Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Vestuário > Não perca o fio...!

Não perca o fio...!

Categoria: Vestuário
Visitas: 14
Comentários: 1
Não perca o fio...!

Os trapos constituem a inquietação primordial de muita gente um pouco por todo o lado, e não apenas dos estilistas que os concebem e comercializam; aliás, estes assoberbam-se de trabalho precisamente porque outros lho consomem e encomendam. É na transição de estação que o desassossego mais se instala. A roupa que se usava no ano anterior por aquela altura revela-se, de repente, inadequada e até obsoleta. Para além de que, se uma coisa da semana passada já enjoa e está fora de moda, o que dizer de um conjunto de peças prestes a completar um ano?... Teriam idade suficiente para caminharem de per si para o lixo, certo? De facto, a noção de modernidade e actualização no campo do vestuário assemelha-se, cada vez mais, ao mesmo conceito em termos informáticos. E o mais engraçado é que ambos atravessam o domínio das energias, já que tudo tende a acontecer “à velocidade da luz”…

Todavia, nem sempre houve esta mesma disponibilidade de tempo e de recursos para dar cumprimento aos próprios gostos e exaltar a elegância do seu corpo ou, pelo contrário, tentar esconder ou disfarçar curvas menos estéticas ou a ausência delas. Antigamente, vestia-se o que se tinha, amiudadamente “herdado” de alguém ou ofertado em segunda ou terceira mão, e as pessoas contentavam-se com isso, dando graças por tê-lo, ligando mais à qualidade e à limpeza daquilo que envergavam do que a usos que nem conheciam.

Durante a Segunda Guerra Mundial, por exemplo, o racionamento de tecidos que se verificou (alguns destes, como a seda, eram utilizados no fabrico de pára-quedas, máscaras de gás e outros utensílios de guerra), obrigou as mulheres, que são, geralmente, quem mais se preocupa com a imagem pessoal, a uma maior criatividade e flexibilidade no que se referia à manutenção de uma certa postura e aparência. Assim, estas modistas de ocasião recorriam às cortinas e aos lençóis lá de casa para corte de roupas que elas mesmas executavam de acordo com as suas preferências e o certo é que andavam todas janotas, exibindo orgulhosamente os padrões “emprestados” pela cozinha, casa de banho ou sala. Já para não mencionar os collants, cuja falta era colmatada com desenho, a carvão, da suposta costura (tão direita quanto possível). Não se pode aqui aplicar a avaliação directa do “produto” (a mulher nestas condições) pela “embalagem” (o melhor que ela pôde fazer com o que dispunha), porque não seria justo, dada a escassez de alternativas, mas é da mais elementar rectidão reconhecer-lhes o mérito, o moral elevado, a vontade que não deixaram morrer e o facto de, ante tamanhas dificuldades, nunca terem perdido o fio…!

Maria Bijóias

Título: Não perca o fio...!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 14

656 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Yuri SilvaYuri

    21-08-2014 às 13:19:32

    Bem interessante este texto..heheh..Não perca o fio! hahha

    ¬ Responder

Comentários - Não perca o fio...!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Cães e Humanos: Amizade por interesses

Ler próximo texto...

Tema: Animais Estimação
Cães e Humanos: Amizade por interesses\"Rua
Não é de hoje que os cães são considerados nossos melhores amigos, porém como toda amizade ela não é totalmente incondicional e livre de interesses, pense bem, você pode discordar a princípio, mas analise a fundo e verá que tenho razão.

Cães convivem conosco a mais de 10mil anos, foi lá atrás na pré história que essa amizade começou, uma das mais duradouras da história. Teorias dizem que essa conexão iniciou pois ambas as espécies precisavam de algo que não possuíam e juntos se completaram.

Em plena era do gelo onde a sobrevivência estava sendo testada a todo vapor, aquele lobo considerado mais corajoso se encontrou com um homem também corajoso e resolveram unir forças, talvez não conscientemente, mas deu certo para ambos, e ali iniciava uma amizade que duraria por milênios.

Nesse estágio da nossa história, corríamos perigo de sobrevivência; faltava comida, segurança e energia ! ... E então percebemos que esses lobos simpáticos poderiam nos dar uma vantagem na corrida contra a morte, afinal eles caçavam muito bem , coisa que tínhamos dificuldade em fazer pela falta de energia naquele momento; então pensamos, eles nos ajudam a caçar, nós dividimos o alimento e em troca eles ganham segurança e afeto, e foi assim que essa amizade nos ajudou a enfrentar todos os percalços do caminho, e hoje evoluímos tanto que não precisamos mais de seus serviços e ainda sim continuam sendo nossos melhores amigos, posso dizer então que realmente é uma amizade verdadeira, que surgiu da dificuldade e interesses mas que não se deixou abalar por nada.

Então, agora quando virmos alguém maltratar esses animais, desdenhar deles dizendo que "não prestam pra nada", "não fazem nada de útil", como a galinha que põe ovos, ou a vaca que dá leite, lembremo-nos o quão útil eles foram na nossa caminhada, não só no quesito físico mas também no emocional, numa época em que as aparências não importavam e nem o QI para se fazer um amigo, bastava ser corajoso o bastante pra ultrapassar barreiras e conhecer mais o outro, do jeito que ele viesse, garanto que vantagens incríveis nascerão dessa amizade, e não pense em vantagens como algo ruim, quando digo penso em a vantagem da gente se sentir o humano mais importante do mundo quando esses seres peludos nos olham nos olhos sem pedir mais nada em troca, damos e recebemos carinho como nunca, uma retribuição silenciosa a quem sempre esteve do nosso lado, no pior e melhor momento.

O maior interesse em uma amizade é que ela dure para sempre, e acho que com os Cães conseguimos isso.

Pesquisar mais textos:

Lara Lavic

Título:Cães e Humanos: Amizade por interesses

Autor:Lara Lavic(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios