Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Vestuário > De vestido Curto

De vestido Curto

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Vestuário
Visitas: 6
Comentários: 1
De vestido Curto

A célebre frase –“ Com um vestido preto eu nunca me comprometo ”- é uma gigantesca verdade. Justo ou largo, com adereços ou simples, um vestido preto é sempre um vestido preto. No sketch de Ivone Silva, o vestido preto era envergado permanentemente, e mudavam os adereços, o que em trejeito da artista, se alterava o estilo para cada ocasião.

Os vestidos são usados desde sempre, e se nos afastarmos dos dias de hoje e retrocedermos uns quantos anos, o uso de calças na maior parte do mundo, era coisa só permitida a homens. Em verdade, não é necessário andar muitos anos para trás, visto ainda existirem muitos países onde a luta pelas mulheres pelo uso de calças é uma realidade do dia a dia.

O uso de saias e vestidos tem uma história bastante antiga e talvez por isso é que o uso de calças nas mulheres práticas dos países ditos desenvolvidos é tão comum. Será então que as mulheres se fartaram do uso de roupa que lhes mostrasse as pernas?

Que as calças são bastante práticas para o quotidiano é uma verdade, e que o uso de umas calças bonitas de bom corte também, mas nada, mesmo nada se iguala à sensualidade que um vestidinho tem.

Para envergar um vestido comprido são necessárias regras físicas. Por exemplo, vestidos longos não são uma boa opção para uma senhora mais rechonchuda e o uso dos sapatos também exige truques.

No entanto se falarmos de vestidinhos curtos, as opções são aos milhares e permitidos a toda a gente de todas as idades.

É jovem e elegante? É a sorte grande. Vestidos de qualquer cor, justo ou rodado, largo ou em vazê, enfim, tudo vai cair no seu corpinho de forma a brilhar. Se tiver uma festa de cocktail, opte por um vestido preto, ligeiramente por cima do joelho. Acompanhe com poucos adereços. Se for sair para namorar num Sábado ao final da tarde, nada como um vestidinho branco rodado, acompanhado por uma sandalinhas à Asterix.

Se for alta, evite os sapatos de salto em agulha, excepto se for a uma festa. Vestidos floridos vão ficar-lhe a matar. Use e abuse.

Se for de estrutura baixa e com uns quilitos a mais, os vestidinhos curtos vão cair super bem. Preto é o ideal, mas se optar por outras cores, padrões lisos e nunca com folhos ou rendinhas. Sapatos altos estão de lado e opte por umas sandalinhas no verão ou umas botas de cano alto no inverno.

Com ou sem adereços, o facto de se usar um vestido curto é um ato de sensualidade e beleza. As mulheres querem-se femininas. Naturalmente que o uso das calças não as torna másculas, mas convenhamos, um vestidinho curto é sempre um vestidinho curto. Use e abuse.



Carla Horta

Título: De vestido Curto

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 6

704 

Imagem por: Idhren

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    21-08-2014 às 05:14:05

    Um vestido curto é muito bonito em mulheres magras. Assim, não tão magrinhas, mas as mais cheinhas devem apenas tomar um certo cuidado. Mas, é tudo de bom mesmo!

    ¬ Responder

Comentários - De vestido Curto

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Idhren

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios