Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Poesias Inéditas

Poesias Inéditas

Categoria: Literatura
Poesias Inéditas

De Amor
De todo amor te cubro,
De todo o mal te isolo
E te concedo o fogo para que
Incendeie o seu ser para ver
O seu coração
Clamando por salvação
Da minha alma que parece
Ter sido jogada de um avião
Como se estivesse em queda livre
Num marasmo de tudo que há,
Que se possa existir amor.










Apesar de tudo existir
Apesar de o tudo que houve
Tentei pensar o quanto seria prejudicial
A você
(...).
Quem amo,
A quem o meu coração venera,
A minha alma idolatra e
Faz-meeu amar mais que tudo,
Até mesmo mais que a própria vida
(...).
Apesar de tudo que me abriga,
Toma-me o vazio,
Decido de uma vez dar um fim nessa história
De amor que não sei ser bem
(...).
Ou se é apenas faíscas decorrentes no coração,
Ou o fogo que incendeia a alma,
Aterrorizando toda a dor que a ilusão
Fez-me passar.





De Passagem
De passagem está a vida das pessoas
Que desenvolvem dentro de si,
O seu ser para saber como lidar com a
Tourada da vida que,
Como num show de boiadeiro
Faz a loucura acontecer dentro do seu ser
Que não era,
Não é e não vai ser um peão
De um alucinado boi que é o coração,
Que num rebento de emoção
Faz da paixão
Uma iluminaria de amor
Que um dia não se dá conta de que o show acaba
Com o cair da água da chuva que apaga o fogo
E tudo passa.







Pro Amor
Pro amor não existe a dor
Por somente existir o pudor
Que sem odor
Perfuma com o doce sabor de uma rosa
A minha vida com a sua presença nela,
Que sem você não haveria de ter mínimo
Do singular sentido,
Como no pingo de suor do meu coração
Pelo cansaço da minha alma de correr
Atrás de quem dá sentido ao meu viver
Sem a ousada tentativa de me perder
Na ousada imensidão
Que se permeia na escuridão,
Invasor do meu ser.








Invade
Invade-me como o boi bandido numa arena de rodeio,
Como uma tempestade de pedras de gelo,
Como uma forte chuva torrencial, o amor
(...).
Que ao mesmo tempo em que se mostra capaz de
Tirar-me da lama a qual me enfiaste,
A qual o meu coração mergulhou
(...).
Sem que tenha como se salvar
Ao meio do martírio de ilusão
Que sem se quer um pingo de compaixão
Empurraste o meu coração
E caísse juntamente a chuva,
Desfalecendo-se em meio à dor de amar
Sem ser amado.







Espaço
Quem realmente quer pode procurar,
Pode fazer o espaço aparecer
Na vida das pessoas de quem ama,
De quem admira
E idolatra quem é amado,
Quem não à ama,
Quem não sente o mesmo sentimento
(...).
A mesma emoção por você,
Vitima da paixão
Que faz no coração
Acontecer à temida erosão,
Provocada pelo derradeiro amor.









Uma Tortura
É uma tortura viver assim,
Vítima de uma derradeira e
Amargurada paixão
Que sem compaixão
Escraviza o meu coração,
Infernizando a ilusão,
Culpada de todo o medo que cerca
O meu ser da minha alma
Que se invadir-se pelo fogo
Que incendeia o seu interior,
Que amaranhado de rosas
Faz da minha essência a mais bonita
Juntamente com a sua vida,
O seu viver.








A Falta
O que faz a ausência do doce
E mais delicado perfume de uma rosa
Num bosque ou numa floresta,
É a mesma que a que vale a falta
Da sua presença em minha vida,
Já que é o único simbólico motivo
Que mantém vivo os meus sonhos
Que nada mais é o único desejo de poder
Acordar todos os dias da minha vida ao seu lado,
Com o indissolúvel prazer de ter você
Em minha vida, que
(...).
Sem você,
Tudo que parecia ser um sonho
Teria sido apenas uma ilusão,
Uma fantasia
E um sonho da qual jamais teria
O desprazer de acordar e não te ver ao meu lado.





Lá de Fora
Lá de fora vejo o Céu,
Onde vejo a lua e as nuvens
Com a chegada da noite que chega
Ao cair da tarde,
Do sol,
No qual vejo em todas às vezes
Em que nasce uma nova oportunidade
Pra fazer tudo de novo ou tudo de velho,
Numa oportunidade frustrada
De tentar acertar numa única vez
Ou errar como em todas as outras vezes,
Como repetição de um único dia
À vida toda.









Ao seu lado
Ao seu lado quero ver o sol nascer
E brilhar forte,
Como a honra a esse amor que
Como fogo parece me incendiar e,
Ao mesmo tempo parecer à água esguichada
Com o intuito de apagar o fogo
(...).
Apagar a luz que ilumina o meu Ser
(...).
Tão quão capaz de mudar a minha forma de agir
E a minha forma de expressar o que me incendeia,
O que faz ser o que sou.


Kaká Machadinho

Título: Poesias Inéditas

Autor: Kaká Machadinho (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - Poesias Inéditas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios