Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Mundo campestre é nossa sobrevivência

Mundo campestre é nossa sobrevivência

Categoria: Outros
Mundo campestre é nossa sobrevivência

Saiba que duas coisas que devem caminhar juntas, é a Indústria e o trabalho no campo. Embora a indústria possa parecer um setor mais dinâmico, a agricultura é mais. Saiba que a agricultura é que vêm os produtos do campo, tais como o arroz, o feijão, milho, trigo algodão, a cana de açúcar etc. Além disso, nas chácaras e nos sítios, são cultivados legumes, hortaliças, flores e frutos... Ainda é no campo que os criadores trabalham para que não falte o leite, os ovos, a carne que vem do boi, do porco e das aves.

Tanto a Indústria e a Agricultura são ambas importantes, e devem caminhar juntas. As duas possuem o seu devido valor e todo o trabalho é honesto. Todo trabalho é digno, e há necessidade de variedade de profissões e meios de ambiente propícios ao desempenho de cada tarefa. O trabalhador da terra é indispensável para produzir nossa alimentação que vem da terra. Na cidade o homem precisa das fábricas para trabalhar e tirar o seu sustento. Ao mesmo tempo a maquinário que tem nas fábricas servem ao homem do campo. Então o trabalho do campo traz muitas riquezas e põe a mais moderna indústria para funcionar. E ao mesmo tempo a indústria faz a agricultura crescer ainda mais. São os tratores e as máquinas agrícolas que facilitam o trabalho no campo, e permitindo assim o aumento da produção e melhores condições de vida do homem do campo.

Os caminhões feitos pela indústria transportam gêneros alimentícios produzidos no campo, para serem processados industrialmente. Quando viajamos, vemos caminhões levando gado, bujões de gás, e de leite, cana de açúcar, fardos de algodão tudo vindo do campo vamos perceber como é importante para o nosso desenvolvimento que os dois setores progridam em harmonia, fazendo com que as riquezas geradas pelo trabalho do homem, seja no campo, sejam na cidade, revertam em benefício para nós. Então tudo o que nos cerca forma o nosso próprio ambiente. Mas os ambientes não são também iguais.Um é o rio que pode passar perto de sua casa. Ou a montanha pode ser vista em outra localidade.Também os vegetais, os animais, as plantações têm ambiente próprio para viver e desenvolver. O campo com aquele cheiro de mato, ao acordar é muito gostoso, olhar e ver a paz que emana do campo com sua tranqüilidade. É através do mundo campestre que vem a nossa sobrevivência. Para as indústrias. Se olharmos ao nosso redor e pensarmos um pouco.

Waldiney Melo

Título: Mundo campestre é nossa sobrevivência

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 0

657 

Comentários - Mundo campestre é nossa sobrevivência

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios