Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Automóveis > Cuidados na compra de um carro usado

Cuidados na compra de um carro usado

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Automóveis
Visitas: 2
Comentários: 1
Cuidados na compra de um carro usado

Comprar um automóvel é sempre uma grande satisfação e alegria, pois a maioria de nós somos apaixonados por carro e especialmente aqui no Brasil, os brasileiros tratam o seu carro como se ele fosse uma parte da família.

Porém se você está pensando em adquirir um carro usado, é importante tomar alguns cuidados para que a alegria não vire tristeza, existem muitos carros usados com sérios problemas na funilaria e mecânica, além de problemas na documentação.

Um comprador menos experiente pode cair em uma grande armadilha se não tomar as devidas precauções.





1. Procure levar alguém de seu convívio que tenha uma boa experiência com compra de carros para auxiliar na identificação de possíveis problemas no veículo, tanto na parte mecânica e de funilaria como na parte da documentação, para evitar dores de cabeça como o carro ser roubado ou ter muitas multas, e se possível leve junto também um mecânico de sua confiança para examinar o veículo.

2. Nunca compre um carro sem fazer um test drive antes, pois o carro pode estar perfeito aparentemente , mas ao rodar pode-se notar problemas que podem se transformar em aborrecimentos se você adquirir o veículo e pergunte sobre a garantia do veículo.

3. Se for possível seria uma boa ideia comprar um veiculo usado de algum parente ou de algum amigo ou conhecido que você confie, além de poder negociar um melhor preço, compra-se um carro de uma pessoa que você sabe que não irá querer te enganar.

4. Se for comprar de lojas particulares, dê preferência em comprar em lojas de grandes concessionárias e evite comprar de lojas desconhecidas e de locadoras, muitas dessas lojas compram carros com alta quilometragem e bem desgastados enquanto que carro de locadora foi utilizado por centenas de pessoas diferentes e quem aluga geralmente não toma cuidado com o carro.

5. Muitas vezes a lataria aparentemente está bonita e brilhado e você imagina que o carro nunca sofreu colisão. Muito cuidado nessa hora! Procure examinar bem o veículo em um ambiente bem claro e nunca com o carro molhado, se por acaso o carro estiver molhado por causa de chuva, volte outro dia e examine o carro quando estiver com a lataria seca, pois a lataria molhada camufla os problemas, e leve alguém que entenda de funilaria e que saiba identificar se o veículo não sofreu colisão grave.

6.Verifique também se o carro não foi vitima de enchente, verifique os bancos e tapetes, se não há resquícios de barro ou sujeira em lugares escondidos , e principalmente o cheiro, carro vítima de enchente é problema na certa.

7. Se você comprar um carro roubado você terá muitas dores de cabeça.Tome muito cuidado e verifique o número do chassi e confira se batem com os números do documento , verifique também os números nos vidros e também a placa.Caso necessário peça ajuda a um despachante para verificar se o veículo não tem problemas de multas ou do documento ser falso ou adulterado

Tomando alguns cuidados básicos você estará garantindo tranquilidade para desfrutar de seu automóvel e evitando aborrecimentos.


Nilson Empreendedor

Título: Cuidados na compra de um carro usado

Autor: Nilson Empreendedor (todos os textos)

Visitas: 2

713 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    17-06-2014 às 05:14:50

    Todos esses cuidados devem ser de máxima importância! Adorei cada uma. Já sei o que fazer antes de comprar(e me encantar) com o carro usado!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Cuidados na compra de um carro usado

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um caminho para curar o transtorno alimentar

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Saúde
Um caminho para curar o transtorno alimentar\"Rua
De acordo com um relatório divulgado em novembro de 2014 pelo Comitê Permanente sobre o Status da Mulher, entre 600 mil a um milhão de canadenses cumprem os critérios diagnósticos para um transtorno alimentar em um dado momento. Problemas de saúde mental com ramificações físicas graves, anorexia e bulimia são difíceis de tratar.

Os programas públicos de internação frequentemente não admitem pacientes até que estejam em condição de risco de vida, e muitos respondem mal à abordagem em grupo. As clínicas privadas costumam ter listas de espera épicas e custos altos: um quarto custa de US$ 305 a US$ 360 por dia.


Corinne lutou juntamente com seus pais contra a bulimia e anorexia por mais de cinco anos. Duffy e Terry, pais de Corinne, encontraram uma clínica na Virgínia. Hoje, aos 24 anos, ela é saudável e está cursando mestrado em Colorado. Ela e seus pais acreditam que a abordagem holística, o foco individualizado e a estrutura imersiva de seu tratamento foram fundamentais para sua recuperação.

Eles sabem que tinham acesso a recursos exclusivos. "Tivemos sorte", diz Duffy. "Podíamos pagar por tudo." Mas muitos não podem.
A luta desta família levou-os a refletir sobre o problema nos Estados Unidos. Em 2013, eles fundaram a Water Stone Clinic, um centro privado de transtornos alimentares em Toronto. Eles fazem yoga, terapia de arte e participam na preparação de refeições, construindo habilidades na vida real com uma equipe de apoio empática. Os programas funcionam nos dias da semana das 8h às 14h, e até agora, não tem lista de espera. Porém essa abordagem é onerosa: aproximadamente US$ 650 por dia.

A família criou a Fundação Water Stone - uma instituição de caridade que fornece ajuda a pacientes que não podem pagar o tratamento. Os candidatos são avaliados por dois comitês que tomam uma decisão baseada na necessidade clínica e financeira. David Choo Chong foi o primeiro a se beneficiar da fundação. Ele havia tentado muitos programas, mas nenhum foi bem sucedido. A fundação pagou metade do tratamento. Dois anos depois, Choo Chong, feliz e estável diz "Water Stone me ajudou a encontrar quem eu sou".

Pesquisar mais textos:

Roberta Darc

Título:Um caminho para curar o transtorno alimentar

Autor:Roberta Darc(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios