Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Comer para ser feliz

Comer para ser feliz

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Comentários: 3
Comer para ser feliz

Uma alimentação de forma equilibrada e com produtos naturais e ricos em nutrientes não só faz bem à saúde física, como tem impacto na nossa mente ,e favorece o humor.Básicamente, trata-se de comer para ser feliz, dando total razão à expressão "mente sã em corpo são".

Normalmente ouve-se dizer que o peixe é o alimento do cérebro, mas essa realidade vai mais além porque se reflete nos níveis de boa disposição que sentimos.Há estudos que comparam as desordens de humor nos diferentes países onde há mais consumo de peixe, onde concluem que têm taxas mais baixas de depressão, desordens sazonais, doença bipolar e depressão pós-parto.

A culpa é da boa gordura que está presente no peixe, que é também responsável pelos níveis de agressão.As pesquisas indicam que os jovens que têm menos concentração de ácidos grdos òmega 3, presente em mais quantidade em peixes de água fria, como a sardinha, salmão, truta, atum, têm mais oscilações de humor e dmais dificuldades em adormecer.Na realidade, os óleeos de peixe têm um efeito no cérebro comparável ao de medicamentos destinados à regulação de humor, para tratar a depressão.Deste modo, consumir ómegas 3 alivia muito os sintomas de depressão, inclusive das grávidas.Mas, nem só do peixe vive a boa disposição.

O toamate também é muito bom para o humor. O responsável por isso é o licopeno que contêm, o fotoquimico que dá a sua cor vermelha, e que ajuda a manter o bom humor e a prevenir a formação de compostos que favorecem a inflamação e que estão associados á depressão, como a interleucina 6.O licopeno ainda vai mais longe pois protege contra uma série de cancros, como o do seio, da próstata e do pâncreas.No caso do tomate vale a pena escolher os de produção orgânica, porque isso significa muito mais concentração de licopeno.

Além destes, o tomate ainda possui outras potencialidades do bom humor, como o folato, magnésio, ferro, vitamina B6triptofano, todos ingredientes importantes para o cérebro produzir serotonima, dopanima e norepinefrina, neurotransmissores que regulam o humor.

A nicina, vitamina K e C, crómio e potássio, presentes ainda no tomate, protegem de doenças crónicas como a diabetes e problemas cardíacos.Uma das formas de atuação destes nutrientes é diminuir a concentração de homocistina no sangue, grande fator de risco para a depressão, e AVC.A suculenta polpa da melancia está também repleta de licopeno, ainda em mais quantidade. Assim, é uma fruta excelente para a época de sol e praia, porque o licopeno protege a pele e destrói as células cancerígenas.Contudo, se a malancia for deixada fora do frigorífico, os seus níveis de betacaroteno e licopeno, aumentam a sua concentração até quarenta por cento.Estes são, alguns dos bons alimentos que protegem e aumentam o humor.

Mas, fazer uma alimentação rica em vegetais, peixe e salada, é a melhor forma para mantermos um excelente nível de saúde , não só física como mental.

E, com o tempo a aquecer nada melhor do que ua boa salada, muita fruta e água em abundância.Para complemento não esquecer os antioxidantes, presentes no mirtilo, bagas inca e mangostão.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Comer para ser feliz

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

618 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    15-06-2014 às 19:38:30

    Adorei o texto comer para ser feliz! É isso mesmo! Quando nos alimentamos bem, com esses que você colocou podemos sentir o seu reflexo no nosso humor. Gosto muito de tomate e ainda mais sabendo de todo esse cenário que ele dá. Obrigada!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • Jose da SilvaJose da Silva

    01-09-2012 às 01:02:47

    Comer para ser feliz, original, muito simples mas de facil leitura
    Teresa que ganhe o melhor texto, boa sorte!

    ¬ Responder
  • Edu da SilvaEdu da Silva

    31-08-2012 às 19:15:46

    Adorei... Boa

    ¬ Responder

Comentários - Comer para ser feliz

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios