Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Vai uma Sopa da Pedra

Vai uma Sopa da Pedra

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 44
Comentários: 10
Vai uma Sopa da Pedra

Embora muitos conheçam a história, alguns desconhecem por completo. A sopa da Pedra tem uma história conhecida pelos mais antigos, mas também por muita gente jovem.

Conta a lenda que um pobre frade que andava em peregrinação, estava esfomeado. Como ninguém lhe queria dar esmola, o frade disse que conseguia fazer uma sopa da pedra, mas que para isso precisava de um tachinho. Com curiosidade, um lenhador emprestou o púcaro. Logo de seguida o frade disse que a sopa ficaria melhor com um ouço de chouriço e um caçador entregou-lhe o enchido. Também lhe deram sal, toucinho, feijão entre outros alimentos. Depois de os inserir no tacho, lavou uma pedra e mergulhou-a lá dentro. No final de tudo cozinhado, a sopa da pedra apresentava um aspeto de guisado, bastante consistente e com um aroma nunca antes sentido. A sopa acabou por ser dividida por todos e saboreada em confraternização.

Diz-se que esta história é tipicamente Portuguesa e que nasceu em Almeirim, na zona do Ribatejo. No entanto existe outras versões não muito diferentes da Portuguesa.

No Brasil, conta-se que um bandido, ao saber que existia numa povoação uma mulher que era conhecida por recusar ajudar os outros, decidiu pregar-lhe uma partida e ensinar-lhe uma lição, apostando com um amigo que conseguia fazer com que a dita mulher o auxilia-se. O bandido bate à porta da mulher e diz-lhe que consegue fazer uma sopa de pedra. Movida pela curiosidade, acaba por ir oferecendo todos os alimentos necessários à sopa ao bandido. Tal como a versão Portuguesa, também esta transmite uma mensagem moral. Afinal, quando existe união, custa pouco a todos e o resultado pode ser impressionante.

Que Portugal tem uma gastronomia rica e saborosa, não é novidade para ninguém, mas também é verdade que estes pratos tão recheados não são o alimento recomendado a quem possa sofrer por exemplo de colesterol.

É composta por batata, cenouras, feijão, couves, carne de porco, chispe, chouriço, toucinho, massa e coentros. Obviamente que com o passar dos anos, alguns ingredientes foram trocados, mas o sabor característico continua lá e apesar de ser uma sopa tipicamente Ribatejana, esta pode já ser degustada em vários pontos de Portugal.

A sopa sendo naturalmente barata é saudável, mas se tivermos em conta que a sopa da pedra pode ser considerada um ensopado, a história é bem diferente. Cada porção (uma gamela) contém 295Kcalorias, o que faz dela não só uma refeição, mas um manjar.

Deixa-se uma sugestão. No próximo Domingo ao almoço, regale-se com uma sopa da pedra molhada com um vinho regional. Delicie-se na totalidade, mas ao jantar opte por uma saudável salada.

No final de contas, todos devemos cometer o pecado da gula, e quando se trata de degustar uma gastronomia Portuguesa, acompanhada por uma lição, a harmonia fica perfeita. Qual é a lição além da que a sopa da pedra é deliciosa? A necessidade aguça o engenho! Bom apetite.


Carla Horta

Título: Vai uma Sopa da Pedra

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 44

775 

Imagem por: robin.norwood

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 10 )    recentes

  • SophiaSophia

    15-06-2014 às 02:11:43

    Parece que essa sopa de pedra é bastante deliciosa. Em particular, adoro sopas de carne, legumes e camarão - hummm, delícia! Tantas histórias que não se sabe ao certo como a sopa de pedra surgiu...ehheh
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    14-09-2012 às 15:37:43

    eu adoro sopa de pedra. sou uma fanática. aprece mesmo que o ser humano está programado para gostar do que faz mal. esta sopa é tão temperada tem o sabor tão apurado. adoro o seu texto, pois conta uma bela história portuguesa. eu moro no Ribatejo e a nossa comida é fantástica. e a sopa é um bom exemplo. adoro a frase que diz que a gastronomia portuguesa é saborosa. é mesmo.

    ¬ Responder
  • Adriana SantosAdriana dos Santos da Silva

    14-09-2012 às 15:21:33

    Nunca ouvi falar da sopa de pedra. É a primeira vez lendo seu texto que vejo citar essa história. Interessante que cada um diz de onde surgiu, não se sabe ao certo que essa sopa veio realmente de Portugal, mas em todo caso, o importante é saboreá-la. Ela é bem pesada pelo jeito para um fim de noite fria. Adoro sopas para momentos em que a temperatura está mais fria e ela quente é perfeita.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoRoberta

    24-07-2012 às 10:00:47

    Acho que ainda aqui não foi abordado o mais importante que é a verdadeira história da sopa da Pedra. A partilha, a união e a forma como o frade que a história nos conta é a base fundamental deste conto (que julgo ser do mundo e de nenhum país em particular). Isto é uma história com moral e com alguma coisa para se aprender e mais tarde se ensinar.
    A partilha enche a barriga a todos e diga-se de passagem, de uma forma bem gostosa.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoFrancisca

    24-07-2012 às 10:00:28

    Tanto se fala sobre a alimentação e sobre o consumo exagerado de calorias, gorduras, etc.. Mas até que ponto estes defensores não caiem em tentação? Não podemos ser exagerados. Ser saudável é também comer estas sopas de vez em quando. O que é a vida sem se dar às ousadias de bons garfos e de verdadeiros prazeres à mesa? Se hoje comemos uma sopa da Pedra, amanhã apostamos numa salada rica ou num bife grelhado ou até num peixe assado.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoVirgíni

    23-07-2012 às 12:11:40

    Alguém me diz quantas calorias tem esta sopa? Já tiveram consciência do que estamos a ingerir? Carne. Carne, carne. E quando não é carne, é a sopa de peixe que também está carregada de calorias e de gorduras saturadas. O facto de ser sopa não significa que seja saudável. Num país onde o exercício físico é praticado no sofá enquanto se vê o jogo de futebol, a alimentação devia ser olhada de forma diferente.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoFelicidade

    23-07-2012 às 12:11:16

    José,
    Também concordo que a alimentação deve ser o mais saudável possível e que os nossos hábitos alimentares vão fazer-nos pagar caro ao fim de alguns anos, mas nem tanto ao mar, nem tanto à terra.
    Não se pode ser extremista e aniquilar todas as coisas boas que há para comer nesse mundo fora. Já provou uma verdadeira sopa da Pedra? Provavelmente não, pois se o tivesse feito, mudaria a opinião e acharia que estes pequenos pecados de gula, devem cometidos de vez em quando.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoJosé Figueiredo

    19-07-2012 às 12:43:17

    Não é suposto uma sopa ser saudável? A sopa da Pedra é uma verdadeira bomba para a saúde. Uma sopa deve ser o mais saudável possível, feita com uma enorme variedade de verduras e vegetais, e de preferência sem batata para que alimente sem engordar desnecessariamente. As tradições devem manter-se mas convenhamos que o colesterol é uma das maiores causas de morte em Portugal (AVC’s entre outras doenças), pelo que alterar as receitas deve ser uma medida urgente.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoGabriel

    12-07-2012 às 11:35:51

    Sou casada com um Espanhol que diz que a sopa é tipicamente de lá. É curioso que a sopa é deliciosa e sobre isso ninguém tem grandes duvidas, mas no que diz respeito à história, toda a gente a “rouba” para si. A receita espanhola é muito parecida com a portuguesa, mas já provei com feijão branco, quando em Portugal a sopa é feita com feijão vermelho.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoIsabel

    12-07-2012 às 11:35:33

    Sou emigrante na Alemanha e por aqui defende-se que a história é Austríaca. Diz-se que foi um monge daqueles lados e que um dos principais ingredientes eram salsichas cortadas em rodelinhas pequeninas. Curiosamente por aqui existe uma sopa idêntica, mas nada como a sopa da Pedra de Almeirim. Bem Portuguesa e que saudades…

    ¬ Responder

Comentários - Vai uma Sopa da Pedra

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Imagem por: robin.norwood

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios