Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Música > Dá-me música!

Dá-me música!

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Música
Visitas: 4
Comentários: 1
Dá-me música!

Desde tempos imemoráveis que a música faz parte integrante da vida e do quotidiano de toda a gente, de uma forma ou de outra. Já na era primitiva se construíam instrumentos rudimentares com o intuito de produzir sons ritmados e melodiosos, que permitissem uma comunicação mais alegre e o auxílio da própria voz.

Não deve haver, à face da Terra, ninguém que não goste de música; são tantos e tão diversos os géneros musicais, que seria praticamente impossível não existir um que preenchesse as expectativas até do mais exigente ouvinte. As preferências podem apontar para o rock, slows, pop, metálica, música tradicional, canto gregoriano, reiki e toda uma vasta panóplia de diferentes ofertas que se adaptam a todos os contextos, situações, características e desejos. Quer se trate de uma pessoa jovem, idosa, romântica, objetiva, enérgica, calma, feliz ou nostálgica, encontra no mundo musical uma resposta adequada ao seu estado de ânimo.

Os artistas são, por excelência, fazedores de música. E não se pense que, à semelhança dos jogadores de futebol, arrumam cedo as “botinhas”. Desenganem-se os que consideram a música uma coisa de malta nova. A septuagenária Tina Turner, mundialmente conhecida e reconhecida, é a prova viva de que a idade não é impeditiva de nada, nem condição taxativa para a morte do espírito ou para o comprometimento da sua jovialidade. De facto, existem tipos de composições musicais que até “ressuscitam mortos”!

As indústrias cinematográfica e televisiva socorrem-se, frequentemente, da música para atingir determinados objetivos comerciais e/ou promocionais, tais como emocionar, terrificar, separar rubricas, apelar, convencer, fidelizar.

Por outro lado, as mães e avós têm muito o costume de adormecer os bebés ao ritmo de suaves melodias.
As pobres criancinhas, por vezes, só adormecem porque o sono se afigura mais feroz do que a sua, ainda bastante tenra, crítica musical.
Noutros casos, em que tal apreciação seja mais apurada, ou em que o ouvido apresente maior suscetibilidade, o choro compulsivo pode denotar um total desagrado e uma veemente insuportabilidade.
Nem sempre as boas intenções são suficientes para se alcançar um intento…

Dar música constitui algo ambicionado por muitos, mas não é exclusivo do âmbito do solfejo; há outras profissões em que se pretende fazer dançar o incauto ao som de estimativas por defeito ou por excesso, de previsões irrealistas, de contradições, de promessas infundadas, de erros não assumidos, de insensibilidades extremas, de incontestável incompetência. Mas isso faz parte de outro sol-e-dó…


Maria Bijóias

Título: Dá-me música!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 4

601 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    13-05-2014 às 20:51:33

    A música toca à alma. É muito bom trabalhar, fazer alguma atividade em casa ao som de uma boa música. Adorei seu texto!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Dá-me música!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios