Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > 7 expressões utilizadas no Carnaval

7 expressões utilizadas no Carnaval

Categoria: Outros
Visitas: 554
7 expressões utilizadas no Carnaval

O Carnaval está chegando. Entre os dias 24 e 28 de fevereiro, os brasileiros vão às ruas dançar, divertir-se e aproveitar muito as festividades. Estas datas são tão importantes no Brasil que a cultura popular afirma o ano só começa no Brasil após a quarta-feira de cinzas. Apresentamos algumas expressões que você deve aprender para aproveitar melhor o Carnaval no Brasil.

Marchinhas

O nome vem de suas origens portuguesas. Criadas em 1933, as canções de marchas originais eram um instrumento de propaganda sob a ditadura de António Salazar, e as letras tipicamente elogiam a pátria. No Brasil, as marchinhas mantiveram as suas implicações políticas, já que muitos delas satirizavam o sistema político nacional.

Abadá

Inicialmente, as pessoas costumavam usar uma longa túnica branca durante as celebrações do Carnaval em Salvador. Sim, as pessoas costumavam suportar horas de festa sob o sol, em uma cidade quente, vestidos de pescoço a saltos. Isso mudou em 1993, quando um designer criou algo novo, mais leve tipo de traje. Ele a chamou de abadá, que é o que chamamos de roupas utilizadas na capoeira.

Hoje, o abadá, atualmente, é uma espécie de uniforme para as diferentes partes dos blocos no Carnaval de Salvador. Cada bloco tem suas próprias cores e design, e funcionam como um ingresso para curtir os blocos.

Pipoca

A palavra pipoca significa literalmente pipoca, exceto durante o Carnaval. Durante este feriado, a palavra se refere aos festeiros que não compram seus abadás. Eles não podem passar os guardas de segurança que delimitam um bloco.

O nome pipoca refere-se ao comportamento dos festeiros, que têm que saltar para cima e para baixo, a fim de ver o show, como pipocas na panela.

Chiclete com Banana

Goma com banana. Parece nojento, mas é o nome de uma das bandas de música axé mais famosas. Seus fãs são conhecidos como chicleteiros.

Cavaquinho

Este instrumento português foi incorporado à música brasileira. Ele se assemelha a um ukulele, embora ambos os instrumentos trazem músicas diferentes.

Afoxé

Afoxé, aka rua candomblé, é um desfile de carnaval que celebra a cultura negra. Suas origens remontam ao povo ioruba, e muitos de seus membros participam do candomblé. Durante estes desfiles, os membros usam roupas para celebrar Orishas diferentes e tocar música com instrumentos de percussão Africano.

Os afoxés mais famosos no Brasil é o Filhos de Gandy. Fundada em 1949 por trabalhadores do porto de Salvador, recebeu dos fãs o título de "A mais bela Afoxé do mundo".

Rei Momo

Rei Momo, o rei do Carnaval, é um personagem presente em muitos países latinos, especialmente Brasil e Colômbia. O Rei Momo é um homem grande e obeso que simboliza a abundância e a riqueza. Sua chegada significa o início das celebrações do Carnaval.

Todos os anos, o Rio de Janeiro elege seu Rei Momo, uma tradição que remonta a 1933. Fábio Damião Dos Santos Antunes será o Rei Momo do Rio de Janeiro em 2017.


Paulo Freitas

Título: 7 expressões utilizadas no Carnaval

Autor: Paulo Freitas (todos os textos)

Visitas: 554

4 

Comentários - 7 expressões utilizadas no Carnaval

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios