Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Como enfrentar a Menopausa?

Como enfrentar a Menopausa?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Como enfrentar a Menopausa?

Menopausa não é mais uma fase na vida das mulheres. È a “tal” fase na vida de todas as mulheres.

Esta é uma época na vida das mulheres em que a menstruação cessa, fazendo parte de um processo biológico que na maioria das mulheres começa por volta dos 40 anos. A partir dos 40 anos os ovários vão produzindo menos quantidade de estrogênio e progesterona (hormônios sexuais). Entre os 45 e os 60 anos as mulheres podem deixar a qualquer instante de deixar de produzir os hormônios sexuais e dar inicio à menopausa.

A principal característica menopausa é a ausência total de menstruações. No entanto podem ir ocorrendo perdas de sangue durante alguns meses, intervalados com a ausência das mesmas. Sintomas como ondas de calor, alterações do sono, libido ou humor, bem como podem ocorrer atrofias dos órgãos genitais.

Mais alguns sintomas podem ocorrer como suores noturnos, menor desejo sexual, irritabilidade, depressão, ressecamento vaginal, dor durante o ato sexual e até diminuição da atenção ou da memória.

Ocorre também por esta altura uma substancial perda de cálcio nos ossos o que pode levar à osteoporose.

Naturalmente que com o avançar da medicina nos dias que correm, existem alguns tratamentos para atenuar os sintomas da menopausa.

O tratamento hormonal é um deles. Se o tratamento for aplicado no início da menopausa pode ter resultados bastante positivos como a prevenção da osteoporose, melhora as permanentes ondas de calor e protege do cancro do útero. A vida sexual também melhora substancialmente e a libido poderá estar ativa. Também problemas de memória e a prevenção da demência senil (como a Doença de Alzheimer) podem ser uma realidade, mas quanto a isto, os estudos realizados ainda não estão certos e não podem dar certezas.

Uma boa alimentação nesta fase é fundamental pelo que se aconselham alimentos ricos em vegetais e frutas, alimentos com fibra. Consuma peixe de forma substancial.

Se é fumadora, agora mais que nunca é altura de parar e se consumir bebidas alcoólicas faço-o com cuidado e muito de vez em quando. Limite o consumo de sal e a ingestão de consumo de gordura saturada, optando por carnes brancas e vegetais.

A menopausa não é o fim do mundo. É uma barreira que terá de ultrapassar com toda a certeza, pelo que previna-se e combata esta fase com as melhores armas do mundo.


Carla Horta

Título: Como enfrentar a Menopausa?

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

608 

Comentários - Como enfrentar a Menopausa?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios