Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Como comer bem na correria diária...

Como comer bem na correria diária...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 4
Comentários: 7
Como comer bem na correria diária...

O stress diário, o excesso de trabalho e os prazos apertados, levam-nos muitas vezes a descuidar na alimentação. Só que sem refeições saudáveis, não conseguimos angariar a energia necessária para enfrentar mais um dia de trabalho. Assim, há que fazer um esforço para manter uma dieta equilibrada, de forma a não prejudicar o rendimento. Fatores negativos como o stress, variações de humor e desânimo, podem estar mesmo relacionados com uma má alimentação. Assim, damos-lhe algumas dicas que podem ajudar a mudar o seu dia:

- Pequeno-Almoço: Antes de mais nunca saia de casa sem comer qualquer coisa, porque depois de uma noite de sono o seu corpo necessita de energia. Não comece logo a gastá-la ainda sem a ter. Opte por fruta, um pão integral com queijo-creme light e um copo de leite, que são os melhores aliados para iniciar o dia.

- Almoço: Se tem por hábito comer num refeitório, comece por uma salada de verduras, legumes crus e cozidos, temperando tudo com azeite e vinagre ou sumo de limão. Evite maioneses, molhos cremosos e calóricos. Como prato principal escolha peixe ou carne branca (por exemplo: frango), desde que não tenha gordura. Para a sobremesa abdique dos doces e escolha fruta ou gelatina. No caso de ir almoçar a um restaurante, comer uma salada é uma boa opção. Nesta pode mesmo ter um ingrediente mais calórico como batata-palha, mas em quantidade reduzida. Dê sempre preferência aos alimentos cozidos, grelhados ou assados, evitando os fritos a todo o custo. Se é daqueles que nem tem tempo para sair do gabinete, leve comida de casa, recorrendo a uma salada com grão integral e conservas, tais como cogumelos ou espargos, já que têm baixo valor calórico. Mas para que consiga mastigar com calma, saia de frente do computador e procure um local tranquilo.

- Lanche: Muitas são as pessoas que se esquecem desta refeição e saltam diretamente para o jantar. Tente sempre comer uma barra de cereais, fruta, iogurte ou uma sandes de pão integral. Resista aos salgadinhos e bolos de pastelaria. Atenção ao café em excesso, deve apenas tomar um a meio da manhã e outro a meio da tarde, que ajudam a melhorar a atenção e a disposição durante o dia de trabalho. Uma ingestão exagerada pode levar a um quadro de dependência da cafeína.

- Jantar: Na maioria das vezes é pouco o tempo entre esta refeição e a hora de ir dormir. Como tal, opte por uma sopa de legumes, que além de ter poucas calorias, é leve e não compromete o metabolismo, que fica sempre mais lento à noite.

Como vê, fazer uma alimentação equilibrada não custa assim tanto e vai ver que se sentirá com mais energia, aproveitando muito mais os dias…


Catarina Guedes Duarte

Título: Como comer bem na correria diária...

Autor: Catarina Guedes Duarte (todos os textos)

Visitas: 4

800 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 7 )    recentes

  • SophiaSophia

    15-06-2014 às 04:11:53

    Tenho feito minha alimentação em casa, então, posso escolher bem o que comer. Estou optando por saladas todos os dias, e alternando entre carne, frango e massas. Está sendo uma experiência muito boa já que trabalho em casa. Muito bom!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    16-09-2012 às 12:40:11

    quando se está com pressa a primeira coisa que fica para trás é a refeição. eu falo por mim, quando estou cheia de trabalho na faculdade, tudo o que não me vem à cabeça é comer. não há tempo a perder. como depressa acabar isto, mais depressa vou para casa descansar. este é o pensamento. nunca saio de casa sem comer. para a faculdade não levo comida feita de casa, apenas bolachas ou fruta.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAdriana dos Santos da Silva

    13-09-2012 às 22:54:07

    Somos consumidos pelo tempo, a correria é grande de um lado para outro, não encontramos tempo nem para comer sossegada. No mundo de hoje tudo tem sido rápido e parece que fazemos tanto e nunca sobra para momentos de lazer. Acho essencial ter um tempo calmo na hora de comer, acredito que podemos fazer esse momento bem prazeroso. Precisamos guardar esse tempo para comer com qualidade e assim enfrentar os dias com melhoria de vida.

    ¬ Responder
  • regina rodrigues dos santosregina rodrigues dos santos

    18-01-2011 às 22:22:10

    @JOSE ANTONIO CAUCHICK FONTES
    gostaria de falar com o José Antonio Cauchik Fontes - se ele for de Uberaba - MG

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoJe

    15-12-2010 às 18:53:19

    Em São Paulo com o trânsito "maravilhoso" que nós temos e trabalhando e estudando geralmente longe de onde moramos, a melhor opção é a comida em domicílio. Porque é muito rápido e fácil! Você chega, escolhe seu restaurante delivery, pede a sua entrega de comida e pronto. Pode comer o que quiser. Nada de pizza todo dia. Eu sempre uso o www.just-delivery.com.br e lá dá pra escolher entre várias opções. Se quiser pedir só sopa no jantar, peça nos restaurantes deliverys de lá. Ou o que quiser. Eu uso e confio. Comer saudavelmente é você poder escolher bem o que quer e ter variações sempre.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoMafalda

    16-03-2009 às 12:51:01

    Sou muito defensora de alimentação saudavel.

    Parabens. Escreveu um texto muito positivo sobre alimentação.

    ¬ Responder
  • JOSE ANTONIO CAUCHICK FONTESJOSE ANTONIO CAUCHICK FONTES

    12-03-2009 às 13:37:00

    ÓPTIMO. ISTO E QUE E FANTÁSTICO.

    ¬ Responder

Comentários - Como comer bem na correria diária...

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Habitação – Evolução qualidade/Preço

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Alojamento
Habitação – Evolução qualidade/Preço\"Rua
Hoje vivemos dias muito complicados do ponto de vista económico, uma vez que a nossa sociedade moderna consumista tem acarretado para as famílias a triste ideia de que temos que possuir tudo o que existe para ser possuído.

Relativamente ao assunto especifico da habitação, com o passar dos tempos, as pessoas têm adquirido as suas casas em função do que há no mercado, e este mercado tem evoluído de uma forma perigosa em termos de custos; o que quero dizer com isto, é que há vinte anos atrás, encontrávamos apartamentos no mercado, e tenho por base um apartamento T3 que tinha 3 quartos conforme a tipologia descrita, naquele tempo uma cada de banho, uma sala de estar/jantar conjunta e talvez uma varanda, hoje o mesmo apartamento terá os três quartos, a sala, duas casas de banho das quais uma poderá estar num dos quartos a que passou a chamar-se suite, este apartamento hoje, tem forçosamente que ter pré instalação para aquecimento central, lareira com recuperador de calor, e muito provavelmente aspiração central, ou pelo menos a pré instalação… Assim, quem compra um apartamento hoje, apesar das dimensões de cada divisão estarem diminuídas, o preço foi muito incrementado pelos extras, e depois há ainda que adquirir uma caldeira para fazer funcionar a tal pré-instalação de aquecimento central, os radiadores porque sem eles o dito não funciona, naturalmente o trabalho do técnico… há ainda que adquirir em muitos casos o aspirador propriamente dito para fazer funcionar a aspiração central, e algumas coisas mais, acessórios dos quais, antes não tínhamos necessidade.

Não quero dizer com isto, que estes equipamentos não são úteis, são, mas e aquelas pessoas que compraram os seus apartamentos há uns tempos, cujos espaços não dispunham destas “modernices” como viveram? Como vivem hoje? Provavelmente aqueles que tiveram disponibilidade económica para isso, colocaram nas suas habitações, aquilo que julgaram necessário, não colocaram aquilo que não lhes é útil de todo, por outro lado aqueles que não tiveram disponibilidade económica vivem sem os equipamentos em questão, ou colocam um equipamento à dimensão das suas possibilidades. O real problema é que os referidos equipamentos valorizaram muito mais as habitações em termos de preço de compra do que o valor real dos mesmos, e as pessoas, estão apagar vinte ou trinta anos, para não dizer mais, um bom valor acima do que pagariam sem estas coisas, além disso comprariam aquilo que quisessem e pudessem.

Para além do exposto, a qualidade de construção e acabamentos não melhorou, antes pelo contrário. Hoje o valor das casas está a decair rapidamente, e as pessoas em geral vivem em casas cujos valores atuais de mercado são muito inferiores ao que estarão a pagar durante muito tempo…

Naturalmente o mercado poderá mudar, mas não é esse o caminho que parece seguir.

Pesquisar mais textos:

Ana Sebastião

Título:Habitação – Evolução qualidade/Preço

Autor:Ana Sebastião(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    21-04-2014 às 17:09:01

    A compra seja de apartamento ou casa estão mais caras e nem sempre oferecem serviços como mostram na divulgação. Não é bom financiar, pois custará o dobro. Realmente, o melhor a fazer é buscar preços que têm condições de pagar ou aderir a um consórcio.

    ¬ Responder
  • Sofia Nunes 13-09-2012 às 17:07:44

    Na minha opinião e de acordo com o que tenho observado, a relação qualidade/preço das habitações está a melhorar. E isso não é necessariamente bom, uma vez que é resultado da crise económica. Como refere, o valor das casas está a descer, pelo que se pode comprar uma vivenda pelo preço que há uns anos era de um apartamento. O problema é que, apesar de as casas estarem mais baratas, os compradores não têm dinheiro.

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios