Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > TV HIFI > LCD ou Plasma – Qual o melhor?

LCD ou Plasma – Qual o melhor?

Categoria: TV HIFI
Visitas: 4
Comentários: 1
LCD ou Plasma – Qual o melhor?

Ver um filme de acção e repleto de efeitos extraordinários dignos de um Óscar é um dos serões mais agradáveis que poderemos ter. E se for um jogo de futebol? Imagine a final da Liga dos Campeões vista num ecrã plano, grande, pendurado na parede da sua sala, enquanto você se recosta no sofá. O cenário é agradável, certo?

Pois é assim que o nosso consumismo começa a borbulhar e muito rapidamente nos sentimos tentados a procurar uma televisão maior, mais leve à decoração e muito mais agradável à vista. Da tentação, passamos rapidamente à procura, mas se julga que da procura passamos com uma velocidade alucinante à compra, está enganado.

Mal chegamos às lojas, deparamo-nos com uma quantidade de factores, marcas, preços, tamanhos e uma questão muito importante. Devemos escolher um LCD ou um Plasma?

Embora não pareça, as diferenças existem, e se estudar um pouco, vai ver que podem ser substanciais. Ora aqui vamos a elas.

Para começar, apresentamos o LCD. Um LCD tem uma melhor imagem quando comparado ao Plasma. A nitidez da imagem, contraste e resolução e o áudio, fazem com que o LCD ganhe pontos. Um LCD tem um consumo constante, pois funciona através de uma fonte de luz. Esta fonte de luz trabalhada pelos pixéis, utiliza sempre a mesma energia. Os pixéis aqui funcionam através da mesma fonte de luz.

Relativamente ao Plasma, a energia gasta é muito superior. Como a imagem é bastante nítida e adapta-se conforme a luminosidade da sala, a busca da perfeição é automática e constante. Isto é, se tiver claridade na sala, o Plasma adapta a sua imagem de uma forma, mas se a sala estiver muito escura, a adaptação para que a imagem seja de uma nitidez extraordinária, gasta bastante energia. Num plasma cada pixel tem a sua própria fonte de luz.

Quanto aos valores, podem ser variados, mas com o mesmo tamanho de aparelho, os plasmas são mais caros.

Ambos podem ser dotados de full-HD, mas saiba que o consumo energético é ainda maior. Quanto mais nitidez, mais energia e o mote está dado.

Quanto aos tamanhos, se a sua sala for pequena, opte por um aparelho médio. Os danos aos olhos existem e não é por o ecrã ser plano que vão deixar de existir. As polegadas mais consumidas no mercado Português são de 32p. a 40p., mas há quem goste do exagero e opte por uma de 50p., cujo preço é exorbitante.


Carla Horta

Título: LCD ou Plasma – Qual o melhor?

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 4

788 

Imagem por: LGEPR

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    04-06-2014 às 06:16:15

    Prefiro a TV LCD, pois são bem mais econômicas, com uma imagem de dar inveja.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - LCD ou Plasma – Qual o melhor?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: LGEPR

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios