Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Automóveis > Principais aspectos a ter em conta na compra de um carro

Principais aspectos a ter em conta na compra de um carro

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Automóveis
Visitas: 2
Comentários: 1
Principais aspectos a ter em conta na compra de um carro

Na hora de comprar um automóvel existem uma série de fatores que devem ser tidos em conta de forma que, mais tarde, não se venha a arrepender.

Normalmente compra-se um carro para vários anos de uso, e por isso deve pensar também um pouco no futuro e nos planos que possa eventualmente ter para os anos mais próximos: formar família, ter filhos, aumentar a família, aumento dos combustíveis, combustíveis alternativos, etc.
Posto isto, a atitude mais sensata é comprar um carro à medida das suas necessidades. Assim, não esbanjará dinheiro em opções que não necessita nem se sentirá arrependido no futuro por não ter comprado algo que realmente necessitava.

Pense primeiro no seu dia a dia e no uso que irá dar ao novo carro. Se necessitar de um carro para fazer muitos quilómetros diariamente é aconselhável a escolha de um modelo a gasóleo. Se o carro for para ser usado nas viagens e nas férias da família então é indispensável uma bagageira a condizer. Se for uma pessoa que gosta de andar um pouco mais rápido e não quer que o carro sinta muito o peso da bagagem (por exemplo nas viagens em família) então deve optar por um motor de cilindrada e cavalagem superior. Se gostar de conforto e qualidade nos acabamentos, por exemplo, deve apontar para as marcas de referência nesses aspetos. Se tiver uma família grande então logicamente deve escolher um carro com o máximo de lugares possível.

Os custos de manutenção são outro dos aspetos importantes. Deverá optar por um carro cujos custos de manutenção estejam dentro do seu orçamento, de forma a não ter surpresas desagradáveis.

Por outro lado, e com a necessidade de preservar o meio ambiente e lutar contra o aquecimento global, deve colocar a possibilidade de adquirir um carro elétrico ou híbrido. Já existem algumas soluções disponíveis neste segmento e nos próximos tempos o mercado será inundado por este tipo de carros e por isso haverá muito por onde escolher. Se for usar o carro para fazer o percurso casa-emprego-casa, por exemplo, e esse percurso for inferior a 100 km então um carro elétrico é uma forte hipótese a considerar. As baterias dar-lhe-ão a autonomia necessária para ir e voltar do emprego e depois poderá carregá-las para o dia seguinte durante a noite, bastando para isso ligar à tomada. A grande vantagem é que poderá percorrer 100 km pela generosa quantia de 1,5€ (aproximadamente), dependendo da tarifa energética contratada.


Carlos Vieira

Título: Principais aspectos a ter em conta na compra de um carro

Autor: Carlos Vieira (todos os textos)

Visitas: 2

771 

Imagem por: bradleygee

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    17-06-2014 às 06:00:17

    Acho que o principal e que não se pode esquecer são as documentações do veículo, bem como os prazos dos impostos.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Principais aspectos a ter em conta na compra de um carro

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: bradleygee

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios