Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Automóveis > Carros usados: Cuidado com a documentação

Carros usados: Cuidado com a documentação

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Automóveis
Visitas: 2
Comentários: 1
Carros usados: Cuidado com a documentação

Comprar um carro usado ou trocar de veículo é uma tarefa que deve ser feita com bastante cautela e atenção. Na realidade, qualquer negociação deveria ser feita dessa maneira, verificando se toda a documentação está em dia. Se isso não for feito, é possível que problemas possam surgir ao novo proprietário, pois há vários casos de documentações falsas ou com fraudes. Por isso, uma analise detalhada da “papelada” pode ser chato, mas ajudará a prevenir grandes dores de cabeça.

A primeira coisa a ser avaliada quando for ver algum carro é a documentação. Muitos se preocupam demasiadamente com o valor do veículo, sendo que se os papeis não estiverem em ordem, toda a negociação feita antes de verificar esse ponto não adiantou nada. Porém, se você quiser assumir o risco de comprar um automóvel com irregularidades só por causa do preço, fica a dica que as chances de problemas aparecerem são de quase 100%.

Um ponto interessante que pode gerar dúvidas é sobre o preenchimento do CRV (certificado de Registro do Veículo). O vendedor do veículo deve preencher esse documento corretamente e com reconhecimento da firma de sua assinatura. Claro que isso deve ser feito após o pagamento ou a negociação do carro. Depois disso, ainda é preciso guardar o documento muito bem guardado, sem ficar transportando-o para todo lado para não perdê-lo.

No ato da venda, passe o CRV para o novo dono. Isso o livrará de receber multas e notificações em seu nome, mesmo após a venda ou troca do veículo. Além disso, independente do novo dono fazer a transferência para o nome dele ou não, devido à documentação que você preencheu e reconheceu firma, nenhum problema que ocorrer com o carro virá em seu nome.

Ainda há um ponto muito importante que deve ser verificado em casos de compra de carros usados: o estado da documentação junto ao DETRAN (ou o órgão responsável por legislação de trânsito em sua cidade); como o IPVA, seguro obrigatório, multas e outros. Todos devem estar em dia e de acordo com a lei. Vale ressaltar que a transferência do veículo deve ser feita em, no máximo, 30 dias a partir da data da compra ou venda.

Na realidade, o quanto antes for feito a transferência do veículo para o nome do novo dono melhor, pois isso evitará problemas para ambos, vendedor e comprador.

E aí, o que achou das dicas? Se você tem mais algum ponto relevante a essa questão, comente e compartilhe isso com todos!


Lucas Souza

Título: Carros usados: Cuidado com a documentação

Autor: Lucas Souza (todos os textos)

Visitas: 2

646 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Daiany Nascimento

    18-09-2012 às 11:58:54

    Obrigada pelas ótimas dicas que você tem disponibilizado por meio do site ruadireita.com, pois elas estão sendo ótimas para eu saber mais sobre quais são os cuidados necessários que eu deverei ter no momento de adquirir o meu carro novo. Eu ainda não sabia quais eram os cuidados com a documentação de um carro usado, mas agora você esclareceu todas as minhas dúvidas. Gostaria de agradecer novamente e espero que você posta muitas outras dicas.

    ¬ Responder

Comentários - Carros usados: Cuidado com a documentação

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como cuidar de Plantas de interior

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Bricolage Jardim
Como cuidar de Plantas de interior\"Rua
Cada planta tem um comportamento diferente, vou colocar aqui alguns cuidados que servem para a maioria delas.

LUZ:

Os principais erros no cultivo de plantas de interior é a falta de luz.
Se elas estiverem em locais onde não há luz suficiente, isso pode ser corrigido com a instalação de luz artificial, existe no mercado lâmpada que imitam a luz natural.


TEMPERATURA:

Mudanças bruscas de temperatura retardam e até paralisa o crescimento da planta, bem como causa a queda de folhas.


UMIDADE:

A maioria das plantas necessita de uma umidade atmosférica adequada.
Normalmente notamos que a planta não está com a umidade correta quando acontece ficarem amarelas e a queda de folhas.


IRRIGAÇÃO:

Conselhos básicos:
Uma planta em fase de crescimento vai precisar de mais água que uma que está em fase de dormência, ou já atingiu o seu tamanho adulto.
Durante a floração a planta precisa de mais água que em sua fase de crescimento
Em ambientes internos mais quentes é evidente que a planta vai precisar de mais águas que em ambientes mais frios.
Para saber qual é o momento exato de molhar, enfie o dedo no substrato, se sentir ele seco, chegou a hora

FERTILIZANTE:

Para que a planta tenha um desenvolvimento harmonioso convém usar periodicamente de fertilizantes que podem ser líquido ou sólidos.
No mercado existe a venda fertilizante com fórmulas específicas para cada planta.
Após a utilização do fertilizante regue a planta.

LIMPEZA:

Faça regularmente a limpeza de folhas secas e caule, pois elas são bastante positivas não só esteticamente como para a saúde das plantas.
Se estiver acumulada muita poeira sobre as folhas, espane, e depois passe um pano húmido
Atenção: Existe algumas espécies, que tem as folhas aveludadas, tipo a Violeta Africana, Begônia Rex, etc. que não deve ser colocada água é só usar uma escovinha bem macia.

TROCA DE VASO:

De uma maneira geral após 1 ou 2 anos as plantas de interior devem ser colocadas em vasos de tamanho maior.
Isso deve ser feito porque as raízes passam a ocupar um grande espaço e também porque o substrato vai perdendo sua composição inicial.
A época mais adequada varia de planta para planta, algumas devem ser feitas na primavera e outras quando estão na fase de repouso.
Aproveite para obterem mudas, separando brotos e dividindo touceiras.

Pesquisar mais textos:

Miguel Pereira

Título:Como cuidar de Plantas de interior

Autor:Miguel Pereira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:09:31

    Muito bom! É tão gratificante cuidar de plantas. A gente vê o quanto elas florescem quando são bem-cuidadas. Amei as dicas!

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    18-04-2014 às 22:36:55

    Fantástico seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios