Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Automóveis > Carro preferido das Mulheres Citroën C3

Carro preferido das Mulheres Citroën C3

Categoria: Automóveis
Visitas: 8
Comentários: 6
Carro preferido das Mulheres Citroën C3

O Citroën é o carro mais vendido para o público feminino no Brasil, segundo pesquisa do site junto às montadoras. Nela, 63% das unidades do compacto são vendidas a mulheres, que vêem no seu espaço, conforto e itens internos, os pontos mais fortes do modelo. Neste ranking o segundo colocado é o Fiat Ideal, que tem quase 65% de consumidoras. O Honda Fiat é famoso pela marca Japonesa, surge em terceiro lugar, com 55% das vendas dirigidas para um publico feminino que vê sua versatilidade interna e as dimensões compactas como destaques.

O estudo webmotores prova que as mulheres têm recebido atenção especial por parte das montadoras, já que desfrutam de grande poder de decisão na hora de comprar um automóvel. A pesquisa apoiou-se na divulgação de dados de vendas e modelos mais comprados pelo publico feminino. Segundo os dados apresentados mostram que a mulher tem subido rapidamente na escala de importância no mercado consumidor de automóveis. Alguns modelos são praticamente projetados tendo em vista as necessidades delas, que procuram um veiculo com bom espaço, vários porta objetos, combinações de cores e opcionais. A mulher comprar o automóvel de dentro para fora ao passo que o homem busca um veiculo de fora para dentro. O levantamento baseou-se nos aspectos citados pelas consumidoras e especialmente pela visibilidade, facilidade de condução, espaço interno, segurança e design, cores e acabamentos, e a presença de portas objetos e combinações de pacotes de opcionais também apareceram como importantes na hora de escolher um carro.

Os campeões de mercados são: Citroën C3(63%) os pontos destacados são o visual diferenciado, a facilidade de condução e o (pequeno) tamanho.

Já o Fiat idéia 60% É um carro que seu retrovisor interno embutido espiar as crianças no banco traseiro. Trás também uma serie de porta objetos e múltiplas e configurações para o espaço interno.

O ronda Fiat (55%) ganhou espaço entre as mulheres pelo modularidade de seu interior, com o sistema que permite carregar objetos longos e altos no interior, e pela facilidade de condução.

Nissan Tiida (50%) o automóvel importado do México, oferece um bom numero de porta objetos e tem um acabamento digno de um carro mais carro.

Fiat punto (45%) A marca incorporou na abertura interna do tanque de combustíveis. Nada tão inovador, e mais relevante, os detalhes apontados pelas mulheres foi o seu design.
Nissan X (35%) - É um utilitário esporte que é o preferido das mulheres pelo espaço interno.

Citroën C4 Pallas (35%) – É de fabricação Francesa e são adquiridos por mulheres pelo conforto e design e a facilidade de dirigir.

Volvo V50 (32,9%)- É do agrado das mulheres pelo conforto do porta-malas e pelo conforto do banco traseiro, outro item do agrado delas é a segurança presente nos automóveis da empresa Sueca.

Volvo XC90(31,1%)- É outro carro que esta na lista dos preferidos pela mulher, e é um dos principais concorrentes da BMW X5.

Honda Civic (30%)- É o carro mais vendido para o público feminino, elas apontam o design, o conforto e a facilidade de dirigir. E tudo isso comprova que as mulheres estão cada vez mais apaixonadas por automóvel.



Waldiney Melo

Título: Carro preferido das Mulheres Citroën C3

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 8

809 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 6 )    recentes

  • SophiaSophia

    22-04-2014 às 16:39:30

    Realmente, o Citroen C3 é o preferido mesmo. A Rua Direita adorou seu texto.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAchando absurdos na internet

    19-03-2013 às 14:05:30

    Aprenda a escrever antes sair postando matérias...Rigor, zero. Como espera criar confiança?

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    17-09-2012 às 16:14:07

    É interessante ver que, no que toca à escolha ou à mera preferência de um automóvel, homens e mulheres diferem consideravelmente (como em tantas outras matérias). De facto, a maioria das mulheres parece preferir carros de design mais suave e mais compacto como o Citroen C3 ou recentemente o Fiat 500, enquanto os homens escolhem principalmente pela potência e preferem carros mais desportivos. Claro que me refiro apenas à maioria, existindo carros que agradem ambos.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoMarcelo

    14-04-2012 às 13:32:31

    Tenho um amigo Marco Antonio, tremendo de um baitola, será que é por isso que ele comprou um C3 ?

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoCerjynho

    29-12-2011 às 16:18:18

    Nossa quem escreveu isso manja muito de carro. Fiat Ideal, Ronda Fiat, Fiat Ideia...
    Ou se concentrou muito pra colocar o trema no Citroën e esqueceu do resto, ou não manja muito de carro mesmo.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoMaria Cecília

    25-04-2011 às 00:30:58

    Estou fazendo um trabalho de pesquisa de mkt sobre os atributos que as mulheres valorizam na hora de comprar um carro. Achei a materia muito relevante, mas não posso deixar de sinalizar os dois erros na seguinte frase: "
    O ronda Fiat (55%) ganhou espaço entre as mulheres pelo modularidade de seu interior..." vale a pena a correção

    ¬ Responder

Comentários - Carro preferido das Mulheres Citroën C3

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios