Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Plantas para catarro e bronquite

Plantas para catarro e bronquite

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 4
Plantas para catarro e bronquite

As plantas medicinais sempre foram usadas devido ás suas virtudes na cura de maleitas e doenças.
As folhas secas são utilizadas para chás , infusões e xaropes, benéficos para quase tudo. Podem ser adquiridas nas ervanárias, já prontas para consumir, em sacquinhos que contêm o nome delas.
Para quem sofre de bronquite, por fumar em demasia ou devido às diferenças de temperatura ou mudança de estação, o ideal é optar por plantas expectorantes. Estas são indicadas para aumentar a secreção e a expulsão das mucosidades bronquicas. Facilitam ainda a expulsão dos escarros, limpam os canais da bronquite, traqueia e laringe. Por consequência, opõem-se aos prpgresso da bronquite, da pneumonia e da tuberculose e evitam edemas e tumores.
As principais são: a avenca que se encontra vulgarmente nas grutas, junto ás fontes, aos poços e à beira dos rios. Trata-se de um feto fácil de reconhecer, fácil de arrancar da terra para ser cultivada em casa e é utilizada pelos floristas para compor ramos de rosas ou outras flores. É um excelente peitoral, e emoliente. A sua infusão também pode ser usada para gargarejos em anginas. As folhas devem ser fervidas em infusão.
A tussilagem, planta frequente de locais húmidos, terrenos arborizados e margens dos rios. tem propriedades tónicas, expectorantes e resolutivas. Para catarro e tosse deve ferver-se oito ou dez flores por chávena.
è conveniente coar com um filtro as infusões de tussilagem para eliminar os pêlos dos papilhos, que podem provocar irritações de garganta. Está ainda indicada para a asma, feridas,pele, rugas, laringite, voz e tabagismo.
A hera-terrestre, é vulgar nos lugares húmidos e sombrios, baldios, é muito eficaz em catarros, irritações das mucosas,(tosse, asma,bronquite crónica). Externamente é um cicatrizante de feridas e trata ferúnculos, úlceras, gastrite, queimaduras, varizes mucosas intestinais e enfisema.
A alteia, é parente da malva-silvestre, alivia a irritação das mucosas inflamadas. A sua raiz sob a forma de tisana, é usada para gargarejar as inflamações da boca e laringe, osse por irritação da laringe, e bronquite das crianças. O chá é rico em mussilagem e auxiliar nas inflamações da mucosa do estômago e doenças dos intestinos. Pode utilizar-se a raíz, folhas e as flores, que têm propriedades emolientes.
A alteia é ainda ideal para constipações, gripe, ataques de tosse, irritação da traqueia, dores de garganta.Pode usar-se externamente para anginas, bochechos para aftas, ferúnculos, feridas inflamadas, afecções benignas e agudas de intestinos. Os banhos emolientes sã ainda aconselhados.
O nabo é utilizado para combater os catarros, bronquite e tosse convulsa. Pode ser obtido, deitando numa tigela camadas sucessivas de rodas finas de nabo cozido e açucar, deixando em repousovárias horas (tomar uma colher de sopa várias vezes ao dia).
A violeta é excelente para chás, á razão de dez folhas por chávena e é ideal para as afecções das vias respiratórias, bronquite, arrite, tosse, tumores e cancro.

Teresa Maria Batista Gil

Título: Plantas para catarro e bronquite

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 4

772 

Comentários - Plantas para catarro e bronquite

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como cuidar de Plantas de interior

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Bricolage Jardim
Como cuidar de Plantas de interior\"Rua
Cada planta tem um comportamento diferente, vou colocar aqui alguns cuidados que servem para a maioria delas.

LUZ:

Os principais erros no cultivo de plantas de interior é a falta de luz.
Se elas estiverem em locais onde não há luz suficiente, isso pode ser corrigido com a instalação de luz artificial, existe no mercado lâmpada que imitam a luz natural.


TEMPERATURA:

Mudanças bruscas de temperatura retardam e até paralisa o crescimento da planta, bem como causa a queda de folhas.


UMIDADE:

A maioria das plantas necessita de uma umidade atmosférica adequada.
Normalmente notamos que a planta não está com a umidade correta quando acontece ficarem amarelas e a queda de folhas.


IRRIGAÇÃO:

Conselhos básicos:
Uma planta em fase de crescimento vai precisar de mais água que uma que está em fase de dormência, ou já atingiu o seu tamanho adulto.
Durante a floração a planta precisa de mais água que em sua fase de crescimento
Em ambientes internos mais quentes é evidente que a planta vai precisar de mais águas que em ambientes mais frios.
Para saber qual é o momento exato de molhar, enfie o dedo no substrato, se sentir ele seco, chegou a hora

FERTILIZANTE:

Para que a planta tenha um desenvolvimento harmonioso convém usar periodicamente de fertilizantes que podem ser líquido ou sólidos.
No mercado existe a venda fertilizante com fórmulas específicas para cada planta.
Após a utilização do fertilizante regue a planta.

LIMPEZA:

Faça regularmente a limpeza de folhas secas e caule, pois elas são bastante positivas não só esteticamente como para a saúde das plantas.
Se estiver acumulada muita poeira sobre as folhas, espane, e depois passe um pano húmido
Atenção: Existe algumas espécies, que tem as folhas aveludadas, tipo a Violeta Africana, Begônia Rex, etc. que não deve ser colocada água é só usar uma escovinha bem macia.

TROCA DE VASO:

De uma maneira geral após 1 ou 2 anos as plantas de interior devem ser colocadas em vasos de tamanho maior.
Isso deve ser feito porque as raízes passam a ocupar um grande espaço e também porque o substrato vai perdendo sua composição inicial.
A época mais adequada varia de planta para planta, algumas devem ser feitas na primavera e outras quando estão na fase de repouso.
Aproveite para obterem mudas, separando brotos e dividindo touceiras.

Pesquisar mais textos:

Miguel Pereira

Título:Como cuidar de Plantas de interior

Autor:Miguel Pereira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:09:31

    Muito bom! É tão gratificante cuidar de plantas. A gente vê o quanto elas florescem quando são bem-cuidadas. Amei as dicas!

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    18-04-2014 às 22:36:55

    Fantástico seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios