Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Comer para ser feliz

Comer para ser feliz

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Comentários: 3
Comer para ser feliz

Uma alimentação de forma equilibrada e com produtos naturais e ricos em nutrientes não só faz bem à saúde física, como tem impacto na nossa mente ,e favorece o humor.Básicamente, trata-se de comer para ser feliz, dando total razão à expressão "mente sã em corpo são".

Normalmente ouve-se dizer que o peixe é o alimento do cérebro, mas essa realidade vai mais além porque se reflete nos níveis de boa disposição que sentimos.Há estudos que comparam as desordens de humor nos diferentes países onde há mais consumo de peixe, onde concluem que têm taxas mais baixas de depressão, desordens sazonais, doença bipolar e depressão pós-parto.

A culpa é da boa gordura que está presente no peixe, que é também responsável pelos níveis de agressão.As pesquisas indicam que os jovens que têm menos concentração de ácidos grdos òmega 3, presente em mais quantidade em peixes de água fria, como a sardinha, salmão, truta, atum, têm mais oscilações de humor e dmais dificuldades em adormecer.Na realidade, os óleeos de peixe têm um efeito no cérebro comparável ao de medicamentos destinados à regulação de humor, para tratar a depressão.Deste modo, consumir ómegas 3 alivia muito os sintomas de depressão, inclusive das grávidas.Mas, nem só do peixe vive a boa disposição.

O toamate também é muito bom para o humor. O responsável por isso é o licopeno que contêm, o fotoquimico que dá a sua cor vermelha, e que ajuda a manter o bom humor e a prevenir a formação de compostos que favorecem a inflamação e que estão associados á depressão, como a interleucina 6.O licopeno ainda vai mais longe pois protege contra uma série de cancros, como o do seio, da próstata e do pâncreas.No caso do tomate vale a pena escolher os de produção orgânica, porque isso significa muito mais concentração de licopeno.

Além destes, o tomate ainda possui outras potencialidades do bom humor, como o folato, magnésio, ferro, vitamina B6triptofano, todos ingredientes importantes para o cérebro produzir serotonima, dopanima e norepinefrina, neurotransmissores que regulam o humor.

A nicina, vitamina K e C, crómio e potássio, presentes ainda no tomate, protegem de doenças crónicas como a diabetes e problemas cardíacos.Uma das formas de atuação destes nutrientes é diminuir a concentração de homocistina no sangue, grande fator de risco para a depressão, e AVC.A suculenta polpa da melancia está também repleta de licopeno, ainda em mais quantidade. Assim, é uma fruta excelente para a época de sol e praia, porque o licopeno protege a pele e destrói as células cancerígenas.Contudo, se a malancia for deixada fora do frigorífico, os seus níveis de betacaroteno e licopeno, aumentam a sua concentração até quarenta por cento.Estes são, alguns dos bons alimentos que protegem e aumentam o humor.

Mas, fazer uma alimentação rica em vegetais, peixe e salada, é a melhor forma para mantermos um excelente nível de saúde , não só física como mental.

E, com o tempo a aquecer nada melhor do que ua boa salada, muita fruta e água em abundância.Para complemento não esquecer os antioxidantes, presentes no mirtilo, bagas inca e mangostão.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Comer para ser feliz

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

618 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    15-06-2014 às 19:38:30

    Adorei o texto comer para ser feliz! É isso mesmo! Quando nos alimentamos bem, com esses que você colocou podemos sentir o seu reflexo no nosso humor. Gosto muito de tomate e ainda mais sabendo de todo esse cenário que ele dá. Obrigada!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • Jose da SilvaJose da Silva

    01-09-2012 às 01:02:47

    Comer para ser feliz, original, muito simples mas de facil leitura
    Teresa que ganhe o melhor texto, boa sorte!

    ¬ Responder
  • Edu da SilvaEdu da Silva

    31-08-2012 às 19:15:46

    Adorei... Boa

    ¬ Responder

Comentários - Comer para ser feliz

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios