Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Ensine seu filho a lidar com o dinheiro

Ensine seu filho a lidar com o dinheiro

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Comentários: 3
Ensine seu filho a lidar com o dinheiro

Para formar um adulto responsável, os pais podem desde a infância ensinar a seus filhos como lidar com dinheiro. As lições ensinadas, mesmo para as crianças menores, sobre como eles devem administrar seus ganhos vão ficar guardadas na memória e serão utilizadas no futuro. Pensando nisso, veja algumas dicas de como ensinar seu filho a lidar com o dinheiro.

Até os 5 Anos: Deixe a criança ir com você à feira, mercado ou na padaria. Fala sobre dinheiro perto dela e sobre a importância de pesquisar preços.

- Nesses locais, fale a seu filho pagar a conta e pedir troco.

- Deixe a criança acostumada a ouvir termos como: caro, barato, isso vale mais a pena, conferir conta.

- O deixe pensar: é melhor adquirir um chocolate ou dois pacotes de biscoito? Pegue produtos que tenham o mesmo valor e que façam com que a criança escolha um deles.

- Lição: Deixe que seu filho conheça e pratique a comparação de preços. Isso irá fazer com que ela entenda desde a infância o valor do dinheiro.

Dos 6 aos 14 anos:

- Comece a dar semanada, e não mesada. As crianças não tem muita noção de tempo, por isso, fazer com que elas esperem um mês para receber o dinheiro pode deixa-las desanimadas.

- Não conecte o valor a um gasto específico, como a merenda escolar. O seu filho pode escolher com o que ele deseja gastar.

- Incentive a criança a poupar. Quando ela juntar i valor do brinquedo que quer comprar leve-a a loja para comprar o produto e deixe-a vivenciar essa conquista.

- Após os 10 anos de idade os filhos já podem receber mesada. Seu valor pode aumentar, mas sem exageros.

- Não vincule a mesada à execução de tarefas domésticas e nem a notas altas na escola.
Lição: Ela aprenderá a importância de ter o próprio dinheiro e que poupar vale a pena para conseguir o que se deseja. Não observar o dinheiro somente como recompensa.

Dos 15 anos em diante:

- Os pais podem aumentar um pouco o valor da mesada. Caso ele gaste mais do que deve, é importante dialogar para definir se o valor é suficiente, mas ele não deve ser muito alto.

- Se o jovem precisar de mais dinheiro para poder passear ou comprar algo, converse sobre a real necessidade do pedido dele. Caso seja por uma justa causa, os pais podem emprestar o dinheiro para o filho e descontar das próximas mesadas.

Lição: Nesta fase ele deverá entender como funciona quando um indivíduo precisa fazer uma dívida e aprender que precisa arcar com seus acordos financeiros.


Rua Direita

Título: Ensine seu filho a lidar com o dinheiro

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

614 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Vicente SilvaVicente

    18-08-2014 às 00:03:53

    Algo muito útil e necessário começar a lidar com dinheiro desde pequeno mesmo. Brutal!

    ¬ Responder
  • Sílvia BaptistaSílvia Baptista

    26-10-2012 às 22:15:24

    Olá Daiany, muito bom o seu texto. Penso que orientar a criança sobre as finanças ajudará muito na fase adulta, quando de fato precisará lidar com o assunto.

    Um abraço!

    ¬ Responder
  • Wallace RandalWallace Randal

    17-09-2012 às 14:08:25

    Realmente, lidar com dinheiro é complicado até para os adultos. As crianças precisam saber que dinheiro não cai do céu, mas de fato elas também precisam ter a liberdade de gastar o que ganham do jeito que elas quiserem. Cabem aos pais orientá-los de forma a fazer a melhor escolha, para que não haja arrependimentos ou para que elas não gastem tudo de uma só vez.

    ¬ Responder

Comentários - Ensine seu filho a lidar com o dinheiro

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios