Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Música > Notas que dão música

Notas que dão música

Categoria: Música
Visitas: 2
Comentários: 3
Notas que dão música

Gosto muito de ouvir música tocada por uma orquestra sinfónica. Mais de oitenta músicos, sons tão diversos e em tão perfeita sintonia. Tal perfeição só pode ser possível devido à sua constituição tão completa e variada.

Um olhar atento ao grupo de músicos, permite-nos compreender que são compostas por cinco grupos diferentes de instrumentos: as cordas, as madeiras, os metais, instrumentos de percussão e instrumentos de teclas. Entre estas classes e em cada uma delas, existe um hierarquia implicitamente aceite; e em cada um dos grupos existe um solista (ou principal), encarregue dos solos e da liderança do grupo.

Na classe das cordas inserem-se os violinos, violas, violoncelos, contra-baixos e harpas. O violino é o menor e mais versátil dos instrumentos desta família. A maior parte da secção das cordas é constituída por violinos, pelo que os violinistas têm um papel muito importante no seio da orquestra. São divididos em dois grupos – os primeiros e segundos violinos – logo, dois principais. O solista do grupo dos primeiros violinos é intitulado de spalla, sendo-lhe esperado o papel de chefe, não apenas do seu naipe, mas de toda a orquestra. Apenas é subordinado do maestro.

É bastante comum não conseguir distinguir um violino de uma viola. Esta tem dimensões um pouco maiores que o primeiro e é afinada uma quinta abaixo da afinação do mesmo. Contrariamente, a harpa é facilmente identificada graças à sua constituição única. Geralmente triangular, possui 47 cordas e 1,85m de altura, é um instrumento que está ausente em determinadas formações orquestrais.

As flautas, flautins, oboés, clarinetes, corne-inglês, fagotes e contrafagotes, constituem a classe das madeiras. O grupo dos metais são os trompetes, trompas e tubas. Em conjunto, constituem a família dos sopros. A designação desta família prende-se com o facto do som ser produzido pela fricção directa dos lábios do instrumentista sobre um bocal, e nada tem a ver com a forma ou material de fabrico. No caso do grupo das madeiras, essa vibração não é executada pelos lábios, mas por uma palheta ou pela passagem de ar por uma aresta. Nos metais, o líder do grupo é o primeiro trombonista, enquanto que nas madeiras este papel é desempenhado pelo primeiro oboísta.

Os instrumentos de percussão são o tímpano, triângulo, caixas, bombo, pratos, carrilhão sinfónico, entre outros. Estes são os instrumentos mais antigos, havendo referência a tambores desde há vários milhões de anos.

O piano, cravo e orgão, constituem o grupo dos instrumentos de teclas. O piano de cauda tem uma sonoridade encantadora e um design fantástico. Necessita de bastante espaço por ser um instrumento bastante volumoso (pode alcançar os 620kg), sendo adequado para salas de concerto com tectos altos e boa acústica.



Cláudia Bandeira

Título: Notas que dão música

Autor: Cláudia Bandeira (todos os textos)

Visitas: 2

610 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    13-05-2014 às 20:05:53

    Um dos espetáculos mais grandiosos e bonitos, sem dúvida, é a orquestra sinfônica. Tão bela e especial seus acordes, instrumentos e o som é divino!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • Roberto CasottiRoberto Casotti

    04-06-2010 às 03:25:38

    Pensei que o piano e o cravo fossem instrumentos de cordas.

    Pois o que produz os sons são as cordas de seu interior.

    No Piano as cordas são feridas por um tipo de martelinho.

    E no Cravo as cordas são feridas por um tipo de palheta (como as palhetas de vilão).

    Interessante saber que são instrumentos considerados de teclas.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSolina

    14-04-2009 às 13:12:46

    Música é a minha vida. Toco violino desde os meus 12 anos e simplesmente realizame totalmente como ser humano. Sinto completamente preenchido no meu intimo sempre que toco violino.

    Música é a minha vida.

    ¬ Responder

Comentários - Notas que dão música

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Cães e Humanos: Amizade por interesses

Ler próximo texto...

Tema: Animais Estimação
Cães e Humanos: Amizade por interesses\"Rua
Não é de hoje que os cães são considerados nossos melhores amigos, porém como toda amizade ela não é totalmente incondicional e livre de interesses, pense bem, você pode discordar a princípio, mas analise a fundo e verá que tenho razão.

Cães convivem conosco a mais de 10mil anos, foi lá atrás na pré história que essa amizade começou, uma das mais duradouras da história. Teorias dizem que essa conexão iniciou pois ambas as espécies precisavam de algo que não possuíam e juntos se completaram.

Em plena era do gelo onde a sobrevivência estava sendo testada a todo vapor, aquele lobo considerado mais corajoso se encontrou com um homem também corajoso e resolveram unir forças, talvez não conscientemente, mas deu certo para ambos, e ali iniciava uma amizade que duraria por milênios.

Nesse estágio da nossa história, corríamos perigo de sobrevivência; faltava comida, segurança e energia ! ... E então percebemos que esses lobos simpáticos poderiam nos dar uma vantagem na corrida contra a morte, afinal eles caçavam muito bem , coisa que tínhamos dificuldade em fazer pela falta de energia naquele momento; então pensamos, eles nos ajudam a caçar, nós dividimos o alimento e em troca eles ganham segurança e afeto, e foi assim que essa amizade nos ajudou a enfrentar todos os percalços do caminho, e hoje evoluímos tanto que não precisamos mais de seus serviços e ainda sim continuam sendo nossos melhores amigos, posso dizer então que realmente é uma amizade verdadeira, que surgiu da dificuldade e interesses mas que não se deixou abalar por nada.

Então, agora quando virmos alguém maltratar esses animais, desdenhar deles dizendo que "não prestam pra nada", "não fazem nada de útil", como a galinha que põe ovos, ou a vaca que dá leite, lembremo-nos o quão útil eles foram na nossa caminhada, não só no quesito físico mas também no emocional, numa época em que as aparências não importavam e nem o QI para se fazer um amigo, bastava ser corajoso o bastante pra ultrapassar barreiras e conhecer mais o outro, do jeito que ele viesse, garanto que vantagens incríveis nascerão dessa amizade, e não pense em vantagens como algo ruim, quando digo penso em a vantagem da gente se sentir o humano mais importante do mundo quando esses seres peludos nos olham nos olhos sem pedir mais nada em troca, damos e recebemos carinho como nunca, uma retribuição silenciosa a quem sempre esteve do nosso lado, no pior e melhor momento.

O maior interesse em uma amizade é que ela dure para sempre, e acho que com os Cães conseguimos isso.

Pesquisar mais textos:

Lara Lavic

Título:Cães e Humanos: Amizade por interesses

Autor:Lara Lavic(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios