Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > A origem do Croissant

A origem do Croissant

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 304
Comentários: 14
A origem do Croissant

O croissant, a especialidade cujo nome significa “meia-lua” é o pão de massa folhada mais famoso em todo o mundo, tendo muitos adeptos que não lhe resistem.

Porém, e ao contrário do que muitos pensam, a sua origem não está em terras francesas, mas sim na Áustria. A sua origem é mesmo considerada uma das grandes lendas de todos os tempos.

Reza pois a lenda que esta especialidade foi inventada por volta de 1683 em Viena de Áustria – por essa altura, o Império Otomano tentava aumentar as suas possessões na Europa. Como não conseguiam entrar nas portas da cidade de Viena, o exército decidiu que, durante algumas noites iriam escavar um túnel até ao centro da cidade.
Todavia, não contavam com os padeiros de Viena, que permaneciam acordados durante a noite para que de manhã houvesse pão fresco em todas as mesas. Ora, os padeiros ouviram barulho e deram o alarme, o que fez com que os turcos não tivessem êxito na sua tentativa de conquistar a cidade.

Os padeiros não quiseram nenhuma recompensa a não ser o direito exclusivo a criar algo que comemorasse a vitória sobre o inimigo. Decidiram criar uns pãezinhos folhados em forma de meia-lua, símbolo representado na bandeira turca: assim, os vienenses tinham a oportunidade de, ao comer este pão, poderem destruir o símbolo dos inimigos. Este pãozinho ficou conhecido por “Viennoiserie”.

Só mais tarde, por volta de 1770 é que o croissant chegou à território francês, através de Maria Antonieta, austríaca de nascença e que se tornou Rainha de França. Este era um pãozinho que a mesma adorava e como tal levou-o consigo para o país que a acolheu. Por lá, rapidamente se tornou popular e foi por essas terras que tomou o nome por que hoje é conhecido em todo o mundo.

Hoje, o croissant é uma presença assídua nos pequenos-almoços das famílias francesas, e vendido em todas as padarias e ruas de França.

E aqui para nós: mesmo não sendo francês, quem é que consegue resistir ao bom aspecto de um croissant fofo e macio, com uma crosta crocante, e uma bela cor dourada? É mesmo de dar água na boca! Ao pequeno-almoço, ou ao lanche, simples ou com chocolate, doce de ovos ou compota de frutos, ou ainda com mel, um croissant sabe sempre tão bem!

Catarina Bandeira

Título: A origem do Croissant

Autor: Catarina Bandeira (todos os textos)

Visitas: 304

787 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 14 )    recentes

  • Luiz Quintanilha

    19-08-2013 às 01:07:08

    Procuro a receita original de croissants. Já tentei quatro receitas e nenhuma ficou parecida com os que degustei em Paris.

    ¬ Responder
  • alannys

    22-06-2013 às 12:47:10

    ou mais que cosa

    ¬ Responder
  • Regiane

    26-10-2012 às 07:40:12

    O significado da palavra "croissant", de origem francesa, não seria "crescente"?

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAdriana dos Santos da Silva

    13-09-2012 às 22:57:12

    Os lanches salgados sempre foram os meus preferidos. Em especial, esses croissants fazem minha alegria quando bate aquela torrente fome. São saborosos, sua massa é agradável e dependendo do seu recheio que pode ser de queijo, presunto e até mista, renovam nossas energias sempre que a comemos. A sua origem é bem interessante, nos remota a um povo francês. Os brasileiros também possuem uma variedade de gostos e preferências que se adaptam a qualquer sabor.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    09-09-2012 às 14:05:12

    Simplesmente adorei o seu texto. Eu adoro conhecer lendas, e esta é, simplesmente, deliciosa, não só pelo tema, mas também pela referência histórica. Para mim, conjugar lendas e História é a combinação ideal para me chamar a atenção. Para completar a sua escrita é muito boa, muito assertiva. Li o texto num só fôlego. Estava atraída pela lenda. Acho que um escritor, um bom escritor, passa por atrais o público com a sua escrita.

    ¬ Responder
  • MarisagonçalvesAna Maria

    05-07-2012 às 15:25:05

    não encontrei a resposta que procurava.gostaria de saber mais ou menos o ano que começou a ser comercializado em Portugal, o croissant.

    ¬ Responder
  • marcantoniomarcantonio

    14-02-2012 às 16:09:42

    @fabiano sousa
    ahahahahahahahahahahahahahah nao nao é

    ¬ Responder
  • soniasonia

    14-02-2012 às 00:40:24

    alguém pode me dizer, se o croissant pode ser de sal.

    ¬ Responder
  • fabiano sousa

    28-12-2011 às 20:40:20

    o croissant e estraordinariamente o melhor pão de massa folhada que existe

    ¬ Responder
  • ThaisThais

    20-10-2011 às 21:11:03

    Não achei a informação que procurava !
    Mais o texto está muito bom.

    ¬ Responder
  • pedropedro

    06-11-2010 às 01:08:49

    Muito bom

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoFernanda Ribeiro

    26-08-2010 às 01:31:24

    ameeeei super hiper megal legal
    contribuiu muito para o meu trabalho

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAntonio Neves

    18-03-2009 às 23:12:48

    Eu sou português e tambêm como croissant. Amigo Pierre que não acha confusão, em portugal há croissant, ok?

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoPierre Grunftez

    18-03-2009 às 11:48:12

    Je suis françes e toda a minha vida comi e como todos os dias croissant.
    Muito, muito obrigado, por homenagiares o croissant.

    Quentinho, com pouco de manteiga e fatia de fiambre, olálá... e simplesmente com chocolate,...divinal.

    Merci!

    ¬ Responder

Comentários - A origem do Croissant

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios