Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > MANGA – Como conservar e servir

MANGA – Como conservar e servir

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 46
MANGA – Como conservar e servir

As mangas são frutas da época; a temporada da manga começa no mês de maio. Portanto, apesar de encontrar mangas fora de época, nesta altura deve aproveitar para comer manga, já que é nesta época que estão mais saborosas.

As mangas são geralmente colhidas, enquanto elas são ainda verdes, mas perfeitamente comestíveis. Os frutos que não se encontram em condições de serem comidos são extremamente azedos. As mangas orgânicas são deixadas na árvore para amadurecer, mas o excesso de frutos cai da árvore.


Na loja, as mangas têm tamanhos e cores diferentes, por isso deve selecionar com base no tamanho as que você pretende servir e comer. A manga "Alphanso", variedade da Índia (estado de Maharashtra), e a manga "Sindhuri" (kesar), variedade do Paquistão, são conhecidas por sua singularidade.

Escolha aquelas com pele intacta, sem quaisquer ferimentos ou cortes. Mangas verdes podem ser mantidas à temperatura ambiente durante alguns dias, e a amadurecer, mantidas em coberturas de papel. As mangas maduras devem ser guardadas no frigorífico. Deve retirá-las do frio quando desejar ingeri-las para o fruto recuperar o seu sabor natural.

Para comer, lave as mangas em água fria corrente para remover o pó e eventuais resíduos de pesticidas. Seque a superfície externa com um pano macio. A manga deve ser comida sozinha, sem nenhuma adição para experimentar o seu sabor rico.
Deve cortar o fruto longitudinalmente em três peças, a parte do meio deve ser retirada. Cortar por debaixo da pele para separar a pele da polpa. Em seguida, pique a polpa em cubos pequenos.

Além disso, usando uma faca afiada, corte a carne por baixo ou pela lateral da semente central. Desta forma, você tem dois grandes pedaços ricos de uma manga. Em seguida, pegue um pedaço e marque a carne num padrão horizontal e vertical tomando cuidado para não cortar profundamente através da pele. Inverta toda a metade a empurrar para fora os cubos como mostrado na figura.

Este fruto, a manga, fica ótima em sumos, basta para isso colocar uma ou duas mangas no liquidificador e juntar água a gosto. No final, pode adicinar alguns cubos de gelo. Na caneca onde irá virar o sumo pode colocar quadrados de manga para enfeitar e servir de aperitivo no final, delicioso!

Bom apetite!


Rua Direita

Título: MANGA – Como conservar e servir

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 46

801 

Comentários - MANGA – Como conservar e servir

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios