Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > Direitos Caninos…

Direitos Caninos…

Categoria: Animais Estimação
Comentários: 2
Direitos Caninos…

Não é novidade para ninguém que a nossa cidade foi invadida à vários meses por uma matilha enorme que fugiu do canil municipal. Com excesso de animais, o canil não suporta o número excessivo de «bichinhos» que são recolhidos anualmente.

Infelizmente, as pessoas depressa se cansam dos seus supostos melhores amigos… O amor pelos animais, cada vez mais é revelador da falta de humanidade que o ser humano possui… Sem sombra de dúvidas que há animais muito mais afáveis, bondosos, compassivos e dotados de melhores sentimentos que os humanos… O animal entrega-se de modo incondicional; alegra-se sempre que vê os donos; sofre quando os vê sofrer, vive integralmente em função da família com quem coabita… Quantas vezes os animais que possuímos não pressentem quando ficamos doentes, sofremos acidentes ou alguém está prestes a morrer? Quantas vezes não pressentem que estamos a chegar, ainda que tenhamos alterado o horário? Alguns chegam mesmo a ficar feridos ou a falecer para nos salvarem!

Há inclusive, quem creia que é sempre bom ter animais em casa, pois estes absorvem as energias negativas presentes no ambiente ou que nos são dirigidas…

No entanto, assim que vão de férias, algumas pessoas esquecem-se que os animais também têm direitos! O importante é o seu lazer e descanso… E não o bem-estar geral, o seu, o da família e o dos animais… Antes de levarem um animal para casa, as pessoas deveriam pensar muito bem sobre o assunto… Se têm realmente condições monetárias de mantê-lo; o tamanho máximo que o animal poderá atingir e o espaço de que a pessoa dispõe; se pode levá-lo quando vai de férias ou se há alguém de confiança que zele por ele enquanto estiver fora; se pode dispensar-lhe os cuidados médico-sanitários de que necessita; se ninguém da casa faz alergia ao tipo de animal a adoptar… Enfim… Todos os seres vivos gostam de ser bem tratados e os animais não são, obviamente, excepção! Há que pensar ponderadamente sobre o assunto, analisar a questão sobre as mais diversas perspectivas e somente então, decidir...

Isto já para não falar dos caçadores… Muitos deles nem sequer gostam do que caçam; caçam por desporto, e não por necessidade ou para consumo próprio ou familiar, mas como os outros vão… não podem fazer má figura… E depois da temporada de caça terminar, das reservas esvaziarem, do ecossistema ser uma vez mais prejudicado em vão, por um capricho fútil, e de gastarem, muitas das vezes, dinheiro que não têm, e que lhes faz falta no dia-a-dia, para outras coisas, realmente importantes, abandonam por aí os cães que já não lhes fazem falta…E no ano vindouro, fazem exactamente a mesma coisa…

Não é portanto de estranhar, que os canis municipais, que por norma, sofrem de falta de verbas, e de pessoal técnico qualificado, apresentem também escassez de espaço e/ou condições higiénico-sanitárias.

Por muitas campanhas que se façam nível nacional, a fim de promover a adopção de animais, e consequente reintrodução dos mesmos no seio duma família, continua a existir um número infindável de abates por falta de condições e de espaço, assim como um número crescente de animais abandonados pelas ruas… De nada vale harmonizar os espaços da nossa cidade, desenvolver locais aprazíveis para conviver em grupo ou em família, ou criar ciclo-vias ou pistas pedestres, para depois as pessoas acabarem por ter medo de circular sozinhas pelas ruas, receando ser atacadas pelos cães que vegetam pela nossa cidade, como bandos de vagabundos que esmolam um afago, comida e/ou um abrigo…

É de esperar, que um cão vadio, maltratado, abandonado e cheio de fome, não confie nos humanos e ataque antes que o voltem a atacar… O problema é que os cidadãos da nossa cidade, assim como os visitantes da mesma, não são obrigados a suportar os perigos de infecções provocadas pelos parasitas que os caninos possuem, nem devem estar sujeitos a ataques individuais ou do bando, como já sucedeu a várias pessoas, quer crianças, quer adultos!
A nossa autarquia deveria repensar uma nova postura, face ao canil municipal e tomar medidas concretas e eficazes, em virtude de assegurar a segurança e o bem-estar de todos. Afinal de contas, há dados concretos de mordidelas, emboscadas, ataques, feridas e sequelas…

Seria primordial resolver esta situação o mais rápido possível, a fim de minimizar ou extinguir os estragos e danos causados, pois acima de tudo, é da saúde pública que estamos a falar… Trata-se dos nossos filhos, amigos e de todas as pessoas que amamos que estamos a falar… E se hoje foi o meu vizinho que foi atacado, amanhã pode ser o meu filho, ou no dia seguinte ser eu…

Ponhamos a mão na consciência e relembremo-nos de que o ditado é antigo, mas os dizeres permanecem actuais: «hoje por ti, amanhã por mim; o importante é não parar».

NOTA:
Se desejar adoptar um animal, pesquise na internet, há muitas pessoas, associações ou canis que os oferecem gratuitamente e já vacinados e desparasitados, nomeadamente:

http://www.aoaaa.web.pt/
www.aaaporto.com
www.abra.org.pt/
www.accaoanimal.com/
amigos-dos-animais-porto.blogs.sapo.pt/
melhoresamigos.pt.vu
paginassociacao.no.sapo.pt
www.alaar.nortenet.pt/index.html
www.pegadas.iol.pt
http://pt.wordpress.com/tag/associacao-amigos-animais/
pt.netlog.com/clan/ANIMAIS_5
www.companhiadosanimais.pt


Susana Farias

Título: Direitos Caninos…

Autor: Susana Farias (todos os textos)

Visitas: 0

655 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Daniel

    09-02-2016 às 21:32:29

    Frases lindas! Serviu para o trabalho! Obg!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoLweila

    26-09-2014 às 20:05:44

    Lindo!

    ¬ Responder

Comentários - Direitos Caninos…

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios