Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Decoração > A Decoração Ao Longo Dos Tempos

A Decoração Ao Longo Dos Tempos

Categoria: Decoração
Visitas: 12
A Decoração Ao Longo Dos Tempos

Ao longo dos tempos, a decoração tem ganho novos contornos. Com a Revolução Industrial houve uma massificação dos objectos, o que levou os artistas a reclamarem pelo regresso de produtos de qualidade, feitos à mão, mas os custos de produção eram tão elevados que só estava ao alcance das classes sociais altas. Entretanto surgiu a Arte Nova, que é tida como a primeira corrente de estilo moderno do século XX. Os artistas procuravam inspiração no presente e em tudo o que os rodeava, principalmente na Natureza. Como houve uma produção maciça, muitos artigos não têm grande valor.

Em 1908 surgiu a Art Deco em Paris, que perdurou até ao fim da II Guerra Mundial. Popularizou os safaris africanos, os usos de peles de animais, marfim e madrepérola na decoração. Também os hieróglifos eram usados nos tecidos e acessórios.

Os anos 20 foram fortemente influenciados pelo glamour de Hollywood, o que marcou uma nova fase na decoração de interiores e foi quando apareceu a profissão de decorador. Seguidamente surgiu o modernismo, que mais que um estilo era uma corrente de pensamento. Os artistas acreditavam que o design de um objecto tinha que obedecer à máxima “A função precede a forma”. A escola Bauhaus, na Alemanha, tornou-se o centro deste movimento.

O período do pós-guerra ficou marcado pelo consumo desenfreado, o que é um reflexo típico depois das grandes depressões. Na decoração aderiu-se a um novo estilo de mobiliário, deitando fora o que era velho.

Os anos 60 foram aos anos loucos do flower power e da música pop, o que se reflectiu na forma de decorar os ambientes. Londres tornou-se a capital da moda e surgiu a pop art com um estilo arrojado, irreverente, acessível a todos os estratos sociais e culturais. Porém desde 1930 até os dias de hoje, que o estilo que ganhou maior notoriedade foi o escandinavo, onde se estabelece a fusão entre as linhas e os conceitos modernistas, em que os objectos são na maioria funcionais. Daqui resultam peças com formas orgânicas, de design apelativo e muito user friendly.

O expoente máximo desta corrente é a loja sueca IKEA, fundada em 1943. Outra corrente em voga é o minimalismo, fortemente influenciado pelos ambientes japoneses. A elevada qualidade dos objectos criados pela corrente de Artes e Ofícios tem como referência o preceito dos artistas orientais. No fundo a decoração reflecte uma forma de estar da pessoa e da sociedade.


Rua Direita

Título: A Decoração Ao Longo Dos Tempos

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 12

796 

Imagem por: Vinyl Design

Comentários - A Decoração Ao Longo Dos Tempos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um caminho para curar o transtorno alimentar

Ler próximo texto...

Tema: Saúde
Um caminho para curar o transtorno alimentar\"Rua
De acordo com um relatório divulgado em novembro de 2014 pelo Comitê Permanente sobre o Status da Mulher, entre 600 mil a um milhão de canadenses cumprem os critérios diagnósticos para um transtorno alimentar em um dado momento. Problemas de saúde mental com ramificações físicas graves, anorexia e bulimia são difíceis de tratar.

Os programas públicos de internação frequentemente não admitem pacientes até que estejam em condição de risco de vida, e muitos respondem mal à abordagem em grupo. As clínicas privadas costumam ter listas de espera épicas e custos altos: um quarto custa de US$ 305 a US$ 360 por dia.


Corinne lutou juntamente com seus pais contra a bulimia e anorexia por mais de cinco anos. Duffy e Terry, pais de Corinne, encontraram uma clínica na Virgínia. Hoje, aos 24 anos, ela é saudável e está cursando mestrado em Colorado. Ela e seus pais acreditam que a abordagem holística, o foco individualizado e a estrutura imersiva de seu tratamento foram fundamentais para sua recuperação.

Eles sabem que tinham acesso a recursos exclusivos. "Tivemos sorte", diz Duffy. "Podíamos pagar por tudo." Mas muitos não podem.
A luta desta família levou-os a refletir sobre o problema nos Estados Unidos. Em 2013, eles fundaram a Water Stone Clinic, um centro privado de transtornos alimentares em Toronto. Eles fazem yoga, terapia de arte e participam na preparação de refeições, construindo habilidades na vida real com uma equipe de apoio empática. Os programas funcionam nos dias da semana das 8h às 14h, e até agora, não tem lista de espera. Porém essa abordagem é onerosa: aproximadamente US$ 650 por dia.

A família criou a Fundação Water Stone - uma instituição de caridade que fornece ajuda a pacientes que não podem pagar o tratamento. Os candidatos são avaliados por dois comitês que tomam uma decisão baseada na necessidade clínica e financeira. David Choo Chong foi o primeiro a se beneficiar da fundação. Ele havia tentado muitos programas, mas nenhum foi bem sucedido. A fundação pagou metade do tratamento. Dois anos depois, Choo Chong, feliz e estável diz "Water Stone me ajudou a encontrar quem eu sou".

Pesquisar mais textos:

Roberta Darc

Título:Um caminho para curar o transtorno alimentar

Autor:Roberta Darc(todos os textos)

Imagem por: Vinyl Design

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios