Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Dicas para ultrapassar a crise

Dicas para ultrapassar a crise

Categoria: Outros
Visitas: 10
Comentários: 9
Dicas para ultrapassar a crise

Em momentos de crise há que prevenir e com um pouco de inteligência e até mesmo com alguma imaginação, pode evitar ser uma das vitimas da situação.
Pequenas medidas ajudam a reduzir despesas e garantem uma maior gestão do dinheiro. Assim, siga algumas das sugestões, vai ver que não custa nada:

- Antes de mais, se tem um crédito à habitação comece por negociá-lo com o seu banco. Pesquise o mercado, faça simulações na concorrência e quem sabe se não encontra uma melhor opção, que poderá ser também uma forma pressionar o seu banco a renegociar as condições do seu crédito;

- Reduza as facturas de electricidade, evitando o desperdício. Adira por exemplo à tarifa bi-horária, que é a mais barata e que lhe pode reduzir os custos para metade;

- Não deixe os aparelhos electrónicos, como a televisão, computador… em modo stand by, porque estão a fazer um gasto de energia desnecessário;

- Não esteja a abrir a porta do frigorífico constantemente e verifique se tem o termóstato regulado para evitar a formação de gelo;

- Aqueça apenas pequenas quantidades de comida no micro ondas;

- Corte nas idas ao restaurante, opte por comer em casa. Além de poder cozinhar o que lhe apetecer, poupa dinheiro e ainda pode fazer comida a mais para levar para o almoço do dia seguinte;

- Antes de ir ao supermercado faça uma lista das compras que realmente necessita e não se deixe tentar pelas promoções;

- Ponha a máquina de lavar roupa e a de loiça a funcionar a baixas temperaturas e com carga máxima;

- Reduza o uso da máquina de secar roupa e aproveite sempre que está bom tempo para usar o estendal;

- Antes de terminar de engomar a roupa, desligue o ferro uns minutos antes e aproveite o calor;

- Precisa de comprar roupa? Aproveite a época de saldos e aposte em peças intemporais, práticas e versáteis;

- Tudo o que é acessório (malas, calçado, bijutarias, jóias…) compre apenas alguns modelos que dê para ir trocando;

- É daqueles que paga o ginásio, mas raramente vai? Corte nesta despesa e aproveite os dias de bom tempo e invista em actividades ao ar livre;

- Garanta que as janelas e portas estão bem isoladas;

- Utilize lâmpadas economizadoras e tente aproveitar ao máximo a luz natural;

- Feche bem as torneiras e troque os banhos de imersão pelos duches;

- Reduza a quantidade de água que o seu autoclismo descarga, colocando no depósito uma garrafa de água;

- Adira aos transportes públicos e sempre que possa ande a pé;

- Se não puder prescindir do automóvel, conduza de forma segura, para minimizar o desgaste e o gasto de gasolina;

- Abasteça o depósito do carro nas bombas de gasolina que oferecem preços mais competitivos;

- Veja se tem o seguro automóvel mais em conta no mercado;

- Controle bem a conta do telemóvel e escolha o tarifário que seja mais adequado às suas necessidades;

Se mesmo com estas dicas, ainda estiver com problemas financeiros, poderá ter que procurar um segundo emprego.

Sente-se preparado para por mãos ao trabalho?



Catarina Guedes Duarte

Título: Dicas para ultrapassar a crise

Autor: Catarina Guedes Duarte (todos os textos)

Visitas: 10

772 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 9 )    recentes

  • SophiaSophia

    26-05-2014 às 04:01:26

    Uma boa dica é viver apenas do necessário que precisa para viver. O pouco, na verdade, é muito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • luisa

    03-01-2013 às 17:18:58

    que belas dicas que vi aqui você deve ser da familia do sr paços,
    Ponto 1 errado as pessoas devem deixar de ir a restaurantes como vão sobreviver os restaurantes com a subida do iva
    Ponto 2 evitar gastos nos supermercados ,como vai o país evoluir se as pessoas não compram,
    Ponto 3 arranjar um segundo trabalho por favor isto é gozar ou falar para ignorantes milhares de pessoas desempregadas incluindo casais da mesma casa.
    Por favor não dêm opiniões idiotas isto é ofender quem quer fazer o pais crescer,não atrapalhem os portugueses com estas parvoíses de que quem sabe algo mas no fundo não percebe nada de nada ou então tem um bom emprego e nunca passou necessidades
    obrigado

    ¬ Responder
  • Ewerton BaptistaSamuel

    17-12-2012 às 09:51:56

    Será que mesmo adotando estas medidas iremos ultrapassar a crise?
    É essa a questão que eu coloco.

    ¬ Responder
  • Jovita CapitãoJovita Capitão

    17-09-2012 às 18:20:18

    Realmente com tantas medidas de austeridade e a dita crise a persegui-nos a carteira temos mesmo de tomar medidas. No entanto,com crise ou sem crise acho que devíamos poupar sempre. De modo geral, a maioria das pessoas só se lembra de poupar quando isso se torna uma medida urgente para sobreviver.

    ¬ Responder
  • Carla HortaCarla Horta

    16-09-2012 às 19:55:38

    Numa situação económica como aquela em que vivemos nos dias de hoje é fundamental estarmos atentos a todas as dicas para poupar. Parabéns pelas ideias, são sempre úteis e devem ser utilizadas todos os dias.

    ¬ Responder
  • Wallace RandalWallace Randal

    14-09-2012 às 14:22:53

    Gostei muito das suas dicas! Aqui em casa nós tivemos que tomar medidas drásticas, inclusive fazer uma mudança. Mas, estamos estabilizados, e sempre adotando medidas econômicas como esta. Até por que dinheiro não é um elemento abundante, seja em situações de aperto ou não é sempre bom ter um controle nos gastos. E, como de praxe, é sempre importante falar: as coisas estão ficando cada vez mais caras. Muito bom seu, texto, obrigado!

    ¬ Responder
  • Jorge Gourgel, Técnicas de ConfortoJorge Gourgel

    13-03-2012 às 06:14:29

    Concordo com muitas das medidas, mas
    concordo ainda mais com o primeiro comentário, não podemos deixar o pequeno comércio ou ter uma vida sem pequenos luxos ou prazeres, com crise ou sem crise o nosso conforto em primeiro lugar.

    Ja imaginou tomar um duche com água fria?... para poupar na conta do gás ou na reparação do aparelho
    Nem pensar, se tiver o aparelho(esquentador, caldeira) avariado ou a precisar de revisão ligue 914568291

    A água quente é uma necessidade comum

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãoclara

    13-07-2011 às 13:09:57

    Concordo com o comentário anterior.

    Se as pessoas deixarem de ir aos Restaurantes, Comprarem roupa nos Saldos, Usarem apenas 1 ou 2 malas, então Portugal entra na banca rota.... Todo o comércio terá de fechar!!!

    ¬ Responder
  • AnonimoAnonimo

    09-03-2009 às 19:27:00

    Queria só dizer-lhe que concordo com muitas dicas que escreveu para combater a famosa crise...Mas deixe-me que lhe diga algo, sou gerente dum restaurante e se dentro da crise eu não tivesse o cuidado de apresentar a qualidade e o bom preço não teria clientes. Agora dizer ás pessoa para deixar de ir aos restaurantes e não comerem fora, bem então começamos a entrar na crise mais gravemente, porque quem tem pequeno comercio se as pessoas deixarem de o procurarem seja cafés, restaurantes, cabeleireiros, e afins então isto vira uma bola de neve...se me permite podem é procurar restaurantes que tenham a qualidade e bom preço como eu por ex, apresento menu de almoço a 4,95€ com tudo incluído menos sobremesa, e desde daí que tenho tido mais clientes.
    Devemos é ter todos cuidado, e não fazermos excessos, assim sim é recomendável porque todos dependemos de trabalho e de uns dos outros. Um bem-haja para si.
    E obrigada.

    ¬ Responder

Comentários - Dicas para ultrapassar a crise

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Cuidado com as curvas

Ler próximo texto...

Tema: Motas
Cuidado com as curvas\"Rua
Quando se fala em motas, delineia-se na nossa mente a figura de um indivíduo, “maluquinho” por estes veículos de duas rodas, vestido com colete preto de couro e envergando umas possantes botas da mesma cor, e, quiçá, umas caveiras ou outros distintivos aqui ou ali, nele ou na moto. Normalmente, os motociclistas, motoqueiros ou motards, como são conhecidos, regem-se por um espírito muito próprio, que ninguém sabe definir muito bem, mas que, sem dúvida, engloba a sensação de liberdade e, por vezes, umas bebedeiras a valer numa qualquer concentração de motas. A parte boa é que, não acontecendo nada de pernicioso à mota e ao seu condutor quando se desafia a sorte desta maneira, uma vez despojado das roupas e acessórios motards, colocando o fato e a gravata, este volta a ser uma pessoa “normal”, imbuído de sentido de responsabilidade e bom senso. Estas características, tão úteis no trabalho e em sociedade, são, amiúde, esquecidas quando se está ao “volante” de uma moto. Cede-se, frequentemente, à tentação de andar muito depressa, de ultrapassar em terceira fila, de passar à frente nas portagens, de desrespeitar o próximo perpetrando atrocidades inacreditáveis e fazendo tudo o que dá na veneta, com a segurança de se estar protegido pelo anonimato do capacete e da pouca ou nenhuma visibilidade da matrícula.

Por outro lado, também existe aquilo a que se chama de solidariedade motard, que apela aos mais puros sentimentos de entreajuda em caso de queda ou outra situação de aflição. Claro que, em determinadas circunstâncias, mais valia que estivessem quietos, em vez de retirar apressadamente o capacete a um colega estendido no chão (é a última coisa a fazer), e noutras ainda bem que se tem assistência em viagem, porque, dada a falta de visão periférica dos companheiros de estrada, bem se podia”esticar o pernil” que não apareceria vivalma para dar uma ajuda.

Definições e conceitos à parte, o motociclismo constitui uma paixão fervorosa de um grande números de indivíduos, com um incremento significativo do género feminino. Faz-se uso da mota por razões não profissionais, por diversão, por se ser praticante desta modalidade, para locomoção, ou, simplesmente, porque se gosta de motos. Seja qual for a razão, os agradecimentos têm de ser dados a Gottlieb Daimler (1834-1890), que inventou o primeiro protótipo. E, já agora, não custa render gratidão também a John Boyd Dunlop, veterinário escocês, que concebeu uma espécie de roda, que corresponde ao nascimento do pneu. Pode, portanto, afirmar-se com toda a legitimidade que um veterinário deu à luz um pneu…!

Pesquisar mais textos:

Maria Bijóias

Título:Cuidado com as curvas

Autor:Maria Bijóias(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • letícia Cristina Calixto de Souza 20-06-2013 às 17:19:32

    eu achei muito interessante esse texto por que ele me ajudou a fazer um trabalho escolar mas eu quero falar para a autora desse texto que ela está de parabéns e que esse texto possa incentivar cada pessoa que ler ele então meus parabéns

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios