Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Fotografia > Fotografia de Casamento – O “outro” preto e branco

Fotografia de Casamento – O “outro” preto e branco

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Fotografia
Visitas: 2
Comentários: 1
Fotografia de Casamento – O “outro” preto e branco

O dia do casamento é para quase todas as noivas o momento em que a perfeição encontra a bem-aventurança. As fotografias de casamento preservam a memória e oferecem uma visão sentimental da viagem mais sentida da noiva.

Ao longo dos anos, os fotógrafos de casamento especializaram-se em técnicas mais expressivas, incorporando tecnologia de ponta de uma forma elegante com design exclusivo e talento artístico. Na verdade, as imagens do casamento são de facto compiladas para apresentar mais do que apenas um catálogo de fotografias do casamento - os álbuns de casamento tendem agora a transmitir a "experiência total" da noiva e do noivo - a sua experiência pessoal. Começando "nos bastidores", nos estágios pré-cerimónia e acabando na dança final da noite, os fotógrafos de sucesso captam cada segmento desta celebração única na vida dos noivos.

A fotografia digital praticamente já substitui o filme, oferecendo a capacidade ilimitada de transformar as imagens do casamento, a fim de impulsionar a realidade para uma dimensão mais impressionante e artística.

As imagens a cores do casamento são muitas vezes misturadas com tons de preto e branco ou tons de sépia para continuar a criar uma aparência única, no entanto, a linha da criatividade não para por aí. Então, o que é este "outro" preto e branco? Trata-se da fotografia de infravermelhos, um método separado e distinto de tirar fotografias. Apesar de existir há setenta anos, a fotografia de infravermelhos está a voltar ao mundo da fotografia de casamento. Esta rara e estilizada forma de arte oferece uma opção adicional para destacar os momentos mais extraordinários.

Numa primeira visão, a fotografia de infravermelhos do casamento tem um aspeto semelhante à fotografia de casamento tradicional a preto e branco. Contudo, após uma inspeção mais minuciosa, o infravermelho de tonalidade incomum é reconhecido e muitas vezes apreciado. Os objetos que são normalmente brilhantes em luz visível (como o céu) aparecem escuros e os objetos que normalmente são escuros (como a folhagem verde e castanha), adquirem um brilho luminoso. O infravermelho é quase como que uma inversão dos tons da imagem "normal". As imagens de infravermelho do casamento podem ser descritas como etéreas, de sonho, talvez até um pouco surreais. Estes efeitos complementam suavemente o clima romântico das fotografias de casamento.

No entanto, as fotografias de infravermelho requerem muito know-how técnico e podem ser extremamente difíceis de tirar, mesmo nas melhores condições.


Carlos Vieira

Título: Fotografia de Casamento – O “outro” preto e branco

Autor: Carlos Vieira (todos os textos)

Visitas: 2

783 

Imagem por: BallGame68

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    05-05-2014 às 05:20:17

    Casamentos que têm fotos em P/B são tão lindos e registram com muita boa qualidade.

    ¬ Responder

Comentários - Fotografia de Casamento – O “outro” preto e branco

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: BallGame68

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios