Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Poesias Inéditas

Poesias Inéditas

Categoria: Literatura
Poesias Inéditas

De Amor
De todo amor te cubro,
De todo o mal te isolo
E te concedo o fogo para que
Incendeie o seu ser para ver
O seu coração
Clamando por salvação
Da minha alma que parece
Ter sido jogada de um avião
Como se estivesse em queda livre
Num marasmo de tudo que há,
Que se possa existir amor.










Apesar de tudo existir
Apesar de o tudo que houve
Tentei pensar o quanto seria prejudicial
A você
(...).
Quem amo,
A quem o meu coração venera,
A minha alma idolatra e
Faz-meeu amar mais que tudo,
Até mesmo mais que a própria vida
(...).
Apesar de tudo que me abriga,
Toma-me o vazio,
Decido de uma vez dar um fim nessa história
De amor que não sei ser bem
(...).
Ou se é apenas faíscas decorrentes no coração,
Ou o fogo que incendeia a alma,
Aterrorizando toda a dor que a ilusão
Fez-me passar.





De Passagem
De passagem está a vida das pessoas
Que desenvolvem dentro de si,
O seu ser para saber como lidar com a
Tourada da vida que,
Como num show de boiadeiro
Faz a loucura acontecer dentro do seu ser
Que não era,
Não é e não vai ser um peão
De um alucinado boi que é o coração,
Que num rebento de emoção
Faz da paixão
Uma iluminaria de amor
Que um dia não se dá conta de que o show acaba
Com o cair da água da chuva que apaga o fogo
E tudo passa.







Pro Amor
Pro amor não existe a dor
Por somente existir o pudor
Que sem odor
Perfuma com o doce sabor de uma rosa
A minha vida com a sua presença nela,
Que sem você não haveria de ter mínimo
Do singular sentido,
Como no pingo de suor do meu coração
Pelo cansaço da minha alma de correr
Atrás de quem dá sentido ao meu viver
Sem a ousada tentativa de me perder
Na ousada imensidão
Que se permeia na escuridão,
Invasor do meu ser.








Invade
Invade-me como o boi bandido numa arena de rodeio,
Como uma tempestade de pedras de gelo,
Como uma forte chuva torrencial, o amor
(...).
Que ao mesmo tempo em que se mostra capaz de
Tirar-me da lama a qual me enfiaste,
A qual o meu coração mergulhou
(...).
Sem que tenha como se salvar
Ao meio do martírio de ilusão
Que sem se quer um pingo de compaixão
Empurraste o meu coração
E caísse juntamente a chuva,
Desfalecendo-se em meio à dor de amar
Sem ser amado.







Espaço
Quem realmente quer pode procurar,
Pode fazer o espaço aparecer
Na vida das pessoas de quem ama,
De quem admira
E idolatra quem é amado,
Quem não à ama,
Quem não sente o mesmo sentimento
(...).
A mesma emoção por você,
Vitima da paixão
Que faz no coração
Acontecer à temida erosão,
Provocada pelo derradeiro amor.









Uma Tortura
É uma tortura viver assim,
Vítima de uma derradeira e
Amargurada paixão
Que sem compaixão
Escraviza o meu coração,
Infernizando a ilusão,
Culpada de todo o medo que cerca
O meu ser da minha alma
Que se invadir-se pelo fogo
Que incendeia o seu interior,
Que amaranhado de rosas
Faz da minha essência a mais bonita
Juntamente com a sua vida,
O seu viver.








A Falta
O que faz a ausência do doce
E mais delicado perfume de uma rosa
Num bosque ou numa floresta,
É a mesma que a que vale a falta
Da sua presença em minha vida,
Já que é o único simbólico motivo
Que mantém vivo os meus sonhos
Que nada mais é o único desejo de poder
Acordar todos os dias da minha vida ao seu lado,
Com o indissolúvel prazer de ter você
Em minha vida, que
(...).
Sem você,
Tudo que parecia ser um sonho
Teria sido apenas uma ilusão,
Uma fantasia
E um sonho da qual jamais teria
O desprazer de acordar e não te ver ao meu lado.





Lá de Fora
Lá de fora vejo o Céu,
Onde vejo a lua e as nuvens
Com a chegada da noite que chega
Ao cair da tarde,
Do sol,
No qual vejo em todas às vezes
Em que nasce uma nova oportunidade
Pra fazer tudo de novo ou tudo de velho,
Numa oportunidade frustrada
De tentar acertar numa única vez
Ou errar como em todas as outras vezes,
Como repetição de um único dia
À vida toda.









Ao seu lado
Ao seu lado quero ver o sol nascer
E brilhar forte,
Como a honra a esse amor que
Como fogo parece me incendiar e,
Ao mesmo tempo parecer à água esguichada
Com o intuito de apagar o fogo
(...).
Apagar a luz que ilumina o meu Ser
(...).
Tão quão capaz de mudar a minha forma de agir
E a minha forma de expressar o que me incendeia,
O que faz ser o que sou.


Kaká Machadinho

Título: Poesias Inéditas

Autor: Kaká Machadinho (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - Poesias Inéditas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Manutenção Automovel

Ler próximo texto...

Tema: Automóveis
Manutenção Automovel\"Rua
Faça você mesmo a revisão do seu automóvel e poupe dinheiro em oficinas. Primeiro verifique com a ajuda de outra pessoa a iluminação exterior. Uma pessoa fica no interior do carro e liga as luzes, verifique á frente os mínimos, os médios, os máximos e os piscas. Depois atrás verifique os mínimos os stop a marcha atrás e o farol de nevoeiro.

A seguir verifique a iluminação do interior do veículo e do painel de instrumentos e a afinação do travão de mão.

Agora está na hora de verificar os filtros de ar, gasóleo e habitáculo. Dependendo da utilização eles podem fazer em média 40.00km, se estiverem sujos substitua-os por novos.

A seguir vem a mudança do óleo este em geral pode-se retirar pelo bujão de vazamento do cárter, convém substituir a anilha e o filtro de óleo. O óleo novo deve respeitar as especificações do fabricante, verificar no livro de manual de utilizador do veículo os litros de óleo do motor. Meter o óleo novo pelo bucal superior do motor com a ajuda de um funil, o nível do óleo não pode ultrapassar o máximo. Se não sabe a quantidade de óleo deite 4 litros e depois verifique o nível pela vareta de verificação de nível e vá deitando até chegar ao nível certo.

Agora é preciso verificar as pastilhas de travões, hoje em dia como quase todos os veículos têm jantes especiais consegue verificar sem desmontar as rodas. Substituir se necessário as pastilhas, ao desmontar repare como desmonta para depois voltar a montar tudo de novo. Por fim verifique a pressão dos pneus com um manómetro, a pressão indicada varia de carro pra carro se não sabe a pressão indicada ponha 2.2bar que é em média a pressão que todos utilizam.

Convém dizer que qualquer material que precise basta procurar numa loja de peças auto próxima de si ou então encomendar via net pois existem vários sites especializados em peças e materiais de manutenção auto. Vai ver que não custa nada se eu aprendi você também pode aprender e além disso fica a conhecer melhor o seu carro.

Com isto tudo pode poupar em média 200€ por cada revisão.
Obrigado e até a próxima.

Outros textos do autor:
Manutenção Automovel

Pesquisar mais textos:

Vendas Online

Título:Manutenção Automovel

Autor:Vendas Online(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    17-06-2014 às 04:55:10

    Há inúmeros benefícios para fazer a manutenção do automóvel, pois isso garante melhor preservação do veículo e se prolonga o uso por muitos e muitos anos.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios