Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Diz-me o que lês-te e dir-te-ei o que sabes!

Diz-me o que lês-te e dir-te-ei o que sabes!

Categoria: Literatura
Visitas: 4
Comentários: 4
Diz-me o que lês-te e dir-te-ei o que sabes!

O acto de ler encanta e delicia muita gente. Para outros, porém, constitui uma enorme dificuldade, pela falta de tempo, incapacidade de concentração, inexistência de condições adequadas, dislexia, e uma infinidade de obstáculos, intrínsecos ou externos.

A leitura é um excelente meio de uma pessoa se cultivar, quando e onde lhe for mais oportuno, de se transportar a mundos e dimensões da existência que jamais poderiam ser percorridos de outro modo, de assimilar conteúdos vitais, de se auto-educar e auto-conhecer, de se comparar e de se impor uma disciplina, de se rir e divertir, de se emocionar e reconhecer vulnerável, de viajar sem sair do lugar, de sonhar sem limites!

Para quem não sabe ler, todavia, o âmbito da literatura não passa do relato de acontecimentos históricos e ensinamentos encerrados, como um tesouro, num cofre sem código de acesso. A taxa de analfabetismo, sobretudo em países e locais menos desenvolvidos, continua a apresentar valores preocupantes, especialmente porque a alfabetização é o primeiro passo do caminho da evolução, pessoal e comunitária. Nos últimos anos, tem-se verificado um esforço crescente no sentido da instrução até de reformados e idosos, recorrendo, maioritariamente, aos serviços gratuitos de voluntários abnegados. A satisfação de quem aprende e os progressos dos alunos representam para estes altruístas a compensação que buscam. Seja como for, convém que um analfabeto consiga ler mais que os pensamentos dos outros…!

As publicações diárias, semanais, mensais, bimensais, semestrais e anuais têm, para os leitores que as procuram, múltiplas utilidades e colmatam necessidades muito diversas, porque abordam temas absolutamente distintos, de maneiras divergentes, e socorrendo-se de linguagens particulares e adaptadas. Contudo, especificidades aparte, os livros granjeiam, do público em geral, o maior apreço. As feiras do livro reúnem, normalmente, milhares de visitantes, com pretensões e gostos dos mais variados quadrantes literários. Muitos são os que querem aproveitar para adquirir, a preços bastante mais convidativos, peças para o seu espólio cultural e decorativo. Efectivamente, as estantes guarnecidas conferem à casa um ambiente selecto e a concentração de assuntos, em formas e aparências diferentes. Por exemplo, um livro de matemática será sempre mais carrancudo do que qualquer outro, mas isso prende-se com o facto de ter muitos problemas…

Há quem preencha com a leitura uma grande fatia das suas horas vagas. Em casa ou vestindo a pele de autênticos “ratos de biblioteca”, devoram volumes inteiros num ápice, apoiados na máxima de que «o saber não ocupa lugar». Ainda bem, nomeadamente para os idosos (verdadeiras bibliotecas vivas) e aqueles que, de tanto ler, mais parecem enciclopédias com pernas, porque, de certeza, alguém se lembraria de lhes cobrar uma taxa sobre o espaço tomado por tanta sabedoria!



Maria Bijóias

Título: Diz-me o que lês-te e dir-te-ei o que sabes!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 4

772 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSofia Nunes

    11-09-2012 às 12:16:46

    Considero que aquilo que lemos diz muito de nós enquanto ser cultural, moral e social. Há três anos, antes de entrar para a universidade, lia os livros da saga Crepúsculo e achava que eram bons. Hoje, apenas três anos mais tarde, leio Melville, Steinbeck e Tolstoy. Não podia ter mudado mais.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    10-09-2012 às 13:29:13

    Eu leio muito mesmo. Arranjo sempre um tempo para ler e há sempre concentração quando o livro é óptimo. Naqueles dias chuvosos de Inverno, sabe tão bem ler um bom livro perto da lareira, rodeada pelos nossos entes queridos felizes. É muito entusiasmante quando leio um livro enorme em muito pouco tempo. Fico tão feliz que vou logo comprar outro livro. O pior é quando este já não corre tão bem, ou seja, seca.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãotiggs

    18-04-2010 às 20:42:41

    lês-te ou leste?

    ¬ Responder
  • Gabriel Rosa

    06-06-2015 às 15:08:31

    "leste"

    https://www.facebook.com/PortoEditora/posts/587379017966278

    ¬ Responder

Comentários - Diz-me o que lês-te e dir-te-ei o que sabes!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dica caseira para remover manchas no rosto facilmente

Ler próximo texto...

Tema: Beleza
Dica caseira para remover manchas no rosto facilmente\"Rua
Com a chegada do verão, os cuidados com a pele precisam ser intensificados. É claro que, independente da estação, os cuidados com a saúde e beleza são fundamentais. Mas, no verão, alguns problemas de pele, principalmente da face, tornam-se mais frequentes e, com isso, surgem algumas preocupações. A boa notícia é que, a maior parte dessas preocupações podem ser amenizadas ou até mesmo solucionadas com dicas caseiras de cuidado com a pele.

Logo, certos cuidados como o uso regular de bloqueador solar é importantíssimo, não só para evitar manchas no rosto e no corpo, como também, para evitar doenças graves como o temido câncer de pele. Por isso, a boa hidratação, a limpeza correta da face e o uso de cremes faciais com proteção contra os raios ultravioletas UVA e UVB não podem ser menosprezados.

Outro detalhe relevante é a escolha da alimentação. Para ter uma pele saudável e bonita é preciso evitar o uso de certos alimentos. Sabe-se que os conservantes, corantes e similares, que estão sempre presentes nos alimentos industrializados provocam alergias e outros problemas. Essas substâncias podem fazer surgir ou intensificar doenças como o melasma, aquelas manchas escuras na face. E, essas manchas são sensíveis ao calor do sol e, dependendo da pele, o tratamento exige bastante tempo e recursos financeiros para cuidados e acompanhamento dermatológico.

Mas, você pode preparar em casa uma loção para limpar a pele, reduzir ou até mesmo remover essas manchas escuras. Você vai precisar de um pêssego maduro, um pouco de hidratante facial e uma bisnaga de Bepantol, que é um creme com vitamina A.

Dicas para preparar seu creme removedor de manchas na pele:

Primeiramente, faça o creme de pêssego: é só bater no Mix o pêssego com um pouquinho de água. Para facilitar, amasse o pêssego com uma colher antes de bater no Mix. Depois, peneire a massa de pêssego para o creme ficar mais homogêneo. Em seguida, misture a terça parte da bisnaga de Bepantol ao pêssego com uma colher, preferencialmente de madeira ou de plástico. Com um algodão e com movimentos suaves, aplique a loção no rosto e deixe agir por 40 minutos. Depois lave com água abundante. Evite o uso de esfoliante porque a pele ficará muito sensível. Essa loção pode ser usada até três vezes na semana. Não use sobras de creme.

Pesquisar mais textos:

Zilma Silva

Título:Dica caseira para remover manchas no rosto facilmente

Autor:Zilma Silva(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios