Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Vestuário > O vestido mais caro da história

O vestido mais caro da história

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Vestuário
Visitas: 6
Comentários: 2
O vestido mais caro da história

Diga lá a verdade! Quando está super apaixonada por aquela peça caríssima que viu na sua loja de roupa preferida, mais tarde ou mais cedo, acaba por dar a mão à palmatoria e arranja meios e fundos para a poder comprar.

Mas será que era capaz de pagar 800 mil euros por um vestido? Reformulando a pergunta; será que tem possibilidade de gastar este valor? Se a sua resposta é não, pois fique sabendo que existe quem possa gastar balúrdios numa peça de roupa!

No aniversario de 45 anos do presidente John Kennedy, realizado no famoso ginásio da época Madison Square Garden, em nova York, a inesquecível Marilyn Monroe usou o vestido que é hoje considerado como o mais caro do mundo, para cantar os “Parabéns a você”ao presidente dos Estados Unidos.

Numa festa em que as atenções deveriam estar voltadas para John Kennedy, Marilyn Monroe que se encontrava no auge da sua carreira, acabou por ser o principal centro de atenções quando entrou em palco e cantou os parabéns de uma forma tão sensual. Marilyn Monroe com o seu estilo único e inesquecível usou um vestido bem justo, da cor da pele com cerca de seis mil pedras de cristal Swarovski.

Este evento foi a última grande aparição em público da famosa estrela de cinema, uma vez que esta veio a falecer três meses depois. Após a sua morte o vestido foi deixado como herança para Lee Strasberd, conselheiro artístico de Marilyn e proprietário da escola artística onde esta estudava. Com a morte de Strasberg em 1982, a proprietária do vestido passou a ser a sua mulher, que o manteve em conjunto com outros pertences de Marilyn durante 17anos.

O vestido usado por Marilyn foi vendido num leilão, em outubro de 1999, a Robert Schagrin e a Peter Siegel, proprietários da loja Gotta Have It Collectibles pelo valor de 800 mil euros.

Este belíssimo vestido foi criado pelo famoso estilista francês Jean Louis Henri Bousquet, criador da marca cacherel no ano de 1962 em paris. É considerado um dos grandes nomes do mundo da moda internacional.


Rua Direita

Título: O vestido mais caro da história

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 6

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    09-06-2014 às 04:00:12

    Não conhecia o vestido mais caro da história. Mas, penso que deva ser lindooo...
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • sabara aleixo

    07-04-2013 às 19:43:57

    nice vestijiu tu es mesmo biutiful conbinou contigo.

    ¬ Responder

Comentários - O vestido mais caro da história

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios