um local e esta foi a fase mais fácil. Destino eleito: Grécia. De seguida tive que seleccionar os locais a visitar e depois de uma pesquisa e de alguma troca de testemunhos com outros viajantes, optei por Atenas e depois uns dias nas ilhas de Mykonos, Santorini e Creta. Defini os dias que pretendia estar em cada local e comecei logo a ver hotéis que se adequavam ao que eu pretendia.

Assim, fiquei os dois primeiros dias em Atenas e depois daqui apanhei um ferry para Mykonos onde permaneci 3 dias. À chegada à ilha, tinha um representante do hotel à espera. Fiquei surpresa com a qualidade do hotel, face ao baixo preço que paguei. Conselho: nesta ilha pode ir sem hotel marcado, que mal o barco atraque existem inúmeras pessoas a regatearem o melhor preço de dormida e acredite que se consegue grandes negócios. Daqui segui novamente de ferry para Santorini onde permaneci 4 dias. Nem tenho palavras para descrever a beleza da ilha… Aqui fiquei instalada numa Villa dirigida por um casal extremamente prestável. Aluguei uma moto4, a melhor forma de conhecer a ilha e de aceder a praia desertas idílicas.

A não perder o passeio de burro que faz o percurso até ao porto de embarque antigo, a Praia Vermelha, a Ilha do Vulcão, as esplanadas na Praia de Perissa, a água cristalina de Kamari. Ande sempre de chinelos nas praias, porque são de areia preta e pedras, atingindo altas temperaturas, tendo mesmo que ir até à água de chinelos. Abra os cordões à bolsa e jante na encosta da capital, Fira. É um cenário que não vai esquecer nunca e pode ser que tenha um convidado inesperado: um gato. É que Santorini é conhecida por ser a ilha destes animais.

Para Creta também fui de ferry, uma viagem bastante agitada por sinal. Aconselho-o a comprar todos os bilhetes dos barcos pela internet e com antecedência, senão arrisca-se a não conseguir lugar para o dia pretendido. É que por incrível que pareça, mesmo em pleno Verão só há um ferry por dia. Chegada a Creta apanhei um táxi até ao hotel, tendo escolhido ficar na zona de Rethymno. Aqui só tinha um objectivo, ficar uma semana a descansar num hotel de luxo, para terminar as férias em grande. Claro que fiz alguns passeios de autocarro, sempre viagens hilariantes.

Os motoristas esperam nas paragens enquanto você vai comprar o bilhete e o tablier do autocarro parece uma secretária cheia de fotos de família. Aposte que nestas viagens vai viver emoções para mais tarde recordar. Por fim, regressei a Atenas num voo doméstico por apenas 30 euros. Fiquei ainda mais uma noite na capital grega antes de regressar a casa. Uma coisa é certa, consegui fazer umas férias de sonho com um gasto reduzido, tudo graças à ajuda da internet. Não vejo hora de começar a planear o próximo destino…


Catarina Guedes Duarte

Título: Dicas para organizar férias de sonhos

Autor: Catarina Guedes Duarte (todos os textos)

Visitas: 4

799 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    15-06-2014 às 01:23:43

    Seria muito bom viajar pela agência, mas se torna muito caro e nem todo mundo possui dinheiro para isso. O melhor é buscar pela internet e comprar diretamente nas operadoras. Os preços são bem mais em conta!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoTiago José

    15-05-2009 às 22:34:47

    Catarina, vou de viagem dia 7 do proximo mês.
    Quer vir?

    Sim, Para as ilhas gregas, e por coincidencia Creta. Tive em Creta há 3 anos e tenho simplesmente de lá voltar. Gostei das pessoas, da commida, do espirito e da Vanessa que lá conheci. As mulheres gregas são intensas e destemidas. Elas conseguem ... bom voltando á viagem a Creta digo que mais uma vez vou com o coração aberto e receptivo a aventura.

    Viajar é viver.
    Creta é renascer.
    Quer Vir?

    ¬ Responder

Comentários - Dicas para organizar férias de sonhos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios