Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Não pare no tempo: evolua com a tecnologia!

Não pare no tempo: evolua com a tecnologia!

Categoria: Outros
Visitas: 8
Não pare no tempo: evolua com a tecnologia!

«Modernices!», é a expressão que mais se ouve da boca de pessoas com idade avançada, em teoria com maiores dificuldades de adaptação às inovações tecnológicas. Efectivamente, no “tempo delas” era tudo muito mais simples… e escasso. Ainda hoje se fala bastante do aparecimento da rádio, essas magníficas ondas que veiculavam informação e entretenimento, e da televisão, uma “caixinha” verdadeiramente cativante e “mágica”, o que significa que tudo aconteceu num passado relativamente recente. A questão é que a tendência é para acelerar o processo tecnológico, alargando as áreas de intervenção (comunicação, trabalho, lazer, …) e disponibilizando cada vez mais alternativas, com custos progressivamente inferiores.

Em boa medida à conta da tecnologia, a evolução humana nos últimos milhares de anos está a ocorrer ao ritmo mais célere de sempre, segundo estudos científicos. Inclusivamente no mercado financeiro, já se oferecem produtos e serviços on line aos potenciais clientes. A fibra óptica, a mais recente tecnologia de transmissão de dados, que transporta a Internet em alta definição, faculta velocidades inimagináveis. Estão já “na forja” a TV e a rádio digitais, bem como outras “excentricidades”.

O rádio digital, que continuará a integrar o contexto do áudio, poderá, eventualmente, passar a ser dotado de um pequeno display, onde será possível ver o nome da música e do intérprete em antena, o que lega um inegável contributo para o enriquecimento da cultura musical dos ouvintes. Sendo um pouco mais sofisticado, o tal display permitirá ainda a visualização da capa do CD (sim, já não é disco!) e, quiçá, da cara do artista, bem como de fotografias esclarecedoras dos conteúdos de espaços noticiosos, numa espécie de “radiojornal ilustrado”.

A televisão digital também não vai deixar de ser televisão, com som e imagem. Acrescentará, possivelmente, funções interactivas (talvez como na Internet, ou outras eventuais), imagem de alta definição e som surround. Paralelamente, é possível manter uma imagem normal “compactada” num aparelho quase de bolso, qual livrinho que se abre e fecha em qualquer lado, nas mais diversas circunstâncias.

Os conceitos de outrora estão em franca mudança, é o que é. Ou substituição, numa acepção mais exacta. Hoje em dia, a objectividade estanque das coisas está a dar lugar a uma difusão estonteante, tantas vezes fomentadora de confusão e mesmo de uma certa hibridação. Por exemplo, a proposta do DAB (Digital Audio Broadcasting) alemã, que era originalmente concebido para ser um rádio digital, começou, entretanto, a radioemitir blocos de notícias para serem lidos no receptor. Na Coreia, uma proposta semelhante oferece programas multimédia (videoclips, jogos electrónicos, …).

No ramo automóvel, nomeadamente no que respeita ao segmento diesel, as oficinas dispõem já de ferramentas de diagnóstico que permitem reduzir despesas, quer se trate de reparações complexas ou de revisões básicas.

Por esta amostra, dá para perceber que ninguém pode escapar ao progresso tecnológico. O melhor é mesmo ir tomando assento…!


Maria Bijóias

Título: Não pare no tempo: evolua com a tecnologia!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 8

623 

Comentários - Não pare no tempo: evolua com a tecnologia!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios