Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Decoração > Dicas para dar um novo ambiente ao seu quarto

Dicas para dar um novo ambiente ao seu quarto

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Decoração
Dicas para dar um novo ambiente ao seu quarto

O quarto é ambiente especial, utilizado para descanso e outras atividades privadas e precisa refletir a personalidade de seu dono. Este é o princípio para uma decoração adequada, e de tiramos algumas dicas.

Para o quarto de casal, considere as preferências do homem e da mulher. Aproveite cada centímetro do ambiente, garantindo a boa circulação. Para isso, simule a localização dos móveis com jornais. O mobiliário deve ter estilo e cores que agradem aos dois, e na escolha do colchão observe qualidade, durabilidade e conforto.

Revestimento e cores das paredes podem ter estilo despojado, clássico ou contemporâneo. Tons e sobretons são irretocáveis, mas pode-se usar até quatro cores, com harmonia. Tecidos devem ser prazerosos de tocar, e o algodão é sempre uma opção.

A iluminação é indispensável, pois valoriza a decoração e cria climas e sensações. Use a imaginação, lembrando que o excesso leva ao cansaço e a escassez, à monotonia.

Para o adolescente, o quarto é seu território sagrado, onde estuda, come, diverte-se ou recebe amigos, além de descansar. Atender a estas necessidades é fundamental. Decoração descontraída, irreverente e original é sempre bemvinda.

Equipamentos tecnológicos como televisão, videogame, computador, não podem faltar. Mesas, cadeiras, sofás e pufes, devem compor o ambiente, ser divertidos, propiciar alegria, descontração e aconchego.

Papéis de parede, tapetes, pisos são complementos indispensáveis, devendo refletir o mundo adolescente.

A iluminação, também essencial, deve ser cênica, oferecendo mudanças de intensidade e tons, num jogo flexível, para conspirar nos momentos de concentração ou de lazer.

Organizar o quarto das crianças é mais do que espalhar brinquedos e jogos, pois a ambientação ajuda o próprio desenvolvimento dessa fase.

Prefira o branco, ou tons claros e neutros, combinando com cores primárias (vermelho, amarelo, azul). Isto facilita a interação com móveis e objetos, encontrados abundantemente nesses matizes. Tons pastel, utilizados para proporcionar tranqüilidade aos bebês, prejudicam a acuidade visual.

Simplicidade do design dos móveis é essencial, assim como optar por estruturas em madeira, resistente e adaptável às transformações que virão para que a ambientação acompanhe o crescimento físico e mental das crianças. O quarto deve ter um cantinho especial para brincar. Os tecidos precisam ser duráveis e de fácil limpeza, e o chão que deve resistir às manchas. O mais importante é que o quarto seja divertido e acolhedor.

Olhe para o quarto. Se você vir nele a imagem de seu ocupante, como num espelho, sua decoração é um sucesso.


Helena

Título: Dicas para dar um novo ambiente ao seu quarto

Autor: Helena Helena (todos os textos)

Visitas: 0

636 

Imagem por: bedzine

Comentários - Dicas para dar um novo ambiente ao seu quarto

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: bedzine

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios