Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Dores nas costas - Corrija a sua postura corporal

Dores nas costas - Corrija a sua postura corporal

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 2
Comentários: 3
Dores nas costas - Corrija a sua postura corporal

As dores nas costas, que podem localizar-se nas zonas lombar (acima dos quadris), dorsal (a meio das costas) ou cervical (na nuca e na base do pescoço), afetam ou virão a afetar cerca de 8 em cada 10 pessoas. De facto, a coluna vertebral, apesar de sustentar todo o corpo humano e ser responsável por todos os seus movimentos, é também extremamente frágil (porque alberga a medula espinal) e facilmente sujeita a agressões do exterior como, por exemplo, a má postura corporal que adotamos em várias ações do dia a dia.

Saiba, pois, quais os movimentos de risco (ou ausência deles) ou comportamentos que podem fazer perigar a saúde da nossa preciosa (e insubstituível) coluna vertebral. Assim, sempre que alguém apresenta excesso de peso corporal (mais de 10 kgs), o risco de vir a sofrer de dores nas costas aumenta em 25%. O sedentarismo constitui outro fator de risco, pelo que o exercício físico é crucial para combater um dia inteiro sentado/a na cadeira em frente ao computador. Os exercícios deverão incluir alongamentos e outros que favoreçam o fortalecimento muscular e a melhoria da irrigação sanguínea. Por outro lado, carregar pesos excessivos e, pior ainda, de um só lado do corpo, também contribuirá para um desnível na coluna que poderá conduzir a estados dolorosos como a escoliose (assim chamada porque contraída durante o período da infância e juventude, quando se usam a s mochilas penduradas de um só lado do corpo).

O consumo de cigarros e a idade avançada são também fatores de risco, uma vez que a nicotina e o avanço natural da idade destroem a flexibilidade natural das artérias, tornando-as rígidas e suprimindo a sua capacidade de amortecer os choques – esta é a função básica da coluna que, assim, fica comprometida. Para combater os inevitáveis efeitos do avanço da idade, há que se submeter a técnicas de reeducação postural (através de um fisioterapeuta) e aprender a movimentar-se: não se estique para alcançar aquele objeto que está na prateleira de cima – utilize um banco; quando apanhar um objeto do chão, não dobre simplesmente as costas – dobre também as pernas e, de cócoras, apanhe-o; sente-se de forma confortável, com os joelhos acima dos quadris e os pés apoiados (as cadeiras de braços são boas aliadas); ao entrar e sair do carro sente-se e gire o corpo – nunca torça as costas, como habitualmente se faz; finalmente, ao vestir-se e calçar-se, faça-o sentado – as suas costas agradecerão.

E verá que, ao seguir estes conselhos, poderá prescindir definitivamente do rol imenso de analgésicos e anti-inflamatórios que utilizava para minimizar as dores. Cuide da sua saúde!

Isabel Rodrigues

Título: Dores nas costas - Corrija a sua postura corporal

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 2

792 

Imagem por: pappajohn1969

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    25-07-2014 às 02:35:27

    Tenho um problema sério com minha postura. Não consigo manter-me ereta, nem mesmo sentada. Preciso esforçar-me mais para corrigir essa postura, pois futuramente poderá causar muito males!

    ¬ Responder
  • Gabrielly Ester

    24-02-2013 às 19:22:34

    quando chego da escola tenho dores nas costas

    ¬ Responder
  • celocelo

    21-06-2010 às 14:34:16

    gostaria de saber .a dor que sinto , de coluna na regiao do lomba. e sera que e acarretado pelo o esfoço que faço porque meu trabalho e muito pesado pos trabalho com meio fio , muito tempo fui motorista

    ¬ Responder

Comentários - Dores nas costas - Corrija a sua postura corporal

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: pappajohn1969

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios