Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Leia para viver!

Leia para viver!

Categoria: Literatura
Visitas: 4
Comentários: 1
Leia para viver!

Há quem diga que o cérebro humano tem dois lados para que um vigie o outro. Esta filosofia de “alcofa” não dará senão vontade de rir, mas parece ser científico que a leitura estimula a massa cinzenta e desenvolve o intelecto. Claro que há aquelas pessoas a quem se tem de explicar tudo por extenso, porque são incapazes de decifrar o que quer que seja por si próprias. Esta incapacidade pode prender-se com a falta de treino do raciocínio, uma insuficiência cognitiva ou, mais vulgarmente, com o não querer esforçar-se demasiado. De certo modo, é compreensível… Ainda algum “fusível” começava a arder ou assim! E depois, com engrenagens tão perras da falta de uso, seria insuportável o cheiro a esturro…

Os psicólogos e pedagogos aconselham os pais e educadores a estimularem o gosto pela leitura nas crianças desde tenra idade. Efectivamente, este pode constituir um hábito salutar entranhado subtilmente no quotidiano dos mais novos, que só lhes aportará vantagens. Se ler se tornar num costume para os jovens, o estudo não representará, com certeza, aquele empinanço chato e sem sentido que, por tradição, arrepia os cabelos só de pensar, mas apresentar-se-á como uma tarefa prazenteira, que fornece conhecimentos interessantes ao mesmo tempo que interpela e aguça o espírito crítico. Para estes, os professores não serão iguaizinhos ao termómetro… porque não os farão gelar com um zero!

Efectivamente, há toda uma magia contida nos livros e demais publicações. A cada página é lançado o desafio de entrar no mundo do autor, “vestir” a sua “pele” e tentar compreender em profundidade o sentido das suas narrações, e também do que ficou por dizer, se tal se considerar como intencional. Podem detectar-se pormenores que escapariam a uma leitura apressada ou superficial. Conseguem assinalar-se silêncios em palavras que não são para ser ditas. Pressentem-se apreensões, dificuldades, medos, alegrias, vitórias e fracassos.

Encontram-se rasuras corrigidas, resenhas de conteúdo diverso, hesitações, reflexões de horas e horas. Percebe-se um grande exercício de ascética. A par de uma marcante experiência de tudo o que é vida.

Ninguém escreve com qualidade sobre nada. A substância do que se redige advém do que se vê, pensa, ouve, sente e lê! Portanto, se escrever pressupõe viver, viver pressupõe ler a vida como ela é. Nesta perspectiva, a literatura pode ajudar e muito. Não é preciso devorar enciclopédias; basta saber escolher uma boa leitura, que dignifique quem escreveu e quem vai ler! Se é mais leve ou mais densa, tanto faz. Estando de carro…



Maria Bijóias

Título: Leia para viver!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 4

602 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    12-09-2012 às 20:50:47

    se ler desenvolve a nossa massa cinzenta, fico mais sossegada, pois leio muito. a leitura faz parte da minha vida. é como água, se não beber fico com dor de cabeça. no caso da minha mãe, por exemplo, se não beber café fica com dor de cabeça. cada um com os seus vícios. o meu maior vicio é a leitura e fico muito orgulhosa de o dizer. gosto de estimular quem está à minha volta.

    ¬ Responder

Comentários - Leia para viver!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como cuidar de Plantas de interior

Ler próximo texto...

Tema: Bricolage Jardim
Como cuidar de Plantas de interior\"Rua
Cada planta tem um comportamento diferente, vou colocar aqui alguns cuidados que servem para a maioria delas.

LUZ:

Os principais erros no cultivo de plantas de interior é a falta de luz.
Se elas estiverem em locais onde não há luz suficiente, isso pode ser corrigido com a instalação de luz artificial, existe no mercado lâmpada que imitam a luz natural.


TEMPERATURA:

Mudanças bruscas de temperatura retardam e até paralisa o crescimento da planta, bem como causa a queda de folhas.


UMIDADE:

A maioria das plantas necessita de uma umidade atmosférica adequada.
Normalmente notamos que a planta não está com a umidade correta quando acontece ficarem amarelas e a queda de folhas.


IRRIGAÇÃO:

Conselhos básicos:
Uma planta em fase de crescimento vai precisar de mais água que uma que está em fase de dormência, ou já atingiu o seu tamanho adulto.
Durante a floração a planta precisa de mais água que em sua fase de crescimento
Em ambientes internos mais quentes é evidente que a planta vai precisar de mais águas que em ambientes mais frios.
Para saber qual é o momento exato de molhar, enfie o dedo no substrato, se sentir ele seco, chegou a hora

FERTILIZANTE:

Para que a planta tenha um desenvolvimento harmonioso convém usar periodicamente de fertilizantes que podem ser líquido ou sólidos.
No mercado existe a venda fertilizante com fórmulas específicas para cada planta.
Após a utilização do fertilizante regue a planta.

LIMPEZA:

Faça regularmente a limpeza de folhas secas e caule, pois elas são bastante positivas não só esteticamente como para a saúde das plantas.
Se estiver acumulada muita poeira sobre as folhas, espane, e depois passe um pano húmido
Atenção: Existe algumas espécies, que tem as folhas aveludadas, tipo a Violeta Africana, Begônia Rex, etc. que não deve ser colocada água é só usar uma escovinha bem macia.

TROCA DE VASO:

De uma maneira geral após 1 ou 2 anos as plantas de interior devem ser colocadas em vasos de tamanho maior.
Isso deve ser feito porque as raízes passam a ocupar um grande espaço e também porque o substrato vai perdendo sua composição inicial.
A época mais adequada varia de planta para planta, algumas devem ser feitas na primavera e outras quando estão na fase de repouso.
Aproveite para obterem mudas, separando brotos e dividindo touceiras.

Pesquisar mais textos:

Miguel Pereira

Título:Como cuidar de Plantas de interior

Autor:Miguel Pereira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:09:31

    Muito bom! É tão gratificante cuidar de plantas. A gente vê o quanto elas florescem quando são bem-cuidadas. Amei as dicas!

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    18-04-2014 às 22:36:55

    Fantástico seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios