Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Plantas para catarro e bronquite

Plantas para catarro e bronquite

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 4
Plantas para catarro e bronquite

As plantas medicinais sempre foram usadas devido ás suas virtudes na cura de maleitas e doenças.
As folhas secas são utilizadas para chás , infusões e xaropes, benéficos para quase tudo. Podem ser adquiridas nas ervanárias, já prontas para consumir, em sacquinhos que contêm o nome delas.
Para quem sofre de bronquite, por fumar em demasia ou devido às diferenças de temperatura ou mudança de estação, o ideal é optar por plantas expectorantes. Estas são indicadas para aumentar a secreção e a expulsão das mucosidades bronquicas. Facilitam ainda a expulsão dos escarros, limpam os canais da bronquite, traqueia e laringe. Por consequência, opõem-se aos prpgresso da bronquite, da pneumonia e da tuberculose e evitam edemas e tumores.
As principais são: a avenca que se encontra vulgarmente nas grutas, junto ás fontes, aos poços e à beira dos rios. Trata-se de um feto fácil de reconhecer, fácil de arrancar da terra para ser cultivada em casa e é utilizada pelos floristas para compor ramos de rosas ou outras flores. É um excelente peitoral, e emoliente. A sua infusão também pode ser usada para gargarejos em anginas. As folhas devem ser fervidas em infusão.
A tussilagem, planta frequente de locais húmidos, terrenos arborizados e margens dos rios. tem propriedades tónicas, expectorantes e resolutivas. Para catarro e tosse deve ferver-se oito ou dez flores por chávena.
è conveniente coar com um filtro as infusões de tussilagem para eliminar os pêlos dos papilhos, que podem provocar irritações de garganta. Está ainda indicada para a asma, feridas,pele, rugas, laringite, voz e tabagismo.
A hera-terrestre, é vulgar nos lugares húmidos e sombrios, baldios, é muito eficaz em catarros, irritações das mucosas,(tosse, asma,bronquite crónica). Externamente é um cicatrizante de feridas e trata ferúnculos, úlceras, gastrite, queimaduras, varizes mucosas intestinais e enfisema.
A alteia, é parente da malva-silvestre, alivia a irritação das mucosas inflamadas. A sua raiz sob a forma de tisana, é usada para gargarejar as inflamações da boca e laringe, osse por irritação da laringe, e bronquite das crianças. O chá é rico em mussilagem e auxiliar nas inflamações da mucosa do estômago e doenças dos intestinos. Pode utilizar-se a raíz, folhas e as flores, que têm propriedades emolientes.
A alteia é ainda ideal para constipações, gripe, ataques de tosse, irritação da traqueia, dores de garganta.Pode usar-se externamente para anginas, bochechos para aftas, ferúnculos, feridas inflamadas, afecções benignas e agudas de intestinos. Os banhos emolientes sã ainda aconselhados.
O nabo é utilizado para combater os catarros, bronquite e tosse convulsa. Pode ser obtido, deitando numa tigela camadas sucessivas de rodas finas de nabo cozido e açucar, deixando em repousovárias horas (tomar uma colher de sopa várias vezes ao dia).
A violeta é excelente para chás, á razão de dez folhas por chávena e é ideal para as afecções das vias respiratórias, bronquite, arrite, tosse, tumores e cancro.

Teresa Maria Batista Gil

Título: Plantas para catarro e bronquite

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 4

772 

Comentários - Plantas para catarro e bronquite

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios