Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Água! Antes, durante ou depois das refeições

Água! Antes, durante ou depois das refeições

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 156
Comentários: 6
Água! Antes, durante ou depois das refeições

Existe a crença geral de que não se deve beber água durante as refeições. A verdade é que as opiniões divergem. Há quem acredite e divulgue que ingerir água às refeições tem acção directa na gestão eficaz do peso, defendendo que aumenta a sensação de saciedade, o que reduziria a quantidade de alimentos deglutidos. Outros, porém, são apologistas de que se deve evitar, porque dilata o estômago desnecessariamente e agrava o apetite em refeições posteriores. A literatura científica, com base em alguns estudos, adianta que a ingestão de água antes ou durante a refeição não apresenta efeito nenhum no que se refere às calorias totais ingeridas nessa refeição ou nas seguintes, donde se conclui que, relativamente ao peso, tem um resultado neutro.

Alguns especialistas afirmam que a presença de líquidos à mesa favorece a secreção de enzimas digestivas e que é essencial beber água para poder digerir correctamente os alimentos. Naturalmente que não se vai beber a quantidade de água recomendada para um dia (cerca de dois litros, apesar de esta quantidade depender da constituição física, do nível de actividade e da humidade do ar, e prestando-se especial atenção a situações de doença, esforço físico prolongado ou outras circunstâncias que requeiram maior ingestão) de uma só vez, a uma única refeição…! Efectivamente, a hidratação deve ser continuada, bebendo-se cerca de 125 cl de água (meio copo) de cada vez. Aconselha-se beber um ou dois copos ao levantar e distribuir o resto pelos intervalos das refeições, até 30 minutos antes do repasto e uma a duas horas após, a fim de que não se prejudique a absorção de nutrientes nem a digestão.

Embora a água dilua os sucos gástricos, contribuindo para melhores digestões, força, por vezes, o estômago e o fígado a produzir mais ácidos (de forma a tornar possível a degradação de todos os alimentos), o que se pode traduzir numa acidificação acrescida do meio, e, como consequência, despoletar grandes descargas de ácidos nas refeições a seguir, causando, eventualmente, sintomas como a azia ou mesmo úlceras ou outras enfermidades.

Ao que parece, é mais benéfico, em termos de repleção, incluir a água na confecção de sopas e pratos similares (uma vez que não se verifica necessidade de compensação calórica a posteriori) do que recorrer a ela, em proporção idêntica, como uma bebida.

Mais de 60 por cento do corpo humano é composto por água, pelo que ela é fundamental para a nossa saúde e bem-estar. É auxiliadora na regulação da temperatura corporal, elimina as toxinas através da urina e da transpiração, molda o bolo fecal, tem um papel intenso na respiração e é responsável pela distribuição de inúmeros nutrientes aos diversos órgãos. Na ausência ou escassez de água, o sistema natural de limpeza e de desintoxicação do organismo debilita-se, o que é passível de acarretar as mais variadas patologias.

Não há contra-indicações em ingerir água antes, durante ou depois das refeições. De facto, a hidratação é o mais importante para a saúde.



Maria Bijóias

Título: Água! Antes, durante ou depois das refeições

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 156

799 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 6 )    recentes

  • SophiaSophia

    15-06-2014 às 04:34:51

    No geral, beber água faz bem a qualquer hora seja antes, durante ou após as refeições. O que percebo que acontece é que ficamos com aquela sensação de inchaço, mas apenas se beber muita água ou suco. É bom beber um copo ou meio copo de água.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoANONIMO

    15-04-2013 às 15:28:34

    MEIO COPO ACHO QUE NAO FARA MAl

    ¬ Responder
  • lidiane

    03-11-2012 às 20:22:35

    eu senpre gosto de bebe agua senpre nas minha refeiçoe e serto ou erado...

    ¬ Responder
  • paulo sérgio

    06-12-2012 às 09:01:56

    Um ou dois copos não faz mal, ajuda no processo
    digestivo.

    ¬ Responder
  • patricia silvapatricia silva

    30-06-2011 às 17:04:57

    Eu evito sempre que posso,mas acada um faz como quer e o que quer.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoMagda

    14-08-2009 às 09:48:27

    Sempre tive o cuidado de não beber àgua durante sa refeições, pois sempre ouvi que não se devia.

    ¬ Responder

Comentários - Água! Antes, durante ou depois das refeições

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um caminho para curar o transtorno alimentar

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Saúde
Um caminho para curar o transtorno alimentar\"Rua
De acordo com um relatório divulgado em novembro de 2014 pelo Comitê Permanente sobre o Status da Mulher, entre 600 mil a um milhão de canadenses cumprem os critérios diagnósticos para um transtorno alimentar em um dado momento. Problemas de saúde mental com ramificações físicas graves, anorexia e bulimia são difíceis de tratar.

Os programas públicos de internação frequentemente não admitem pacientes até que estejam em condição de risco de vida, e muitos respondem mal à abordagem em grupo. As clínicas privadas costumam ter listas de espera épicas e custos altos: um quarto custa de US$ 305 a US$ 360 por dia.


Corinne lutou juntamente com seus pais contra a bulimia e anorexia por mais de cinco anos. Duffy e Terry, pais de Corinne, encontraram uma clínica na Virgínia. Hoje, aos 24 anos, ela é saudável e está cursando mestrado em Colorado. Ela e seus pais acreditam que a abordagem holística, o foco individualizado e a estrutura imersiva de seu tratamento foram fundamentais para sua recuperação.

Eles sabem que tinham acesso a recursos exclusivos. "Tivemos sorte", diz Duffy. "Podíamos pagar por tudo." Mas muitos não podem.
A luta desta família levou-os a refletir sobre o problema nos Estados Unidos. Em 2013, eles fundaram a Water Stone Clinic, um centro privado de transtornos alimentares em Toronto. Eles fazem yoga, terapia de arte e participam na preparação de refeições, construindo habilidades na vida real com uma equipe de apoio empática. Os programas funcionam nos dias da semana das 8h às 14h, e até agora, não tem lista de espera. Porém essa abordagem é onerosa: aproximadamente US$ 650 por dia.

A família criou a Fundação Water Stone - uma instituição de caridade que fornece ajuda a pacientes que não podem pagar o tratamento. Os candidatos são avaliados por dois comitês que tomam uma decisão baseada na necessidade clínica e financeira. David Choo Chong foi o primeiro a se beneficiar da fundação. Ele havia tentado muitos programas, mas nenhum foi bem sucedido. A fundação pagou metade do tratamento. Dois anos depois, Choo Chong, feliz e estável diz "Water Stone me ajudou a encontrar quem eu sou".

Pesquisar mais textos:

Roberta Darc

Título:Um caminho para curar o transtorno alimentar

Autor:Roberta Darc(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios